Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Seções

ALCAR Nordeste supera expetativas e promove grande debate

Alcar Nordeste 2018

Oficinas, lançamento de livros, mesas redondas, apresentação de trabalhos, debates. Em dois dias, 16 e 17 de maio, a Universidade Católica de Pernambuco recebeu o V Encontro Nordeste de História da Mídia, reunindo pesquisadores – estudantes, professores, autores também – para uma importante reflexão acerca da temática desta edição: “Comunicação, História e Cidadania: 30 anos da Constituição Cidadã”.

null

Fala de boas vindas da presidente da Alcar durante a Mesa de abertura 

O encontro contou com a participação da presidente nacional da ALCAR, Ana Regina Rego, o diretor regional Nordeste, José Ferreira Jr, a jornalista e integrante do Coletivo Intervozes, Bia Barbosa, presentes na conferência de abertura. Foram mais de 100 inscritos e 35 trabalhos sendo apresentados nos Grupos Temáticos, com destaque para o de História da Mídia Audiovisual e de História do Jornalismo.

No dia 16, sete oficinas simultâneas aconteceram no bloco A da Unicap: Roteiro Cinematográfico, com o cineasta e professor da Unicap, Leo Falcão, que deu dicas aos participantes sobre o processo de elaborar uma narrativa e como ela se traduz em roteiro; Jornalismo de Bolso, com a fotógrafa e jornalista Kety Marinho, que explicou como se pode gravar e contar uma história visualmente, destacando como captar, editar imagens e produzir conteúdos de qualidade com o smartphone.

A professora da UFPE, Ana Veloso, coordenadora do Observatório de Mídia, conduziu a oficina sobre Análise Crítica da Mídia, uma das mais concorridas, junto com a de Mídias Táticas e a de Light Painting. A proposta foi a de mostrar como analisar os conteúdos produzidos pelos veículos de comunicação, observando como eles violam ou valorizam os direitos humanos. A de Mídias Táticas, com o professor do curso de Publicidade e Propaganda da Unicap, Fernando Fontanella, trouxe para a pauta as formas como as pessoas podem se apropriar de plataformas tradicionais e alternativas de mídia em táticas de guerrilha e engajamento.

Na oficina LACRI (Laboratório de Apresentações Criativas), o professor João Guilherme Peixoto – que atua nos cursos de Jornalismo e de Fotografia, além do Mestrado em Indústrias Criativas, recebeu os inscritos interessados em como criar apresentações mais impactantes para o público-alvo. Na de Light Painting, ministrada pela fotógrafa e coordenadora do curso de Fotografia da Unicap, Renata Victor, explicou as técnicas e equipamentos necessários para obter os efeitos de “pintar com a luz”. Na de Economia Criativa, Economia Política e Comunicação Comunitária, Patrícia Paixão e Paula Velôzo trouxeram experiências de comunicação comunitária no Brasil, ressaltando a importância delas para o empoderamento das populações. 

Lançamento de Livros

Reunidos no Espaço Executivo da Unicap, um grupo de cinco autores lançaram suas publciações em meio aos participantes do V Encontro Nordeste de História da Mídia. Repleto de histórias sobre seu percurso como radialista e comunicador, Geraldo Freire trouxe para o Encontro de Mídia seu livro “O que eu disse, o que me disseram”, escrito em parceria com Eugênio Jerônimo. Já a pesquisadora e jornalista Maria Clara Angeiras fez o lançamento do livro fruto de seu mestrado, “TVU Canal 11: a primeira TV Educativa do Brasil”. Também no lançamento, o livro “O trabalhador na fotografia documental” da pesquisadora Ludmilla Wanderley. Izabela Domingues, professora da UFPE e pesquisadora, esteve com a obra “Publicidade de controle: Consumo Cibernética, Vigilância e Poder.

Ainda no espaço, exposição fotográfica com produções dos estudantes do curso de Fotografia e mostra de rádios antigos, cedida por Geraldo Freire especialmente para a ocasião. Também no lançamento, a autora Gabriela Rocha, professora do curso de Publicidade e Propaganda da Unicap, fez o pré-lançamento do livro de contos “Natasha: cortinas fechadas, olhos bem abertos”. 

A abertura oficial aconteceu por volta das 18h30, com a presença da presidente da Alcar, Ana Regina Rego, do diretor regional Nordeste, José Ferreira Jr, da Pró-Reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, Valdenice Raimundo, que na ocasião representou o reitor Pe. Pedro Rubens, o diretor do Centro de Ciências Sociais, professor Silas Pacheco, além de Carla Teixeira e Thelma Guerra, coordenadoras dos cursos de Jornalismo e de Publicidade e Propaganda, responsáveis pela organização do evento na Unicap.

