Ferramentas do usuário

Ferramentas do site

Writing /export/var/www/antropi/data/cache/6/61f0376995ec096ab77ff0bf8e781ab4.i failed
Unable to save cache file. Hint: disk full; file permissions; safe_mode setting.
Writing /export/var/www/antropi/data/cache/6/61f0376995ec096ab77ff0bf8e781ab4.metadata failed

duas_politicas_para_uma_mesma_nacao:o_acesso_universal_a_saude_e_o_regime_de_propriedade_intelectual
Writing /export/var/www/antropi/data/cache/6/61f0376995ec096ab77ff0bf8e781ab4.i failed
Unable to save cache file. Hint: disk full; file permissions; safe_mode setting.
Writing /export/var/www/antropi/data/cache/6/61f0376995ec096ab77ff0bf8e781ab4.xhtml failed

Duas políticas para uma mesma nação: o acesso universal à saúde e o regime de propriedade intelectual

Leonardo Vieira Targa, médico de família e comunidade, mestrando em Antropologia (UFRGS) - targalv@gmail.com

Marc Antoni Deitos, bacharel em Ciências Sociais e Jurídicas, mestrando em Relações Internacionais (UFRGS) - antonideitos@hotmail.com

Rebeca Hennemann Vergara de Souza, bacharel em Ciências Sociais, mestranda em Sociologia (UFRGS) - ekokwaasaba@yahoo.com.br

Resumo Este trabalho busca contribuir para as discussões sobre as políticas de propriedade intelectual e seu impacto no acesso aos medicamentos. Até 1996, o Brasil não concedia patentes de medicamentos e produtos farmacêuticos o que, se não garantia, pelo menos viabilizava políticas de acesso mínimo a tratamento farmacêutico adequado.Com a adesão ao TRIPS e a nova legislação de propriedade industrial a concessão de patentes farmacêuticas tem sido sistematicamente questionada do ponto de vista de seu impacto na sustentabilidade da política de acesso devido ao alto custo de alguns fármacos-chave, como aqueles utilizados no coquetel de AIDS. A partir de uma revisão conceitual e histórica, discute-se como as regras impostas internacionalmente, em especial, pelo acordo TRIPS e a postura recente dos países mais industrializados no estabelecimento de acordos bilaterais, ao contrário de estimular a inventividade e o avanço científico, restringem, muitas vezes, a criatividade e fortalece o estabelecimento de monopólios comerciais pouco sensíveis às necessidades mundiais de saúde. Dessa forma, o sistema de propriedade intelectual não promove a ampliação do acesso à saúde, mas funciona como um definidor das áreas de investimento e do custo final do tratamento. Palavras-chave: acesso à saúde, TRIPS, patente de medicamentos

Abstract This article seeks to contribute to the discussions about the intellectual property politic and its impact into the access to medicines. Brazil, until 1996, didn’t used to concede patents to medicines and pharmaceutical products. This politic allowed Brazilian government to distribute a large ranks of medicines through its public health system and also gives an adequate pharmaceutical treatment to the population. After that year, the adhesion to the TRIPS Agreement and it influences into the new intellectual property law has implicated high prices for the health public system that has been creating some concerns about the sustainability of the program, mainly to the HIV medicines. From a historical and conceptual review, the article discusses how the international regime of intellectual property rights and its defense by the developed countries, as the imposed bilateral agreements, has constrict the creativity ingenious and enhanced the commercial policies instead of stimulate the scientific growth. As follows, the intellectual property regime don’t promote a spreader access to health, on the other hand, it works as delimitation of sector investments and of the final costs of health treatments. Key-words: access to health, TRIPS, medicine’s patents.

A estruturação de um sistema nacional de saúde não pode ser totalmente desvinculada da trajetória do regime de propriedade intelectual. A influência do sistema internacional de patentes de medicamentos no Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro não pode ser plenamente compreendida quando se ignoram as origens históricas do conceito de propriedade intelectual e seu reflexo na criação do plexo jurídico internacional que a determina. Para verificar as imbricações entre o conceito de propriedade intelectual, o regime internacional de patentes e a problemática do acesso ao medicamento no Brasil, estrutura-se este artigo em duas partes. Em um primeiro momento, analisa-se a constituição dos regimes internacionais de patentes e seu processo contínuo de expansão para todos os países do globo.1 Em seguida, apresenta-se um estudo específico acerca da influência do regime internacional da propriedade intelectual no Sistema Único de Saúde brasileiro. Este artigo preocupa-se em fornecer, para além de uma revisão teórica, a implicação dos conceitos em casos práticos, por isso, o texto está conjugado com fatos empíricos que ajudam elucidar esse complexo tema.

1. A constituição de um regime internacional de propriedade intelectual

O objetivo desta secção do artigo é analisar as transições no sistema internacional de patentes desde seu estabelecimento. Para isso, destacam-se as grandes-linhas desses acordos, excluída a intenção de verificar seus pormenores, mas sim, as mudanças pela qual passou o sistema internacional de patentes até a contemporaneidade marcada pelo redirecionamentos de um diálogo pró-ativo, no âmbito da Organização Mundial da Saúde, em relação à propriedade intelectual. Como esse trabalho ocupa-se com os direitos de propriedade industrial2, e, especificamente, das patentes de medicamentos, estão ausentes, desta análise, os acordos e as influências decorrentes do ramo dos direitos autorais.

