Maracujá

maracuja.jpg (6901 bytes)Época de Safra

O que determina o ponto de colheita dos frutos do maracujá-amarelo é a queda dos frutos maduros no chão, ou seja, coleta dos frutos no chão.

  O maracujazeiro tem longo período de safra. Dependendo das condições climáticas da região, pode-se obter duas ou mais safras de frutos por ano. Nos trópicos a produção é quase ininterrupta, mas nas regiões subtropicais, a vegetação do maracujazeiro cessa durante o inverno, não havendo produção durante este período e nos meses da primavera. Assim, a colheita do maracujá no estado de São Paulo estende-se de novembro até agosto, considerando as diferenças climáticas regionais. Com as variedades de maracujá amarelo e roxo, o estado de São Paulo tem a época de plantio situada entre os meses de outubro e novembro, e a de colheita com pico entre janeiro e março.

  No Nordeste e em regiões muito quentes é praticamente ininterrupta. A época de plantio em terras baianas concentra-se entre os meses de abril a julho e a de colheita entre maio/julho e janeiro/fevereiro. A principal variedade cultivada na Bahia é o maracujá amarelo. No Ceará e no Pará colhe-se o maracujá durante o ano todo e planta-se em janeiro e fevereiro, sendo que a principal variedade é a do maracujá amarelo.

  Nos estados do Sul, ocorre por cerca de seis a oito meses por ano, não sendo possível ampliar o período de produção por falta de maior número de horas de luz e mais tempo com elevada temperatura, pois o florescimento e a frutificação só ocorrem com temperaturas superiores a 25ºC e pelo menos 11 h de luz por dia. Por essa razão, o plantio do maracujá no Rio Grande do Sul é inexpressivel, havendo somente pequenas plantações isoladas, principalmente no litoral, com distribuição local do produto.

  A época de maior oferta e menores preços vai de fevereiro a abril, quando se dá o pico de safra e todo país está em produção.

maracujaflor.jpg (5553 bytes)Foto: Flor do Maracujá

VOLTAR

Página criada por Samanta Ullmann com material fornecido por Daniele Klein em janeiro/2002.