Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Seções

ALCAR Norte reuniu pesquisadores, estudantes e professores em torno dos 30 anos da Constituição Cidadã

Alcar Norte 2018 logo

A Universidade Federal do Amazonas recebeu nos dias 16 e 17 de agosto, no auditório Rio Solimões, nome de um dos grandes rios da Amazônia, pesquisadores, professores e estudantes que discutiram diversos temas relacionados aos direitos políticos, civis e sociais e a comunicação no Brasil para o 5º  Encontro Regional Norte de história da mídia, com o tema: Comunicação, História e Cidadania: os 30 anos da Constituição Cidadã x 50 anos do AI5.

Alcar Norte 2018 Solenidade de Abertura

O Encontro recebeu para sua solenidade de abertura o Diretor Local da Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia, Luís Francisco Munaro, da coordenadora do Programa de Pós-graduação em História da Ufam, Patrícia Sampaio, e do coordenador do Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Renan Albuquerque. A Conferência de abertura, na manhã do dia 16, contou com a presença do professor Lucas Milhomens, do curso de jornalismo da Ufam de Parintins, e da mediadora Ivânia Vieira, professora do curso de jornalismo da Faculdade de Informação e Comunicação. No turno vespertino foram realizados os grupos temáticos,  com enfoque nos trabalhos de história do jornalismo e de audiovisual. No segundo dia, o destaque foi para a mesa redonda que recuperou detalhes sobre o processo de instalação da imprensa na Amazônia, mesa formada pelos pesquisadores Luiz Balkar, Maria Luiza Ugarte e Francisco Munaro.

Conferencia de Abertura Alcar Norte 2018

A conferência de abertura apresentou um breve panorama da redemocratização do Brasil e um país marcado por golpes políticos, ocorridos ainda primeira república. Em seguida, Milhomens apontou os sucessivos golpes que colocaram muitos presidentes de forma não democrática no poder. Dos 37 presidentes apenas cinco foram eleitos de forma democrática e conseguiram levar ao final seus mandatos. Com o processo de redemocratização, após ditadura militar, o país conseguiu muitos avanços, principalmente por passar a considerar a comunicação como um direito inalienável dos brasileiros e se apresentar como uma das mais avançadas constituições. Entretanto, muitos daqueles avanços apresentados no texto ainda precisam caminhar muito para sua conquista efetiva no cotidiano das pessoas.

Os trabalhos apresentados no primeiro dia de grupos temáticos fortaleceram as leituras e as pesquisas sobre a história do jornalismo na região norte. Diversos artigos apresentaram informações sobre o desenvolvimento da imprensa e do jornalismo, e a forma como a região passou a ser representada nas folhas dos jornais locais.

Conferencia de Abertura Alcar Norte 2018

No dia segundo dia de Encontro o destaque ficou com a mesa redonda sobre o processo de instalação da imprensa na região amazônica. Os professores Luís Balkar e Maria Luiza enfatizaram a forma como os jornais da região criaram um fluxo de notícias e literário característicos de um estilo urbano que estava surgindo pelas terras do norte. Destacando sobretudo a tendência a reforçar os ideais civilizatórios característicos do progresso migratório da economia da borracha  na Amazônia de finais de século XIX e início do século XX. 

Na tarde do último dia os artigos sobre audiovisual e comunicação institucional permitiram debates nos grupos de trabalho. Além disso, o grupo de trabalho em história do jornalismo continuou as discussões do dia anterior abordando aspectos mais contemporâneos sobre a historicidade das narrativas sobre violência, além do jornalismo literário na obra de Caco Barcelos e uma discussão sobre o estágio supervisionado e a relação entre teoria e prática nos cursos de jornalismo da região.  

O evento foi marcado pela presença de diversos estudantes dos cursos de relações públicas, jornalismo e história da Ufam, além de outras instituições locais e de universidades de outros Estados da região norte. O auditório Rio Solimões, com capacidade para 120 pessoas, viu seus espaços todos ocupados por estudantes, professores e pesquisadores interessados em discutir um balanço dos 30 anos de Constituição Brasileira, seus avanços e os limites que ainda enfrentamos para implementar um projeto político que garanta os direitos já conquistados e escritos em  nossa Constituição Cidadã.

Ações do documento
registrado em: ,

selo

 

Iniciativa


unesco

  metodista



parcerias

ahc

 

mestrado espanha


Filiação

 
socicom

outros sites

intercom

 

sbpjor

 

 compos

 


ALCAR - Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia

E-mail: alcar@ufrgs.br