Grupos Temáticos

REGIMENTO – GRUPOS TEMÁTICOS DA ALCAR

 

A Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia (ALCAR) é constituída de Grupos Temáticos, dos quais fazem parte pesquisadores em diferentes níveis de formação. As ações dos GTs estão vinculadas à Diretoria Científica da ALCAR.

 

DAS ATRIBUIÇÕES

São atribuições dos coordenadores de GT:

- Aglutinar pesquisadores com interesses comuns de estudos e pesquisas;

- Fomentar e organizar a reflexão, a produção e a difusão de conhecimento em sua área de atuação;

- Atuar em consonância com as diretrizes que orientam a política científica da ALCAR;

- Enviar à Diretoria Executiva da ALCAR um planejamento das atividades do seu mandato, após assumir o cargo;

- Enviar à Diretoria Executiva da ALCAR um balanço das atividades do seu mandato, após deixar o cargo;

- Coordenar os processos de divulgação e avaliação de trabalhos encaminhados ao GTs por ocasião dos congressos nacionais;

- Preparar a programação do seu GT para os Encontros Nacionais da ALCAR e enviá-la, dentro do prazo estipulado, para o Comitê Científico.

- Conduzir as sessões de apresentação de trabalhos nos Encontros Nacionais da ALCAR;

- Organizar e manter atualizado um cadastro dos seus pesquisadores, com informações como nome completo, titulação, IES, endereço, telefone, e-mail e área de pesquisa;

- Manter um diálogo permanente com pesquisadores vinculados ao Grupo, garantindo condições para a condução da pesquisa coletiva (projetos de pesquisa, organização de livros e demais ações investigativas);

- Indicar, entre os trabalhos de graduação aceitos e apresentados no GT, os selecionados para o Prêmio José Marques de Melo;

- Estabelecer intercâmbio científico com outros GTs e entidades científicas que se dedicam a temas afins.

 

DA COORDENAÇÃO

- O mandato dos coordenadores terá duração de quatro anos (tempo equivalente ao mandato da diretoria), não sendo permitida a reeleição;

- Os mandatos dos coordenadores iniciam no mês de junho, após eleição da diretoria;

- Os coordenadores dos GTs devem ser professores doutores vinculados a uma IES brasileira;

- A escolha do coordenador é atribuição da Diretoria Executiva da ALCAR, a partir de uma lista tríplice enviada pelo coordenador vigente, após consulta aos pesquisadores do respectivo GT;

- O coordenador será indicado com base nos seguintes critérios: 1) participação regular no respectivo GT, com apresentação de trabalho; 2) trajetória acadêmica e profissional em sintonia com o escopo do GT;

- No caso de afastamento do coordenador, assumirá imediatamente sua função o vice coordenador ou caberá à Diretoria Científica escolher um substituto para conclusão do mandato;

- É facultada a cada GT a escolha de um vice coordenador, observando-se os mesmos critérios para escolha do coordenador. O vice não receberá auxílio pela comissão organizadora do evento, exceto em caso de afastamento do coordenador.

 

DOS GRUPOS TEMÁTICOS

- Cada Grupo Temático (GT) será regido por uma ementa, produzida consensualmente pelos pesquisadores, em um trabalho organizado pelo coordenador;

- A ALCAR mantém nove Grupos Temáticos em atividade nos encontros regionais e nacionais:

GT - História do Jornalismo

Ementa: A multiplicidade das experiências jornalísticas no Brasil. Processo de institucionalização do jornalismo como profissão. A relação do jornalismo com a sociedade como fenômeno cultural e político. A contribuição do jornalismo para a história do Brasil. Conformações jornalísticas em relação ao sistema de comunicação em diferentes momentos históricos. A produção jornalística em múltiplas mídias: impressa, radiofônica, televisiva, online. História do texto, das práticas e dos modos de consumo jornalísticos. Contribuição de jornais e de jornalistas como atores da história. Questões teóricas e empíricas acerca de coberturas e narrativas jornalísticas numa perspectiva histórica. Estudos de caso referentes a espaços sociais e veículos determinados. Os produtos jornalísticos como fontes historiográficas. O jornalismo e a construção de uma imaginação histórica. Os vínculos entre jornalismo, tempo e memória.

Coordenadores: Igor Sacramento e Rodrigo Cerqueira (vice)


GT - História da Publicidade e da Comunicação Institucional

Ementa: Estuda a história e os processos de comunicação e de relacionamento, internos e mercadológicos, estabelecidos entre as instituições, públicas, privadas e não governamentais, e seus diferentes públicos. Contempla aspectos teóricos, técnicos e práticos da publicidade e propaganda e da comunicação institucional, inclusive os ligados ao ensino e à pesquisa, bem como as suas interfaces com as mais variadas ciências. Trata das questões epistemológicas, culturais, ideológicas, éticas, estratégicas e de gestão do campo, bem como das múltiplas linguage ns, estéticas, mídias, profissões e da organização do trabalho.

