Convocatória para o I Encontro de História da Mídia do Estado do Rio de Janeiro

Friburgo (RJ), 9 e 10 de julho de 2010

Tema central:

Memória, Espaço e Mídia

Promovido pela Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia – ALCAR em parceria com a Faculdade Santa Dorotéia (FFSD) e Colégio Nossa Senhora das Dores (CNSD)

1. GRUPOS TEMÁTICOS (Gts)

Poderão inscrever-se nos Grupos Temáticos as seguintes modalidades de trabalhos:

a) Comunicações Científicas - CC (artigos escritos por docentes,pesquisadores e/ou estudantes de pós-graduação):

b) Iniciação Científica - IC (trabalhos produzidos por estudantes dos cursos de graduação);

Memórias de experiências ou Depoimentos de especialistas - MD (textos produzidos pelos profissionais ou empresários que atuaram como testemunhas oculares da história da mídia ou das respectivas profissões).

Calendário:

Envio dos Trabalhos Completos: de 1º de maio a 20 de junho

O texto deverá conter, no início, título, nome do autor, titulação ou graduação, instituição a que pertence, unidade de federação, endereço digital e Grupo Temático escolhido.

Serão aceitos exclusivamente os trabalhos cujos autores comprovarem o pagamento prévio da inscrição no Congresso.  Depois de preencher a ficha disponível no site da ALCAR (http://comunicacao.feevale.br/redealcar), aguardando confirmação de recebimento, deverá pagar a taxa de inscrição no Banco Itaú – agência 4566 – conta 07943-2. A ficha de inscrição preenchida,  bem como o comprovante de depósito bancário,  deverá ser encaminhada para mcb1@terra.com.br. Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.

Divulgação do aceite:

Os aceites serão enviados pelo  Coordenador Geral do evento  até, no máximo, o dia 1º de julho.

2. NORMAS EDITORIAIS

O trabalho deve conter:

Título: em negrito, fonte Times New Roman, 14, alinhamento esquerda

Autor(es): último sobrenome em maiúsculas, titulação ou graduação, identificação da instituição e unidade de federação. O autor deve ainda indicar em nota a qual GT o seu trabalho está destinado.

Resumos: Além de incluir o título e o(s) autor(es), o resumo deve ser formatado em Word, fonte Times News Roman, tamanho 12, contendo 10 a 15 linhas e pelo menos três palavras-chave, a primeira ancorada na temática do respectivo GT e as demais especificando sub-áreas temáticas ou interfaces disciplinares.

Texto: alinhamento justificado; Word; fonte Times New Roman, tamanho 12; espaço entrelinhas de 1,5, margem superior/inferior e esquerda/direita 3 cm, de 10 a 15 páginas, incluindo bibliografia.

Processo decisório:

1.       Os textos completos devem ser enviados para o e-mail do coordenador geral do evento ( mcb1@terra.com.brEste endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. ), em arquivo anexo.

2.       Os autores devem aguardar resposta de confirmação do recebimento.

3.       Na ausência de resposta imediata, recomenda-se fazer nova remessa, para evitar problemas de extravio.

4.       Somente serão incluídos no programa do evento os trabalhos cujos autores estiverem formalmente inscritos.

 

Grupos Temáticos da Alcar

Coordenador Geral do Evento: Prof. Dra. Marialva Carlos Barbosa (mcb1@terra.com.brEste endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. )

COMISSÃO DE ORGANIZAÇÃO:

Prof. Dra. Marialva Carlos Barbosa – ALCAR (mcb1@terra.com.brEste endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. )

Prof. Dra. Maria Ana Quaglino – Fundação Dom João VI de Nova Friburgo (Pró-Memória)

Profª. Ms Geni Amélia Nader Vasconcelos – FFSD e CNSD

Profª Ms Jean Beatriz Wermellinger – FFSD e CNSD

COMISSÃO CIENTÍFICA

Prof. Dra. Marialva Carlos Barbosa – ALCAR (mcb1@terra.com.brEste endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. )

Prof. Dra. Ana Paula Goulart Ribeiro (UFRJ)

Prof. Dr. Marco Antonio Roxo (UFRJ)

Prof. Dra. Letícia Cantarela Matheus (UFF)

Prof. Dra. Maria Ana Quaglino – Fundação Dom João VI de Nova Friburgo (Pró-Memória)

COORDENADORES DAS SESSÕES TEMÁTICAS

Os trabalhos serão agrupados, de acordo com o que for indicado pelo autor, ou no caso de ausência dessa indicação, pelos coordenadores dos Grupos.