A primeira formulação de um sistema padronizado de propriedade intelectual tomou corpo na União de Paris em 1884. Esse acordo é um límpido divisor de águas no contexto histórico internacional no que tange ao estabelecimento de requisitos comuns de proteção à propriedade intelectual. Antes da União de Paris, os corpos jurídicos que protegiam a criação intelectual constituíam parte do plexo normativo interno de cada Estado, ausente à ingerência externa. Após esse acordo internacional, as regras passaram a ser ditadas pelos países que o formataram e vieram a influenciar o estabelecimento de leis nacionais para os países que, antes, não dispunham de tal regulação.

No final do século XIX, os países detentores de tecnologia e interessados em protegê-la firmaram a Convenção de Paris. O Brasil foi o único país periférico que fez parte desse acordo, além da Tunísia, que, por ainda ser colônia francesa, o ratificou por submissão aos interesses da metrópole. A atitude da política externa brasileira de ratificar os acordos de propriedade intelectual perpassará toda a história do país, que, somente realizará esforços de revisão desses acordos durante as conferências diplomáticas nos anos 80 do século XX, no âmbito da Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), e, no início deste século, já na órbita do acordo TRIPS, junto aos demais países em desenvolvimento e aos países menos avançados. Ressalta-se que o Brasil colocou-se em oposição às regras dos acordos que limitavam o uso do conhecimento pelos países pobres no seio do sistema, sempre o integrando.

O sistema da Convenção de Paris não previa sanções aos países signatários e que não cumprissem com os deveres do acordo. A ausência de punições se deve, dentre outros fatores, ao número reduzido de Estados signatários, todos eles inspirados em interesses comuns de salvaguardar o fluxo de tecnologias entre os membros do grupo (GANDELMAN, 2004). Nessa época, os países que estavam excluídos do mundo eurocêntrico não desempenhavam papel importante no cenário internacional e, por isso, não interessavam aos olhos dos países que compunham essa primeira organização internacional da propriedade intelectual.

Nos anos 60 e 70 do século XX, a independência das colônias africanas, o desenvolvimento dos países da América Latina, a formação do Grupo dos 77 países periféricos, o lançamento da Nova Ordem Econômica Internacional (NOEI) e a assinatura do Tratado de Cartagena pelos países andinos, isso tudo, por um lado; e, por outro, o surgimento de novas tecnologias e de diferentes meios de comunicação e divulgação, impuseram a necessidade de uma reformulação da Convenção de Paris. Em 1967, no embate desses valores desarticulados, firmou-se, em Estocolmo, o convênio que originou a Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), que carrega em seu bojo a contradição entre os países que detêm tecnologia e os dela excluídos. Desde o seu nascimento, a OMPI tentou colmatar as fissuras entre os dois blocos de países. Com esse objetivo, realizou quatro grandes conferências diplomáticas reunindo todos os países membros nos anos 80. Nesse período, os Estados Unidos, grande detentor de patentes em todas as áreas tecnológicas, iniciou um processo de enfraquecimento da OMPI com duas estratégias: utilizava-se de sanções unilaterais aos países pobres que ameaçassem os interesses da indústria de tecnologia americana e inviabilizavam as negociações no seio da OMPI. Essa estratégia resultou na cisão do Grupo dos 77 e no término das conferências diplomáticas da OMPI, em 1986, sem que as propostas de reforma fossem aprovadas. O interesse dos Estados Unidos nessa conjuntura instável da OMPI estava em transferir o tema da propriedade intelectual para o âmbito dos acordos comerciais, especificamente, o Acordo Geral sobre Tarifas e Serviços (GATT). Nessa órbita, a propriedade intelectual serviria como um fator de barganha com os produtos agrícolas e têxteis, o que não se daria se o tratamento ocorresse na OMPI. Efetivamente, no mesmo ano em que se encerraram as conferências diplomáticas da OMPI, iniciou-se a Rodada Uruguai (1986-1994) do GATT com a inclusão, na agenda de negociações, do tema da propriedade intelectual. Essa transição terminou com sucesso para os EUA ao fim da Rodada Uruguai.

Em 1994, o GATT deu lugar à Organização Mundial do Comércio, em cuja convenção está incluso o Acordo sobre Aspectos dos Direitos de Propriedade Intelectual Relacionados ao Comércio (TRIPS), que passa a reger globalmente todos os itens relacionados à propriedade intelectual. Qualquer país que se associe a OMC está, obrigatoriamente, vinculado ao TRIPS. Esse acordo estabelece padrões mínimos para a concessão de proteção à propriedade intelectual para todos os Estados signatários, além de um sistema coercitivo e de solução de conflitos, que pode aplicar retaliações comerciais aos países que não cumpram adequadamente as regras do TRIPS3.