mesa temática “Comunicação, História e Cidadania 30 anos da Constituição Cidadã

 Mesa temática “Comunicação, História e Cidadania: 30 anos da Constituição Cidadã

Em seguida, teve início a conferência de abertura. Bia Barbosa, do Intervozes, destacou que neste 30 anos de Constituição, a seção sobre comunicação ainda não foi regulamentada em sua totalidade. E que seguem a violação de direitos na mídia e da própria Constituição Federal. A mesa contou com mediação da professora Aline Grego, do Mestrado em Indústrias Criativas, da professora Vera Borges, do Centro de Ciências Sociais, do professor Helder Remígio, do Mestrado em História, todos da Unicap. Participou ainda a pesquisadora e presidente do Comitê de Ética do Sindicato dos Jornalistas, Patrícia Paixão. Eles refletiram principalmente os avanços e retrocessos destes 30 anos de Constituição e ainda sobre a necessidade de observar o quadro de supressão de direitos vivido atualmente, com várias similaridades em relação ao momento no qual foi decretado o AI-5.

 

Grupos Temáticos

Na manhã do dia 17, os participantes do V Encontro Nordeste de História da Mídia participaram das apresentações nos Grupos Temáticos. Os coordenadores dos GTs, professores do curso de Jornalismo e de Publicidade e Propaganda da Unicap, destacaram a qualidade dos trabalhos e debates suscitados após as apresentações. O professor Alexandre Figueirôa, coordenador do GT de História do Jornalismo, destacou que dos 11 trabalhos inscritos, 10 apresentaram, todos muito bons.

apresentação gt alcar nordeste 2018

Congressista durante sua apresentação no GT da ALCAR Nordeste 2018 

Já Luiz Carlos Pinto, do GT História da Mídia Alternativa, disse ter ficado impressionado com a qualidade dos trabalhos e a discussão subsequente. “Ela enveredou fortemente pela questão do feminismo e da negritude e em particular pelo feminismo negro”, ressaltou. Explicou ainda que entre o público, chamou especial atenção a capacidade persuasiva dos cards do Fora da Curva, programa de rádio realizado por professores e estudantes de Comunicação e Sociologia da UFPE, que vai ao ar de segunda a sexta, às 11h30 na 99.9 FM, com análises críticas de temas em destaque no Brasil e construção de uma agenda midiática de interesse social.

A mesa “Consumerismo Digital

O palestrante Fernando Lima em sua fala na mesa Consumerismo Digital

À tarde foi a vez das mesas sobre Consumerismo Digital, Memória e Cultura Digital e sobre os 50 anos das TVS Educativas no Brasil. O diálogo sobre Consumerismo Digital, com Fernando Lima, da Änima Inteligência de Marca e Pesquisa com Conteúdo, e Olga Siqueira, pesquisadora do TRENDENLAB (grupo de investigação em Comunicação Corporativa e Consumo), com mediação do professor do curso de Publicidade da Unicap, Fernando Fontanella, aconteceu às 14h. Eles apresentaram cases de campanhas que geraram um conjunto de discussões que demonstram o empoderamento dos consumidores. O professor Fontanella destacou que no consumerismo digital, as redes sociais são um campo no qual os consumidores podem apontar os erros das marcas, cobrar os equívocos que elas cometeram através dos seus próprios perfis e redes.

mesa “Memória e Cultura Digital alcar ne 2018

A segunda mesa do dia “Memória e Cultura Digital"

Às 16h as professoras Adriana Doria e Carol Monteiro, juntamente com o consultor de tendências do Porto Digital, Jacques Barcia, falaram sobre a relação entre Memória e Cultura Digital. “A ideia foi discutir as consequências da evolução tecnológica e as estratégias para que a gente possa preservar a nossa cultura e a nossa memória”, explicou Carol Monteiro.

A comemoração dos 50 anos da TV Universitária foi o foco da última mesa, às 18h, mediada pela professora Stella Maris Saldanha e com palestra de Maria Clara Angeiras (autora do livro TVU – Canal 11, a primeira TV Educativa do Brasil). No encerramento, as falas agradeciam e destacavam a oportunidade de realizar o evento na Unicap. “Foi de extrema importância pela qualidade dos debates, por aproximar ainda mais a história da mídia dos estudantes e, ainda, fomentar esse direcionamento da pesquisa entre eles, além de ter sido espaço para ampliar a visibilidade da produção científica na área”, destacou a coordenadora do curso de Jornalismo, Carla Teixeira, da coordenação local. O trio de forró pé-de-serra, o De Mala e Cuia encerrou esta edição do encontro. O evento teve patrocínio da Rima Estratégia e Conteúdo, apoio da Fasa Gráfica, Companhia Editora de Pernambuco – Cepe e Fundação Joaquim Nabuco.

Ações do documento
registrado em: ,

Banner Alcar Nordeste 2018

banner alcar sudeste 2018

 

selo

 

Iniciativa


unesco

  metodista



parcerias

ahc

 

mestrado espanha


Filiação

 
socicom

outros sites

intercom

 

sbpjor

 

 compos

 


ALCAR - Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia

E-mail: alcar@ufrgs.br