São os seguintes os Grupos Temáticos:

História do Jornalismo

Ementa: História do jornalismo: aspectos teóricos e conceituais. Estudos de jornalismo: aspectos históricos. Os jornais como lugares de construção historiográfica. Os jornais como objeto de estudos históricos. Aspectos da conformação do campo profissional. A trajetória histórica do jornalismo e dos jornalistas no Brasil. Estudos de caso referentes a espaços sociais e veículos determinados. Os jornais como fonte historiográfica.

História da Publicidade e Comunicação Institucional

Ementa: Estuda a história e os processos de comunicação e de relacionamento, internos e mercadológicos, estabelecidos entre as instituições, públicas, privadas e não governamentais, e seus diferentes públicos. Contempla aspectos teóricos, técnicos e práticos da publicidade e propaganda e da comunicação  institucional, inclusive os ligados ao ensino e à pesquisa, bem como as suas interfaces com as mais variadas ciências. Trata das questões epistemológicas, culturais, ideológicas, éticas, estratégicas e de gestão do campo, bem como das múltiplas linguagens, estéticas, mídias, profissões e da organização do trabalho.

História da Mídia Digital

Ementa: Objetivo é construir a memória dos conteúdos digitais disseminados por intermédio da mídia on-line (redes de computadores), off-line (CD-ROM, DVD) e por dispositivos de comunicação sem fio como celular e assistente digital pessoal (Personal Digital Assistant - PDA), revelando processos, formas, técnicas e experiências precursoras desse novo sistema de comunicação social.

História da Mídia Impressa

Ementa: Aborda a história da imprensa como mídia (massiva, erudita ou popular), valorizando sua relevância como mais antigo suporte industrial da informação no Brasil. O grupo tem recebido predominantemente trabalhos sobre a produção, a edição e a leitura de jornais, mas está aberto aos estudos sobre revistas, livros, volantes, enfim sobre os processos comunicacionais que fluem através dos impressos brasileiros.

História da Mídia Sonora

Ementa: O grupo abrange trabalhos de pesquisas históricas sobre o rádio ou outros suportes que trazem a linguagem do áudio. Estuda-se a especificidade da linguagem, dos formatos, dos gêneros, da tecnologia, dos efeitos na recepção e busca-se resgatar personagens, programas, sonoridades ou a cobertura de episódios que marcaram a vida da sociedade brasileira, valorizando a diversidade regional.

História da Mídia Audiovisual e Visual

Ementa: Resgatar, sistematizar e debater a história de temas e processos pertencentes à comunicação audiovisual (cinema, televisão, vídeo e outras mídias que combinem palavra, imagem e som) e pictórica (quadrinhos, cartuns, fotografias, cartazes e congêneres). O grupo acolhe reflexões desde o advento  dessas formas de representação até os dias atuais, no cenário brasileiro e em estudos comparativos com o cenário internacional. Busca ainda focalizar os processos midiáticos e retratar personagens pioneiras e suas descobertas.

História da Mídia Alternativa

Ementa: A presença de veículos alternativos (impressos, sonoros, audiovisuais e on-line) na história da comunicação, compreendendo os seguintes enfoques: mídia alternativa em tempos de repressão; mídia nos movimentos de resistência; comunicação nas organizações populares; mídia e minorias representativas; demais formatos e alternativas de produção popular/comunitária/independente. As pesquisas envolvem a memória dos meios alternativos, sua participação em determinado período histórico, características da mídia alternativa e abordagens teórico-conceituais sobre o tema.

Historiografia da Mídia

Ementa: O objetivo deste GT é discutir temáticas que problematizem a produção do conhecimento contemporâneo na interseção entre mídia e  história. Dois aspectos fundamentais: a escrita histórica contemporânea em sua relação com a escrita midiática e a produção de história, memória e esquecimento a partir dos meios de comunicação. Investiga-se também a produção do acontecimento histórico/memorável na relação mídia e história; temporalidade e meios de comunicação; hermenêutica histórica e mídia; memória e meios de comunicação, narrativa da história e narrativa da mídia, a história como produto midiático; escrita midiática como escrita da história; o passado como objeto dos meios de comunicação.

As inscrições poderão ser feitas pela Internet, acessando http://comunicacao.feevale.br/redealcar ou www.cnsdfri.com.br ou www.ffsd.br.  Nesse endereço encontra-se a ficha de inscrição que deverá ser encaminhada via email, após preenchida, bem como o comprovante de depósito do valor da inscrição, para o Coordenador Geral do Evento (mcb1@terra.com.brEste endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. )

3. Taxas:

Até 10 de junho, o valor será de R$ 50,00 para profissionais, professores, pesquisadores e outros participantes e de R$ 25,00 para estudantes (de graduação ou pós-graduação).