Os padrões mínimos e a obrigatoriedade de adesão a totalidade do tratado representam a imposição de um série de interdições aos países menos desenvolvidos na promoção de políticas públicas de desenvolvimento sócio-econômico e cultural. Os padrões mínimos correspondiam ao mais elevado nível de proteção praticado pela indústria estadunidense na década de 80, o que significou a ampliação os direitos de propriedade intelectual nos países em desenvolvimento e menos desenvolvidos e, por conseguinte, o impedimento dos países membros de adotarem arcabouços legislativos que considerasse próprios ao seu desenvolvimento tecnológico (REIS et al, 2007). Outro aspecto negativo foi a incorporação de todos campos tecnológicos no escopo dos direitos de propriedade intelectual obriga os países a adotarem proteção em áreas para as quais não o faziam, seja porque tal proteção não era considerada adequada ao estado das técnicas, seja por considerarem determinados setores sensíveis de um ponto de vista do interesse público. No caso brasileiro, produtos farmacêuticos não eram objetos de proteção patentária, o que favorecia as políticas de acesso universal a tratamento farmacológico na medida em que a concorrência no setor não era limitada pelo monopólio da exploração comercial garantido pelas patentes. Ainda que as patentes não sejam o único determinante dos preços, sua concessão inflaciona as despesas nacionais com medicamentos devido aos altos preços dos medicamentos patenteados (SILVA, 2008), bem como pela exclusão da possibilidade de concorrência comercial advinda do monopólios de exploração. Mesmo os EUA tendo sucedido em moldar os interesses internacionais referentes à propriedade intelectual, eles não abandonaram as medidas unilaterais para obter ainda mais ganhos com o sistema de patentes e, para além do Acordo TRIPS, estabeleceram os chamados Acordos TRIPS-plus. Esses acordos são assinados quando os países desenvolvidos, notadamente os EUA, firmam tratados de livre comércio com países periféricos. Esses tratados incluem anexos sobre propriedade intelectual mais restritivos do que o TRIPS, por isso, ganham o adjetivo plus. É incontornável que as assimetrias de poder entre os países possibilitem que os Estados desenvolvidos consigam barganhar grandes setores da propriedade intelectual, como o dos medicamentos, em troca da redução de tarifas para alguns setores da agricultura e dos manufaturados (CORREA, 2007).

Como mostraremos adiante, o acesso a medicamentos é fundamental na promoção de políticas universais de direito à saúde. Antes do acordo TRIPS, o patenteamento de produtos e processos farmacêuticos era uma decisão exclusiva dos países. Com a adoção do acordo, todos os signatários são obrigados a torná-los possíveis de depósito. É importante ressaltar que o Acordo previa um prazo de transição para os países menos desenvolvidos e em desenvolvimento, como o Brasil e a Índia, na adoção dessa classe de patentes. Dentre aqueles que possuíam condições para produção nacional de medicamentos, dois caminhos foram tomados. De um lado, a Índia aproveitou o prazo de transição para produzir genérico, ampliando o mercado farmacêutico nacional, política de Estado desde os anos 70. O Brasil, de outro lado, incorporou a proteção patentária aos processos e produtos farmacêuticos em sua lei de propriedade intelectual de 1996, mesmo possuindo condições internas para sustentar o mercado nacional. Ainda, o Brasil concedeu uma série de patentes via pipeline4.

O principal impacto do TRIPS na saúde pública é a manutenção do monopólio comercial do detentor da patente pelo período de 20 anos, o que favorece os altos preços, os quais, por sua vez, dificultam ou mesmo impossibilitam políticas públicas de acesso universal na área. As flexibilidades previstas no Acordo, que visam corrigir as distorções, são processos cuja legitimidade não é clara entre os signatários, especialmente entre os países desenvolvidos. Dentre essas flexibilidades destaca-se o estabelecimento de um período diferenciado para a plena incorporação do TRIPS para cada grupo de países (desenvolvidos, em desenvolvimento e menos desenvolvidos) e, especificamente, no que tange aos medicamentos, os mecanismos de importação paralela5, licença compulsória6 e exceção bolar7. Apesar da existência dessas flexibilidades para os medicamentos, os processos administrativos pelos quais devem passar cada país que deseja aplicá-los, tanto internamente, quanto no âmbito do Conselho TRIPS, ou, até mesmo pelos países que pretendem auxiliar àqueles sem tecnologia, torna essas flexibilidades mais um adereço para aos países periféricos do que, realmente, uma medida eficaz. Nesse sentido, a Organização Mundial da Saúde e uma série de organizações da sociedade civil, como a Médicos Sem Fronteiras e a CpTech têm alertado para as implicações na saúde pública do sistema de patentes e a para a necessidade de novos parâmetros de proteção à propriedade intelectual em um mundo cada vez mais desigual.

Como forma de adequar o acordo aos diferentes níveis de desenvolvimento dos estados membros estão previstas algumas flexibilidades, obtidas por meio de árduo debate no seio da OMC que, ao final de 2001, aprovou a Declaração de Doha8. A Declaração referenda a importância dos mecanismos de flexibilidade por parte de países em desenvolvimento e menos desenvolvidos a fim de proteger os interesses públicos na área de saúde, ou seja, reafirma a supremacia da saúde pública sobre os interesses comerciais, o que significa que o Acordo TRIPS não deveria funcionar como entrave a políticas dessa natureza. Como algumas flexibilidades continuaram muito difíceis de serem implementadas, o Conselho Geral da OMC aprovou a Decisão de 30 de Agosto de 2003 a qual instrumentaliza as flexibilidades de licença compulsória e importação paralela.

Outro importante marco no âmbito da formulação de medidas pró-ativas foi a obtenção, pelo Grupo de Saúde Pública, Inovação e Propriedade Intelectual da OMS, em 3 de maio de 2008, da aprovação de um paradigmático documento, assinado com algumas restrições, exclusivamente por parte do governo dos Estados Unidos9. Essa convenção contém em si a latência por uma nova conjuntura de pesquisa e auxílio aos países periféricos incapazes de prover a saúde de suas populações por não deterem a tecnologias para a produção de medicamentos a baixo custo e pelas doenças, que acometem essas populações, não constituírem pauta dos investimentos dos laboratórios farmacêuticos dos países ricos.

