Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Seções

SOCICOM discute Manual para Classificação dos Cursos de Graduação e Sequenciais

inep logo

A proposta de Classificação dos Cursos de Graduação e Sequenciais de Formação Específica – Cine Brasil 2018 foi debatida pela Federação Brasileira das Associações Científicas e Acadêmicas de Comunicação (Socicom) e suas filiadas. Em primeiro momento, dia 9 de outubro, foi enviado um manifesto questionando diversos pontos do Manual Cine Brasil 2018. No segundo momento, dia 24 de outubro, houve uma audiência em Brasília em que reuniu técnicos do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação (MEC).

Os questionamentos são principalmente por conta da Comunicação por Jornalismo e Informação e a transferência das áreas de Publicidade e Propaganda e de Relações Públicas para Negócios e Marketing. Diante dessas preocupações, o Inep respondeu que a classificação proposta na Cine Brasil 2018 será usada internacionalmente para fins estatísticos e, por isso, obedece à determinação do International Standard Classification of Education (Isced) – e, assim, seria necessário um movimento da comunidade acadêmica da área de Comunicação no Brasil junto à Unesco com vistas à atualização dos critérios de classificação nos próximos anos. 

Também foi questionado o conteúdo do ofício-circular n. 33/2018/CGCES/DEED-Inep, segundo o qual: “Além de utilizar a classificação para o Censo, esta informação também será utilizada para a definição dos cursos a serem avaliados pelo Enade, para a designação da comissão de avaliação in loco dos cursos de graduação, e servirá de referência de classificação dos cursos por meio do Sistema e-MEC”. A resposta do Inep durante a audiência foi de que tal classificação não será adotada para avaliação dos cursos.

Diante das questões da SOCIOM, o Inep se comprometeu a alterar o texto do ofício-circular, para deixar evidente que a classificação tem apenas finalidade estatística e não será usada nas avaliações. As entidades solicitaram ao Inep que sejam produzidas duas versões do Relatório Estatístico: uma seguindo a Classificação Isced e outra, a classificação utilizada pela Capes e pelo CNPq. Também propuseram que o Inep participe, em parceria com as associações científicas nacionais e internacionais, do diálogo com a Unesco para que haja uma atualização do Isced que leve em conta a Comunicação e a Informação como área a ser avaliada.

Ações do documento
registrado em:

selo

 

Iniciativa


unesco

  metodista



parcerias

ahc

 

mestrado espanha


Filiação

 
socicom

outros sites

intercom

 

sbpjor

 

 compos

 


ALCAR - Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia

E-mail: alcar@ufrgs.br