Após essa data, o valor será de R$ 100,00 e R$ 50,00, respectivamente.

As taxas deverão ser depositadas no Banco Itaú – agência 4566 – conta 07943-2.

 

PROGRAMA

Local: Colégio Nossa Senhora das Dores / Faculdade Santa Dorotéia

Friburgo - RJ – BRASIL

Data: 9 e 10 de julho de 2010

 

Promoção:

ALCAR – Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia

 

Instituições anfitriãs:

Colégio Nossa Senhora das Dores

Rua Augusto Spinelli, 75 - Centro

Nova Friburgo – RJ- CEP 28.610-190

Tel (22) 2522-1300

 

Faculdade Santa Dorotéia

Rua Monsenhor Miranda, 86 - Centro

Nova Friburgo - RJ, 28610-230

Tel (22) 2522-2900

 

Apoio:

Instituições parceiras:

Globo Universidade

INTERCOM - Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação

Cátedra UNESCO/Metodista de Comunicação

Cátedra FENAJ/UFSC  de Jornalismo

FEEVALE

Fundação D. João VI de Nova Friburgo

 

Tema central:

Memória, Espaço e Mídia

 

Congresso

09/07/2010  - 6ª feira

 

09 às 17h

Credenciamento

Local: Colégio Nossa Senhora das Dores

Rua Augusto Spinelli, 75

Nova Friburgo - RJ

 

9h

Solenidade de Abertura

Local: Teatro Sania Cosmelli.

Rua Augusto Spinelli, 75 - Centro

Nova Friburgo – RJ-

 

9h30 Conferência Inaugural

Conferencista: Ana Paula Goulart Ribeiro (UFRJ)

Tema: MEMÓRIA, ESPAÇO E MÍDIA.

Local: Teatro Sania Cosmelli.

 

09/07/2010 - 6ª feira

Tarde – 14h30 às 17h30

Mesa Redonda Memória, Tempo e Espaço: em torno dos processos midiáticos

Local: Teatro Sania Cosmelli

Palestrantes:

Ana Maria Mauad (UFF)

Joëlle Rouchou (Fundação Casa de Rui Barbosa)

Rafael Fortes (UNIRIO)

Letícia Cantarela Matheus (UFF)

 

09/07/2010  - 6ª feira – 18h -  Lançamento de Livros

História Cultural da Imprensa – Brasil – 1800-1900

 

10/07/2010 – Sábado

Manhã  -  9h30 às 12h30

 

Grupos de Trabalho

GT 1 -  Jornalismo

GT 2 – Publicidade e Comunicação Institucional

GT 3 – Mídia Impressa

GT 4 – Mídia Sonora

GT 5 – Mídia Visual e Audiovisual

GT 6 – Mídia Digital

GT 7 – Mídia Alternativa

GT 8 – Historiografia da Mídia

 

Tarde - 10/07/2010 – Sábado – 14h30 às 17h

Mesa de Encerramento

Local: Teatro Sania Cosmelli.

Tema: Espaço, Texto e Contexto

Maria Ana Quaglino (PROMEMÓRIA)

Nilda Alves (UERJ)

Marialva Carlos Barbosa (UTP)

 

BREVE CURRÍCULO DOS CONFERENCISTAS

Ana Paula Goulart Ribeiro - É formada em jornalismo pela Universidade Federal Fluminense (1990), tendo também cursado história na mesma instituição. Fez mestrado (1995) e doutorado (2000) em Comunicação e Cultura na Universidade Federal do Rio de Janeiro. É professora adjunta da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde coordena o curso de jornalismo. Faz parte do corpo docente do Programa de Pós-graduação em Comunicação e coordena a linha de pesquisa Mídia e Mediações Socioculturais. É editora da revista ECO-PÓS. Foi responsável pela redação do livroJornal Nacional: a notícia faz história e é autora do livro Imprensa e história no Rio de Janeiro dos anos 50. Organizou, com Lúcia Ferreira, a coletânea Mídia e Memória e, com Micael Herschmann, o livro Comunicação e História. Coordena o GT de História do Jornalismo da Alcar (Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia). Suas áreas de interesse e pesquisa são: mídia e memória; história dos meios de comunicação; teoria da linguagem e análise do discurso. Atualmente desenvolve pesquisa intitulada A imprensa carioca nos anos 1960-70: modernização e concentração, com apoio da Faperj, e coordena o projeto Memória do Jornalismo Brasileiro.