2. O sistema de saúde no Brasil e a política farmacêutica

O Sistema Único de saúde (SUS), apesar historicamente recente, tem sua conformação atual como fruto de um relativamente longo amadurecimento de idéias e da avaliação crítica das políticas anteriores, no movimento que se convencionou chamar de Reforma Sanitária.

Em 1986, com a 8ª Conferência Nacional de Saúde, na qual o movimento sanitário e o governo reencontraram-se com os movimentos sociais populares, inaugurou-se uma nova fase de participação nas políticas públicas. Com a promulgação da Constituição de 1988 e sua regulamentação com a Lei Orgânica da Saúde (1990), ao lado de outras leis10, compôs-se um arcabouço jurídico bastante avançado, que contemplou as principais diretrizes do SUS. As Conferências Nacionais de Saúde seguintes concentraram sua atenção na consolidação do processo (PUSTAI, 2004). As características básicas do SUS situam-se dentro de um paradigma que encara a saúde como um direito fundamental de todo ser humano e, portanto, como dever do Estado provê-la, bem como as condições para que seja gerada e mantida, ao contrário da visão que a encara como mercadoria a ser consumida pelas pessoas capazes de financiá-la ou como caridade a ser oferecida (geralmente de segunda qualidade). Além disso, o conceito de saúde utilizado na legislação e que deve, portanto, nortear as políticas, é amplo o suficiente para abarcar seus “fatores determinantes e condicionantes, entre outros, a alimentação, a moradia, o saneamento básico, o meio ambiente, o trabalho, a renda, a educação, o transporte, o lazer e o acesso aos bens e serviços essenciais”. A lei ainda cita que “os níveis de saúde da população expressam a organização social e econômica do País”. Destaca-se assim a legislação brasileira como uma das mais avançadas do mundo em relação à saúde.

São consideradas como constituintes do SUS, “as instituições públicas federais, estaduais e municipais de controle de qualidade, pesquisa e produção de insumos, medicamentos, inclusive de sangue e hemoderivados, e de equipamentos para saúde”. E a participação privada é prevista como potencial em caráter complementar. Na definição do campo de atuação do SUS, está incluída a execução de ações de “formulação da política de medicamentos, equipamentos, imunobiológicos e outros insumos de interesse para a saúde e a participação na sua produção”.

O direito à assistência farmacêutica foi previsto na legislação, mas somente regulamentado em 1998, quando foi aprovada a Política Nacional de Medicamentos (PNM). Foram colocados como propósitos dessa política a garantia da segurança, eficácia e qualidade dos medicamentos, a promoção do uso racional, e o acesso da população àqueles considerados essenciais. As diretrizes estabelecidas na PNM foram a adoção de relação de medicamentos essenciais (RENAME), a regulamentação sanitária de medicamentos e a promoção do seu uso racional, a reorientação da assistência farmacêutica, o desenvolvimento científico e tecnológico, a promoção da produção de medicamentos, a garantia da segurança, a eficácia e qualidade dos medicamentos, o desenvolvimento e a capacitação de recursos humanos (VIEIRA e ZUCCHI, 2004). Como a gestão do SUS é partilhada entre as três esferas de governo, dadas as dimensões do Brasil e as diferenças regionais do perfil de morbimortalidade, há orientação para que cada governo estadual e municipal selecione medicamentos para sua lista regional, a partir da relação nacional. No país, a distribuição de medicamentos para uso não-hospitalar é feita da seguinte forma:

Medicamentos essenciais (segundo a Organização Mundial de Saúde medicamentos essenciais são aqueles que satisfazem as necessidades de cuidados de saúde da maioria da população e, por isso, devem estar sempre disponíveis em quantidade e em apresentações adequadas.): gratuitamente em qualquer unidade básica de saúde (UBS) ou de saúde da família (USF), mediante apresentação de receita médica e, principalmente, nas últimas, com vinculação ao serviço e acompanhamento longitudinal do usuário. Recentemente, somam-se a essas as farmácias populares (programa do Governo Federal que busca ampliar o acesso aos medicamentos essenciais. A Fundação Oswaldo Cruz, adquire-os de laboratórios farmacêuticos públicos ou do setor privado e disponibiliza nas farmácias a preço de custo. A implementação é feita em parceria com governos estaduais, municipais ou entidades filantrópicas). As medicações disponíveis podem variar conforme os municípios e, frequentemente, não contemplam a total necessidade das populações por deficiência financeira. O Programa de Medicamentos de Dispensação Excepcional, para o tratamento de doenças específicas, na maioria das vezes crônicas, que atingem um número limitado de pacientes, como: doença de Parkinson, Alzheimer, hepatites, doentes renais crônicos, transplantados, ou com asma grave, etc. São medicamentos de custo unitário elevado, cujo fornecimento depende de aprovação das secretarias estaduais de saúde (SES). O paciente, atendido em umas das unidades ambulatoriais do SUS, é avaliado clinica e laboratorialmente de forma a cumprir os critérios de inclusão estabelecidos nos Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas. Deve-se preencher formulários e anexar exames que são enviados às SES. A chance de sucesso do processo e o tempo de espera médio variam entre os estados e conforme o momento histórico. O Ministério da Saúde (MS) é o maior financiador, que também conta com recursos das SES. Os recursos são repassados mensalmente aos estados, em conta específica, os quais são responsáveis pela programação, aquisição e dispensação dos medicamentos. Várias destas medicações, como por exemplo as estatinas11, poderiam integrar a lista de medicamentos essenciais e questiona-se o quanto isso não ocorre devido aos altos custos relacionados a proteção patentária.

