Ferramentas Pessoais
Acessar
Seções
Você está aqui: Página Inicial Matérias-primas Outros Erva-mate Aspectos Sócio-Econômicos

Aspectos Sócio-Econômicos

As melhores condições de desenvolvimento, longevidade e produtividade da erva-mate estão intimamente ligadas à fertilidade do solo e exploração racional. A presença em abundância do pinheiro fornece ambiente adequado à formação de ervais.

Quanto à longevidade, calcula-se que a planta seja capaz de viver, em estado selvagem, algumas dezenas de anos, permitindo colheitas remuneradas, desde que sua exploração seja realizada com cuidado, pois existem indicações que a produção aumenta gradativamente até os 30 anos de idade.

A colheita da erva-mate consiste em remover galhos e ramos para aproveitamento das folhas e ramos finos, que são utilizados na preparação da erva cancheada.

A primeira colheita é realizada a partir do 4° ou 5° ano de campo, após o plantio definitivo, sendo realizada a cada 2 anos (ou anualmente em ervais plantados).

O período ideal de corte é de maio a setembro, concentrando-se nos meses de junho a agosto, antes de ocorrer a nova brotação, pois nesta época as folhas estão maduras e a erveira está em repouso fisiológico.

A produtividade média das árvores estabiliza-se aos 10-12 anos, sendo em torno de 14 a 20 kg por árvore. Erveiras nativas, de maior porte, chegam a dar de 80 a 180 kg de matéria verde por árvore em podas a cada 3-5 anos.