Ana Maria Mauad - Doutora em História Social pela Universidade Federal Fluminense, com pós-doutorado no Museu Paulista da USP. Atualmente é Coordenadora do curso de Graduação em História, professora do Departamento de História, do Programa de Pós-Graduação em História e pesquisadora do Laboratório de História Oral e Imagem da UFF, desde 1992 e do CNPq desde 1996. Dedica-se ao ensino de teoria e metodologia da história e é autora do livro Poses e Flagrantes: ensaios sobre História e fotografias; (Eduff, 2008) e de vários artigos e capítulos de livros sobre temas ligados à História visual, História cultural e História da Memória , especialmente fotografia.

Rafael Fortes - Professor da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e pesquisador do Sport: Laboratório de História do Esporte e do Lazer, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em História Comparada da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGHC/UFRJ). Doutor em Comunicação (2009) pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Mestre em Comunicação (2004) pela UFF e bacharel em Comunicação Social (2000) e História (2006) pela mesma universidade. Tem experiência nas áreas de Comunicação e História, com preferência pelos temas: história da comunicação, história do esporte, estudos de jornalismo (ênfase em impressos, especialmente revistas), estudos culturais, teoria e metodologia de pesquisa, movimentos sociais, violência e direitos humanos.

Letícia Cantarela Matheus – Jornalista, Mestre e Doutora em Comunicação pela UFF (2010), com a tese Comunicação, Tempo e História. Tecendo o cotidiano em fios jornalísticos. Foi professora substituta no Departamento de Estudos de Mídia da Universidade Federal Fluminense.

Marialva Carlos Barbosa – Professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Linguagens da Universidade Tuiuti do Paraná (UTP) é professora titular aposentada da Universidade Federal Fluminense. Doutora em História pela UFF (1996), com pós-doutorado pelo LAIOS- CNRS, França, dedica-se há vários anos a pesquisa sobre história da comunicação. Pesquisadora do CNPq, Diretora Científica da INTERCOM e Presidente da Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia – ALCAR. Escreveu e organizou diversos livros, entre eles História Cultural da Imprensa – Brasil 1800-1900 e História Cultural da Imprensa – 1900-2000, ambos editados pela MAUAD, e Percursos do Olhar: comunicação, narrativa e memória, editado pela EDUFF.

Joëlle Rouchou – jornalista, graduada na PUC-Rio, com mestrado em comunicação e cultura pela ECO/UFRJ e doutorado em comunicação e cultura pela ECA/USP. Trabalhou nas redações do Jornal do Brasil e Veja. Atualmente é pesquisadora da Casa Rui Barbosa. É co-autora, com Lúcia Blanc, de Memórias de Ipanema (SMC, 1995) e de Samuel: duas vozes de Wainer (UniverCidade, 2003). Publicou ainda, pela Fundação Getúlio Vargas, Noites de verão com cheiro de jasmim.

Nilda Guimarães Alves (UERJ) - Possui licenciatura e bacharelado em Geografia pela Universidade do Brasil (1965) e licenciatura em Pedagogia pela Universidade Santa Úrsula (1975). Possui doutorado em Ciências da Educação, pela Universite de Paris V (Rene Descartes) (1980) e fez o pós-doutorado no INRP (1989). Atualmente é professora titular da UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), atuando na graduação e na pós-graduação (ProPEd; www.proped.pro.br), onde coordena o Laboratório Educação e Imagem (www.lab-eduimagem.pro.br). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Currículo, atuando principalmente nos seguintes temas: cotidiano e currículo; tecnologia e imagem.

Maria Ana Quaglino (FFSD) - Historiadora da Fundação Dom João VI de Nova Friburgo (antigo Pró-Memória).  É pesquisadora do Laboratório de Novas Tecnologias para o Ensino (LANTEG) da UFRJ. Graduada em História pela UFF, Mestre em História pela UFRJ e Ph. D. em História pela University of Califórnia, Los Angeles (UCLA). Trabalhou em várias instituições de ensino (UFRJ, UNESA) e pesquisa (CPDOC, IBMEC). Defendeu tese sobre representações de gênero, raça e identidade nacional na primeira versão para a TV da obra infantil de Monteiro Lobato. Coordena com a professora Geni Amélia Nader Vasconcelos o grupo de estudos “Memória, Identidade e Espaço” da Faculdade de Filosofia Santa Dorotéia (FFSD).

Ações do documento
registrado em:

Bannes alcar 2019

selo

 

Iniciativa


unesco

  metodista



parcerias

ahc

 

mestrado espanha


Filiação

 
socicom

outros sites

intercom

 

sbpjor

 

 compos

 

história e audiovisual logo

 

Historicidades Log

 


ALCAR - Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia

E-mail: alcar@ufrgs.br