Através de Programas Estratégicos: O Ministério da Saúde considera estratégico todo o medicamento utilizado para tratamento das doenças de perfil endêmico, cujo controle e tratamento tenha protocolo e normas estabelecidas e que tenham impacto sócio-econômico. Entre estes programas estão os de tuberculose, hanseníase e DST/AIDS. Os medicamentos têm a aquisição centralizada pelo MS e são repassados para os Estados. As SES têm a responsabilidade de fazer o armazenamento e distribuição aos municípios. Quando a terapêutica não está contemplada nas listas governamentais, ou não é fornecido pelas vias usuais, há a alternativa judicial. A PNM cita o mercado farmacêutico brasileiro como um dos cinco maiores do mundo, com vendas que atingem 9,6 bilhões de dólares/ano. Em 1996, esse mercado teria gerado 47.100 empregos diretos e investimentos globais da ordem de 200 milhões de dólares. Em torno de 48% da produção de medicamentos do país, beneficia apenas 15% da população (COSENDEY, 2004). Existem, aproximadamente, quatrocentas empresas farmacêuticas no Brasil. Dessas, vinte multinacionais dominam cerca de 80% do mercado, enquanto as 380 empresas de capital nacional são responsáveis por, aproximadamente, 20% do faturamento total. No nível mundial, cerca de cem companhias de grande porte são responsáveis por aproximadamente 90% dos produtos farmacêuticos para consumo humano. Por sua vez, 75% dessa produção mundial é consumida, principalmente, nos Estados Unidos, Japão, Alemanha, França, Itália e Reino Unido (OLIVEIRA et al, 2006).

A indústria farmacêutica brasileira dispõe de parque público de laboratórios, de abrangência nacional, voltado para a produção de medicamentos primordialmente destinados aos programas de saúde pública. O conjunto de laboratórios públicos é capaz de produzir, aproximadamente, 11 bilhões de unidades farmacêuticas/ano, com 195 apresentações farmacêuticas, abrangendo mais de 107 princípios ativos. A produção desses laboratórios representa cerca de 3% da produção nacional em valor e 10% em volume equivalente a cerca de 10% do total de compras em medicamentos do Ministério da Saúde. Deve-se destacar aqui também a postura do país em relação ao uso de medicamentos genéricos como alternativa ao superfaturamento das empresas (BERMUDEZ, 1994). Outra postura que merece destaque é o papel da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) como avaliadora dos pedidos de patentes farmacêuticas (o que constitui uma flexibilidade prevista no TRIPS) impedindo concessões de natureza discutível, estratégia comumente utilizada pelas indústrias, como novas formulações, associações terapêuticas de produtos já conhecidos, novas dosagens, sais de compostos já conhecidos, entre outras (SILVA, 2004).

2.1 O regime de propriedade intelectual e o acesso à saúde no Brasil

A forma como vem sendo estruturado o regime de direitos de propriedade intelectual (DPIs) nas últimas décadas, aponta em direção a um crescente fortalecimento dos direitos e lucros das grandes corporações ligadas à área de medicamentos. Esse fato influencia a produção de conhecimento científico e o acesso à saúde para a população mundial, em especial aquela que vive fora dos países ricos. Os acordos internacionais e a postura das empresas em discutir a questão dos medicamentos como mais uma mercadoria no âmbito da Organização Mundial do Comércio (OMC) contradiz a visão constitucional brasileira de saúde como direito fundamental do ser humano. Como dissemos anteriormente, até a promulgação da atual lei de propriedade industrial, em 1996, a legislação brasileira excluía medicamentos da proteção patentária.

Segundo Correa e Cassier (2007, p. 85) entre 1945 e 1996, esses produtos possuíam o peculiar status de “bens públicos”, o que, em sua opinião, funcionou como condição para o acesso universal ao tratamento e cópia de anti-retrovirais. Isso porque tal exclusão significava a existência de um regime de cópia lícita de medicamentos patenteados no exterior. Os autores apontam na direção de uma política de Estado visando a substituição de importação de fármacos e de produção de genéricos nacionais ao marcarem essa tendência em três momentos diferentes da política brasileira (ibidem). Primeiro, o decreto do presidente Vargas, em 1945, estabelecendo a não patenteabilidade dos produtos farmacêuticos com objetivo de promover a saúde pública e a indústria local. O segundo momento é aprovação da Lei de Propriedade Industrial de 197112 que mantinha a exclusão a fim de promover a transferência de tecnologia e fortalecer um setor essencial. Por fim, já na década de 80, os autores referem aos “sistema de incentivos tributários e vantagens financeiros criado pelo Ministério da Saúde para estimular a cópia de medicamentos e a produção de matérias-primas pela indústria farmacêutica e química”.

