Histórico

A 1ª edição: Pioneiros

O 1º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária (CBEU), ocorreu entre 09 e 11 de novembro de 2002. Sob o tema “Universidade: conhecimentos e inclusão social”, o evento realizado em João Pessoa, na Paraíba, permitiu aos participantes a oportunidade de apresentar suas reflexões e práticas da extensão através de pôsteres, comunicação oral, vídeos, mostras de extensão, entre outras atividades. Grande parte de suas conferências, mesas redondas e minicursos englobavam assuntos como a ética e a cidadania, políticas públicas de saúde e extensão universitária, também metodologias (abordado em todos os outros congressos), linguagem e comunicação, empreendedorismo e educação à distância. Organizado PELO Fórum Nacional de Pró-reitores de Extensão das Universidades Públicas e  pela Universidade Federal da Paraíba, registrou a participação de 1.064 estudantes, 540 professores, 108 técnicos e 44 profissionais, representando 139 instituições, e mais de mil apresentações de trabalhos.

[Re]conhecendo diferenças

O 2º CBEU foi realizado em Belo Horizonte, Minas Gerais, de 12 a 15 de setembro de 2004. Na organização estavam O Fórum Nacional de Pró-reitores de Extensão das Universidades Públicas, a Universidade Federal de Minas Gerais, a Universidade do Estado de Minas Gerais, o Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, a Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais e o Centro Universitário Newton Paiva. “[re]conhecer diferenças construir resultados” tinha o intuito de reforçar a interação social das instituições de ensino superior no Brasil, tendo como linha norteadora a metodologia dos trabalhos de extensão universitária voltados para a redução das vulnerabilidades e a promoção da inclusão social. Foram discussões marcantes nas conferências a Avaliação da Extensão Universitária e a Inclusão Tecnológica, assim como o papel fundamental da Universidade no desenvolvimento social. O Congresso ofereceu atividades culturais como “Feira de artesanato e produção social” com produtos feitos em programas de extensão, e lançamento de publicações.

A sustentabilidade em pauta

“Sustentabilidade: Criando Tecnologias, Inovando Resultados” foi o tema do 3º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária. De 23 a 25 de outubro de 2006, em Florianópolis, Santa Catarina, mais de 1.800 trabalhos de extensionistas de todas as partes do país discutiram a sustentabilidade social no princípio da igualdade de direitos, a sustentabilidade econômica da organização da vida material, a espacial norteada pela distribuição populacional entre rural e urbano, a político-institucional como pré-requisito para a continuidade de qualquer curso de ação a longo prazo, e a sustentabilidade cultural a respeito da afirmação do local, regional e nacional. A organização ficou a cargo do Fórum Nacional de Pró-reitores de Extensão das Universidades Públicas, da Universidade Federal de Santa Catarina, da Universidade Regional de Blumenau, da Universidade do Estado de Santa Catarina, da Universidade do Vale do Itajaí e da Universidade do Sul de Santa Catarina.

Pantaneiro

O 4º Congresso, de 27 a 30 de abril de 2009, ocorreu em Dourados, no Mato Grosso do Sul. Vendo a tecnologia como um meio possível para a melhoria das condições de vida das populações o tema do evento foi “Tecnologias sociais e inclusão: Caminhos para a extensão universitária”. O debate discorreu sobre como tornar essas iniciativas mais conhecidas pela sociedade, a produção e difusão de conhecimento pela universidade e o compromisso desta de buscar contribuir com a transformação social e enfrentar os problemas que levam à exclusão de grandes parcelas da população brasileira. Além de todas as modalidades apresentadas nos outros congressos, exibiu uma intensa programação cultural com shows de músicos como Almir Sater, o harpista Rafael Deboleto, e atrações típicas da região pantaneira. Coordenado pela Universidade Federal da Grande Dourados, pela Universidade Católica Dom Bosco, e outras universidades públicas, comunitárias e privadas, foi  o primeiro a ser  organizado conjuntamente pelos três Fóruns.

A opção  pela   realização de um evento conjunto  é resultado da grandiosidade da extensão universitária brasileira. A história  mostrou  ser comum  entre os pró-reitores de extensão de universidades públicas, particulares e comunitárias a promoção de encontros nacionais, regionais e locais. O objetivo dessas reuniões sempre foi a  definição de políticas para a extensão, apresentação de trabalhos produzidos nas suas instituições e debates acadêmicos. Tinha  chegado  o momento de um evento único.Um evento com uma abrangência a cima de todos os outros encontros e que possibilita tanto a participação da comunidade acadêmica, seja de técnicos, professores e alunos, como do público externo, um dos grandes beneficiados pelas atividades dos extensionistas e pesquisas realizadas pela academia.

Assim as oito áreas temáticas da extensão universitária, a Comunicação, a Cultura, os Direitos Humanos e Justiça, a Educação, o Meio Ambiente, a Saúde, a Tecnologia e Produção e o Trabalho entram na pauta geral das instituições de ensino superior de todo o país. É um incentivo a troca de experiências, a reflexão e a apresentação de propostas para a área.

Expandindo as Fronteiras

Sob o tema “As Fronteiras da Extensão”, o 5º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária acontecerá em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, foi idealizado pelos três Fóruns de Extensão Universitária e organizado pela UFRGS, PUCRS, UFCSPA e Uniritter. Está cheio de novidades, como a Tertúlia, uma nova modalidade de debates, onde os participantes reúnem-se em uma roda e discutem os diversos temas, aquecidos por um mate amargo e um bom dedo de prosa. Vem pra cá, e te aprochega, tchê!

Quer conferir a programação, clique aqui.