Coordenadora: Maria Angela Pavan e Flavi Lisboa (vice)

 

GT - História da Mídia Digital

Ementa: O objetivo do GT é refletir sobre o papel das mídias digitais na construção da memória histórica e social, incluindo a história do tempo presente. Tais reflexões podem centrar-se, entre outras possibilidades, na investigação das mídias digitais em termos de suas interfaces, discursos, imaginários, materialidades e suportes. Exemplos de temáticas pertinentes incluem estudos sobre a história e desenvolvimento das mídias digitais; jornalismo digital em suas interfaces com as redes sociais digitais como locus de memória social e de representações; estudos sobre games e memória social; performances e práticas de consumo nas redes sociais digitais; práticas de consumo e formas de apropriação de mídias digitais como dispositivos móveis (telefones celulares, tablets e smartphones); movimentos em rede, memória e cidadania; análise de discurso nas redes sociais; estudos de corte histórico sobre a construção da memória nas redes sociais;  bem como trabalhos sobre arte na web e publicidade em ambientes digitais.

 Coordenadora: Sandra Rubia da Silva

 

GT - História da Mídia Impressa

Ementa: Aborda a história da imprensa (jornais, revistas, livros, volantes, cadernos) como mídia (massiva, erudita ou popular), valorizando sua relevância como o mais antigo suporte industrial da informação no Brasil; sua contribuição para o desenvolvimento do jornalismo em cidades de pequenos a grandes portes; o impacto das tecnologias sobre a mídia impressa ao longo dos séculos; as mudanças na forma de produção da notícia impressa; o desenvolvimento da profissão Jornalismo; o estudo dos jornalistas e de suas influências na linha editorial dos impressos; a importância dos atores que participam da produção histórica dos impressos, (gráficos, fotógrafos, compositores, jornaleiros, colaboradores), entre outras abordagens latentes no estudo da história da imprensa.

Coordenadoras: Beatriz Dornelles  e Ranielle Leal

 

GT - História da Mídia Sonora

Ementa: O grupo abrange trabalhos de pesquisas históricas sobre o rádio ou outros suportes que trazem a linguagem do áudio. Estuda-se a especificidade da linguagem, dos formatos, dos gêneros, da tecnologia, dos efeitos na recepção e busca-se resgatar personagens, programas, sonoridades ou a cobertura de episódios que marcaram a vida da sociedade brasileira, valorizando a diversidade regional.

 Coordenadora: Vera Raddatz

 

GT - História das Mídias Audiovisuais

Ementa: O objetivo do GT é discutir temáticas ligadas à história e à memória do cinema, da televisão, do vídeo e de outras formas de comunicação audiovisual. São de interesse do grupo questões econômicas, sociais, políticas, tecnológicas, técnicas, estéticas e profissionais; linguagens, discursos, narrativas, gêneros e formatos; formas de produção, circulação, recepção e consumo. São também bem vindos trabalhos que se proponham a debater aspectos teóricos e metodológicos da pesquisa sobre audiovisual.

Coordenadora: Ana Paula Goulart Ribeiro e Patrícia D'Abreu  (vice)

 

GT- História da Mídia Visual

Ementa: O GT Mídias Visuais tem como questão central a relação entre visualidade e mediação. Busca pensar processo de comunicação visual não somente pelo discurso que engendra, mas pelo conjunto de práticas e dos meios que definem o processo de comunicação visual, que inclui as imagens fixas – analógicas e digitais – os vídeos e a linguagem videográfica, além das apropriações intertextuais e os hibridismos entre as linguagens. 

Coordenadora: Silvana Louzada

 

GT - História da Mídia Alternativa

Ementa: A presença de veículos alternativos (impressos, sonoros, audiovisuais e digitais) na história da comunicação, compreendendo os seguintes enfoques: mídia alternativa em contextos de repressão; mídia nos movimentos de resistência; comunicação nas organizações populares; mídia e minorias representativas; demais formatos e alternativas de produção popular/comunitária/independente. As pesquisas envolvem a memória de meios alternativos e personagens, características da mídia alternativa e abordagens teórico-conceituais sobre o tema.

Coordenador: Rozinaldo Miani

 

GT - Historiografia da Mídia

Ementa: O objetivo deste GT é discutir temáticas que problematizem a produção do conhecimento contemporâneo na interseção entre mídia e história. Dois aspectos fundamentais: a escrita histórica contemporânea em sua relação com a escrita midiática e a produção de história, memória e esquecimento a partir dos meios de comunicação. Investiga-se também a produção do acontecimento histórico/memorável na relação mídia e história; temporalidade e meios de comunicação; hermenêutica histórica e mídia; memória e meios de comunicação, narrativa da história e narrativa da mídia, a história como produto midiático; escrita midiática como escrita da história; o passado como objeto dos meios de comunicação.

Coordenadora: Rosana Schwartz

 

- As alterações na composição dos Grupos Temáticos devem ser aprovadas em Assembleia da ALCAR;

- Para criação de um novo grupo, os proponentes devem apresentar previamente, à Diretoria Executiva, um documento esclarecendo o mérito e a justificativa para formação de um novo GT, bem como indicar um coordenador;

- A dissolução de Grupos Temáticos deve ser apresentada pela Diretoria Executiva em Assembleia da entidade.

 

            DISPOSIÇÕES GERAIS

O presente Regimento poderá ser modificado pela Assembleia Geral da ALCAR que se realiza por ocasião do Encontro Nacional, ou a qualquer tempo, em Assembleia Geral Extraordinária especialmente convocada para este fim.

Os casos omissos serão resolvidos pela Diretoria Executiva, tendo por referência o estatuto da entidade.

Ações do documento

chamada alcar nacional 2017

 

selo

 

Iniciativa


unesco

  metodista



parcerias

ahc

 

mestrado espanha


Filiação

 
socicom

outros sites

intercom

 

sbpjor

 

 compos

 


ALCAR - Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia

E-mail: alcar@ufrgs.br