Quando se iniciou a Rodada Uruguai de negociações comerciais, mais de 50 países (entre eles alguns desenvolvidos) não outorgavam proteção de patente aos produtos farmacêuticos. Alguns julgavam necessária essa desproteção para promover o acesso aos medicamentos a preços competitivos, enquanto que outros a censuravam alegando que coloca em perigo a inovação e priva injustamente os inventores dos benefícios que geram suas contribuições. O Acordo TRIPS obriga todos os membros da OMC a reconhecer patentes em todos os campos da tecnologia (artigo 27) […] eliminando as diferentes proposições da política de patentes” (CORREA, 2007, p.148-149)

No Brasil da era pós-TRIPS13, os DPIs configuram-se como mecanismos de proteção de concorrência, gerando monopólios e afetando diretamente a saúde pública. Chaves et al (2008) apontam quatro limitações relativas à PI para o acesso a medicamentos: i) mecanismo pipeline; ii) diretrizes de exame de patentes adotadas pelo INPI; iii) dificuldade para implementação do papel do Ministério da Saúde no processo de análise de patentes farmacêuticas (anuência prévia); e iv) medidas TRIPS-plus.

O pipeline é mecanismo de revalidação de patentes, no caso de produtos farmacêuticos, depositadas e concedidas no exterior antes de 1996 quando a legislação brasileira passou a conceder patentes para esses produtos. Segundo Chaves et al (idem : 181) “os pedidos de patentes pelo mecanismo pipeline estariam sujeitos apenas a uma análise formal e seguiriam os termos da patente concedida no exterior, não sendo submetidos a uma análise técnica dos requisitos de patenteabilidade14 pelo escritório de patentes brasileiro15”. O problema das patentes via pipeline é a concessão de privilégios a invenções sob domínio público, ou seja, no caso específico, de medicamentos, postergar a possibilidade de produção de genéricos. Alguns medicamentos fundamentais no tratamento da AIDS possuem patentes via pipeline, como o efavirenz, licenciado compulsoriamente em 2008 pelo governo brasileiro. Segundo Chaves et al (idem : 182) “outros medicamentos fundamentais para uma resposta adequada à epidemia de HIV/AIDS, como o lopinavir/ritonavir, abacavir, nelfinavir e amprenavir, também foram protegidos pelo pipeline, assim como o medicamento para câncer – imatinib ou Glivec (nome comercial)”.

Já as diretrizes de exame de patente adotadas pelo INPI são mais amplas que as exigências da lei de propriedade industrial16. Chaves et al (ibidem : 183) apontam alguns problemas, como proteções que não atendem aos requisitos de patenteabilidade, como no caso das pipelines, a proteção de “novos usos de produtos já conhecidos, possibilitando práticas conhecidas como 'evergreening' em detrimento à proteção de reais inovações farmacêuticas; e a permissão de patenteamento de seqüências de DNA, sob a justificativa de que as mesmas são meros compostos químicos e não parte de seres vivos”. Segundo o levantamento de Silva (2008), 12% dos processos analisados pela ANVISA foram enquadrados no requisito “falta de novidade” e 5,4% foram qualificados como “falta de atividade inventiva”. No último caso, a maior parte dos casos de falta de atividade inventiva referiam-se a composições farmacêuticas17.

A legislação brasileira prevê a anuência prévia da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA)18 para os pedidos de patentes. Segundo Basso (2004), a aprovação anterior da ANVISA representa um instrumento de garantia do interesse público na concessão de patentes, impedindo, por exemplo, registro de patentes de medicamentos essenciais. Segundo Silva (2008), entre junho de 2001 e dezembro de 2006, 37% dos pedidos de patente examinados pela ANVISA eram de produtos farmacêuticos.

Outra crítica costumeira à anuência prévia é a de que se trataria de um duplo exame de patentes19. Basso (op.cit.) e Silva (2008) a rebatem argumentando que não se trata de um duplo exame e sim de um procedimento cooperativo no qual o INPI é auxiliado em suas análises por técnicos com formação específica para avaliar a pertinência dos pedidos de patente na área farmacêutica. Dito de outra forma, os técnicos do Ministério da Saúde seriam capacitados a analisarem tais pedidos dentro do marco da Declaração de Doha, evitando assim as concessões contrárias ao interesse público, como o caso de medicamentos essenciais.

Chaves et al (2008) apontam que o INPI não publica as decisões cuja anuência foi negada, mantendo o pedido de patente pendente e permitindo ao seu detentor o monopólio de fato. A disparidade entre a política da ANVISA e do INPI na análise dos pedidos é também apontada por Silva (op.cit., p. 94): o exame realizado pela Anvisa é mais substancial pelo fato de que os pareceres exarados promoveram restrições e indeferimentos relacionados a pedidos que, no entendimento do INPI, deveriam ser deferidos (uma vez que os pedidos indeferidos não são encaminhados para o exame da Anvisa). Isso significa que 100% dos pedidos investigados seriam deferidos pelo referido Instituto caso não existisse a figura da anuência prévia da Anvisa inserida neste processo decisório.

