Ferramentas Pessoais
Acessar
Seções
Você está aqui: Página Inicial Matérias-primas Outros Cana-de-açúcar Aspectos Agronômicos e Biológicos

Aspectos Agronômicos e Biológicos

A cana-de-açúcar é uma gramínea, da classe das monocotiledôneas, sendo um híbrido complexo de várias espécies do gênero saccharum. Dentre elas, destacam-se comercialmente as espécies Sinense e Officinarum por possuírem os maiores teores de sacarose.

Os principais constituintes da cana-de-açucar são fibra, água, não-açúcar e sacarose:

Composição centesimal de cana de açúcar

Elementos

Percentagem dos componentes

Água

74,50

Sílica ( SiO2)

0,25

Potássio (K2O)

0,12

Sódio (Na2O)

0,01

Cálcio (CaO)

0,02

Cinzas

0,50

Magnésio (MgO)

0,01

Ferro (Fe2O3)

traços

Fósforo (P2O5)

0,07

Sulfatos (SO3)

0,02

Cloretos (Cl)

traços

Celulose

5,50

Fibra

10,00

Sacarose

12,50

Matérias Nitrogenadas

0,40

Nitrogênio total

0,06

Ácido aspártico

0,20

Ácido nítrico

0,01

Amoníaco

traços

Corpos xânticos

traços

FONTE: http://www.ucb.br/quimica/.../bebida/materia.htm CONSULTADO EM 15/01/03

Entre as culturas comerciais, a cana é a que conseguiu desenvolver mais eficientemente o mecanismo de fotossíntese, o qual lhe permite fixar a energia solar e transformá-la em massa verde, composta fundamentalmente de diferentes açúcares e substâncias lignocelulósicas. Esta elevada capacidade fotossintética determina também um maior coeficiente de absorção de CO2 atmosférico, superior ao das florestas de zonas temperadas. Através de um processo longo e continuado, o homem vem aperfeiçoando e desenvolvendo esses mecanismos fisiológicos até criar variedades comerciais com alto teor de sacarose e resistentes a doenças.

A sacarose, que é o composto de maior interesse comercial, se acumula durante o período de maturação no colmo da planta.

Nas épocas do ano em que predominam altas temperaturas e umidade, há grande crescimento vegetativo da planta e consequentemente a fotossíntese se dedica à produção de hidratos de carbono de alto peso molecular, como a celulose e outros materiais. Sob temperaturas mais amenas e menor umidade, a síntese de sacarose atinge níveis máximos, sendo este estágio chamado de maturidade tecnológica da cana. Este ciclo de crescimento e maturação se repete anualmente , num ciclo de 12 a 14 meses. Sendo a colheita feita ao se completar um ou dois ciclos, de acordo com o requerimento de massa de cana por hectare. Inicia-se a colheita quando o caldo obtido de uma amostra atingir 18º Brix. Gosnell (manual p 24 linha 1) demonstrou que nas variedades de ciclos de 12 a 14 meses, a porcentagem de sacarose se reduz e a de fibra aumenta quando se incrementa a idade. A produtividade gira em torno de 100 toneladas de matéria verde por hectare.

COMO SE PREPARA O SOLO PARA PLANTIO?

Normalmente, em áreas de renovação, utiliza-se o cultivo mínimo com aplicações de herbicidas para eliminar as socarias. Pode-se também efetuar o roço, encoivaramento e queima dos restos de cultura, seguidos de um revolvimento com arado e, em seguida, procede-se ao sulcamento. Havendo uma indicação de calagem definida pela análise de solo, esta deverá ser realizada com antecedência de, pelo menos, 30 dias do plantio.

QUAL A VARIEDADE IDEAL PARA PLANTIO

A variedade é escolhida em função da topografia e clima da região.

COMO ADUBAR A CANA-DE-AÇÚCAR?

Via de regra, a adubação é feita manualmente, e a quantidade de adubo a ser usada é definida pela análise de solo, podendo ser de dois tipos: fundação e cobertura

QUAIS AS PRINCIPAIS PRAGAS E DOENÇAS E COMO CONTROLÁ-LAS?

Como pragas importantes para nossa região, temos a cigarrinha da folha e o cupim dos rebolos. A cigarrinha pode ser controlada por ação química (inseticidas) ou biológica, enquanto que o cupim, controla-se através do uso de inseticidas.

Normalmente, a maioria das doenças da cana-de-açúcar, são de caráter secundário, excetuando-se o raquitismo das soqueiras (bactéria), que é tratado pela ação térmica ou pelo uso de mudas sadias (cultura de tecidos).

É NECESSÁRIO REALIZAR A LIMPA?

Sim. Porque as ervas daninhas(mato) concorrem diretamente com a cultura da cana-de-açúcar, em relação a nutrientes (adubos) e água.

COMO EFETUAR A LIMPA?

Existem duas maneiras: mecânica, através de enxada e cultivador e química, por meio da aplicação de herbicidas de pré e pós-emergência.

QUAL A ÉPOCA DE COLHEITA?

A época de colheita da cana-de-açúcar, ocorre normalmente no período de verão, ou seja, de setembro a março do ano seguinte ao plantio.

QUAL A PRODUTIVIDADE MÉDIA ESPERADA?

Em plantios irrigado e de várzea, poderá chegar a 150t/ha, enquanto que, em áreas de encosta, sem irrigação, a cana-planta atinge até 70t/ha.

COMO REALIZAR A COLHEITA?

A colheita é realizada de forma manual com o corte rente ao solo. Cerca de 90% da matéria-prima é cortada e queimada, embora, em alguns casos, seja discutível a utilização dessa técnica. Antes desse procedimento, é muito importante levar em consideração a capacidade de corte e o escoamento da produção, a fim de reduzir perdas de rendimento pela demora na moagem.

COMO É FEITA A COMERCIALIZAÇÃO?

A comercialização é realizada diretamente com as usinas produtoras de açúcar e álcool, e/ou nas destilarias que fabricam apenas álcool. Em menor escala, alguns produtores vendem a matéria prima em pequenos engenhos para a fabricação de rapadura e cachaça.