Por fim, uma limitação aos interesses públicos na concessão de patentes de medicamentos são os projetos de leis TRIPS-plus, ou seja, a inclusão de cláusulas que extrapolam as exigências mínimas do acordo TRIPS. Os autores citam o exemplo do projeto de lei 29/2006, o qual prever a vinculação entre a proteção patentária e o registro sanitário do medicamento, o que implicaria a anulação da exceção bolar, uma vez que o princípio dessa reside na independência entre o registro sanitário e prazo de expiração da patente, já que permite dar início aos trâmites para produção de genérico antes da expiração. Ou seja, com a anulação da exceção bolar, os produtores de genéricos deveriam esperar pela expiração da patente para então obterem o registro sanitário que permite a comercialização dos medicamentos, postergando a entrada no mercado de versões genéricas. A descrição do processo de descobrimento do uso de AZT (zidovudina, a primeira droga anti-retroviral) e de sua comercialização ilustra bem algumas distorções que custaram a vida de milhares de pessoas nas últimas décadas. Esta substância foi desenvolvida na década de 60, por Jerome Horwitz, na Michigan Câncer Foudation, com financiamento do Instituto Nacional de Saúde (NIH), visando o tratamento da leucemia. A atividade esperada não foi demonstrada e a molécula foi adquirida pela empresa Burroughs Wellcome para compor seu estoque estratégico de moléculas à espera de uma indicação terapêutica, o que ocorreu 20 anos após, quando mais uma vez o NIH e sua rede de laboratórios públicos de pesquisa estabeleceu uma força-tarefa para identificar entre as moléculas já existentes, potenciais agentes terapêuticos para AIDS/SIDA. Assim que o efeito foi comprovado, em 1985, a empresa entregou com processo de patenteamento e aos procedimentos para registro do ‘novo medicamento’ que incluiu o financiamento parcial de um ensaio clínico de fase II (as etapas anteriores já estavam prontas), que acompanhou um número reduzido de pacientes e, ao final de seis semanas, já fornecia evidências de que o medicamento era eficaz. Em 1987, o AZT foi lançado no mercado sob a marca Retrovir ® a um preço de dez mil dólares por tratamento por ano.

Os parâmetros usados pela indústria para estabelecimento do preço foram questionados na época, mas nunca tornados públicos. A falta de transparência dos custos de pesquisa e desenvolvimento (P&D) discriminados – já que o alto custo investido pelas empresas é argumento constantemente usado pelos defensores dos DPIs – é uma crítica comum à indústria. Os custos reais, neste exemplo, só puderam ser determinados a partir de 1993, quando a empresa de outros países, como o Brasil, que tinham capacidade para realizar engenharia reversa e não reconheciam patentes no setor farmacêutico, passaram a produzi-lo em escala industrial. O preço atual do esquema de tratamento de primeira linha, que inclui o AZT custa hoje 130 dólares por paciente por ano (OLIVEIRA et al, 2007)..

Outro argumento a favor do tratamento especial do setor farmacêutico diz respeito ao investimento público direto em pesquisa e desenvolvimento na área o que implica que ao pagar o custo de P&D sob forma de patente, o público paga um alto custo pelo que foi financiado com recursos públicos. No caso das compras governamentais, pode-se aplicar a mesma lógica, uma vez que o governo, como financiador, se vê obrigado a pagar novamente os custo em P&D. A análise da importância da participação pública nos EUA indica que sem ela 60% dos medicamentos existentes não teriam sido descobertos ou teriam demorado mais tempo para chegar ao mercado (ver tabela 1 - sobre 21 medicamentos de grande impacto terapêutico entre 1965 e 1992). Apenas cinco deles foram desenvolvidos sem colaboração do setor público e essa importância é crescente no tempo. O mesmo ocorre nos outros principais países produtores na área (BASTOS, 2006).

A propriedade industrial também impacta o leque de medicamentos disponíveis no mercado, tendo em vista que uma parcela considerável da pesquisa para desenvolvimento de fármacos é orientada pela previsão de lucro; portanto, a aposta em patentes lucrativas. Apesar da excelente margem de lucro, não tem havido investimento tecnológico significativo em empresas, estrangeiras ou nacionais, públicas ou privadas, instaladas no país. As empresas do setor farmacêutico gastaram, em 1998, apenas 0,53% de seu faturamento em atividades de P&D, enquanto a média de todas as empresas, nos demais setores, foi de 1,33%. No que se refere à propriedade industrial, a indústria farmacêutica dos países desenvolvidos deposita a maior parte dos pedidos de patente no Brasil: entre junho de 2001 e dezembro de 2006, do total de pedidos analisados pela ANVISA, 32% eram provenientes dos EUA, 12% da Alemanha e 10% da França. No mesmo período, do total de pedidos analisados, apenas 10 pedidos provinham da indústria nacional (SILVA, 2008).

Esses dados demonstram a grande dependência nacional no setor em relação às empresas transnacionais que, apesar dos altos lucros obtidos, investem muito pouco em P&D no país. Isso se torna ainda mais importante visto que apenas 10% dos recursos mundiais são investidos em pesquisa sobre doenças negligenciadas - aquelas que incidem principalmente em países pobres e para as quais não existem opções terapêuticas efetivas e nem políticas governamentais de fomento ao desenvolvimento de novos medicamentos - contra 90% sobre as doenças mais freqüentes nos países ricos. Esse desequilíbrio (conhecido como 90/10) corresponde ao contrário da distribuição mundial da carga de enfermidade, que é muito maior em países pobres.

A maior conscientização do problema foi devida ao trabalho de organizações como Médicos Sem Fronteiras e DNDi, iniciativas em parceria e apoio de entidades filantrópicas. Recentemente, a despeito da ausência de incentivos governamentais relevantes, foi possível identificar algumas iniciativas conduzidas isoladamente ou em parcerias público-privadas, por multinacionais ou empresas de menor porte. Apesar de importante, as falhas de mercado não são as únicas causas mantenedoras das deficiências em relação ao tratamento das doenças negligenciadas, devendo ser citadas também as falhas de conhecimento insuficiente e de organização do sistema de saúde (MOREL, 2006). O Brasil, perante esta realidade, freqüentemente sente-se obrigado a ceder às pressões e ameaças de retaliações governamentais, realizadas principalmente pelos Estados Unidos, como ao reformar precocemente (já que tinha até cinco anos para fazê-lo) sua legislação após o acordo TRIPS. Apesar disso, exerce papel de importante destaque e liderança junto aos países em desenvolvimento. Entre as tarefas que surgem pela frente pode estar o protagonismo em, como diz Bermudez (2007) “dar o salto, de políticas nacionais isoladas a uma integração sub-regional e regional, que venham assegurar o investimento na melhoria das nossas condições de saúde”.

A ação mais significativa do governo brasileiro em relação à sustentabilidade da política de acesso universal à medicamentos no que tange à proteção patentária é o uso das flexibilidades do Acordo TRIPS, para o que a sociedade civil, especialmente os movimentos de pacientes vivendo com AIDS, são atores fundamentais. Em 2001, como exemplo, usando o mecanismo de emissão de licença compulsória como instrumento de pressão de negociação, o país conseguiu uma diminuição dos preços de várias drogas antiretrovirais (para AIDS) de 40-64,8% (BERMUDEZ et al, 2004). A primeira licença compulsória foi emitida em 2007 para o efavirenz, utilizado no tratamento de pacientes com AIDS. Diante do fracasso das negociações com o laboratório Merck para redução do valor de U$$ 580 por paciente/ano, o governo declarou o medicamento de interesse público e emitiu a licença compulsória. Atualmente, o país importa a versão genérica da Índia a valor U$$ 190 por paciente/ano.

Chaves et al (2008) avaliam que a emissão da licença não apenas demonstra a disposição do governo em assegurar a sustentabilidade do Programa Nacional de AIDS, como a possibilidade de que a mesma flexibilidade seja utilizada para outros fármacos de uso no SUS. O caso do efavirenz ilustra a dificuldade de manutenção de uma política de acesso universal à saúde diante do alargamento o regime de propriedade intelectual, bem como da importância da anuência prévia da ANVISA. O efavirenz poderia ser produzido no país já há alguns anos uma vez que, estando sob domínio público no momento do pedido de registro, sua condição era de domínio público. Ao conceder a patente por pipeline ao efavirenz, o INPI atuou na contramão do interesse público.

É preciso, entretanto, não considerar as pressões e barganhas do governo brasileiro nessa área como essencialmente positivas porque ao apenas ameaçar com o licenciamento compulsório de forma a pressionar a indústria a reduzir os preços, o governo muitas vezes acabou negociando acordos com os laboratórios com cláusulas TRIPS-plus, mesmo quando deu o primeiro passo para a emissão da licença ao declarar o interesse público. No caso do Kaletra, o contrato com o laboratório Abbott (2005) reduziu o preço do medicamento, mas previa cláusulas claramente TRIPS-plus, através das quais o governo renunciou ao direito de emitir licença compulsória ao medicamento e fornecer qualquer assistência de fabricação do medicamento, bem como aceitou a fixação de um valor paciente/ano até 2011, quando a patente expira, independente da demanda ou variação internacional dos preços (CHAVES et al, 2008).

Alguns membros do judiciário também têm reconhecido a importância ao proferirem sentenças manifestamente favoráveis ao interesse público, como a decisão da juíza federal Márcia Maria Nunes de Barros, da 37ª vara do Rio de Janeiro acerca do clopidrogrel hidrogenossulfato, comercializado como Plavix. Esse medicamento é utilizado no tratamento de doenças cardiovasculares, em especial na prevenção secundária de doença isquêmica cardíca (infarto do miocárdio) de alta freqüência e morbimortalidade na população brasileira20. Em 2006, época do julgamento, apresentação mais barata do medicamento (Plavix 75mg, caixa com 14 comprimidos) custava R$ 255,56; a caixa com 98 comprimidos da mesma dosagem chegava a R$ 894,46. Levando-se em conta o salário mínimo em vigor no período (R$ 350,00), o tratamento poderia custar, no mínimo, 38% desse valor até duas vezes o rendimento, tornando o tratamento inviável para uma grande parcela da população que recebe até um salário-mínimo (VERIFCAR IBGE).

O laboratório Sanofi-Synthélabo obteve a primeira patente para o produto em 1987 na França e, em 1999, o INPI concedeu a patente brasileira através do mecanismo pipeline. Isso significa que tanto na França quanto no Brasil, a patente expiraria em 2007. Entretanto, para ter a validade da patente francesa estendida até 2013, o laboratório entrou com uma ação para obter o mesmo direito no Brasil. A causa foi julgada improcedente sob pena de violação do princípio de independência das patentes e por atentar contra o interesse público, especialmente a saúde pública. A juíza considerou os argumentos da ABIFINA (Associação Brasileira das Indústrias de Química Fina, Biotecnologia e suas Especialidades) quanto à importância dos medicamentos genéricos para a promoção da saúde pública, bem como do retorno social obrigatório do estímulo ao inventor, este sim realizado através das patentes. Dessa forma, concessões injustificadas (como aquelas nas quais o inventor já foi beneficiado pelo monopólio por 20 anos) atentariam contra o interesse público.

O caso do efavirenz demonstra que os medicamentos genéricos, livres da proteção monopolística da propriedade industrial, impactam positivamente o orçamento governamental. Nesse caso, apenas em 2007, o governo federal economizou U$$ 30 milhões com a compra da versão genérica importada da Índia. Tendo em vista a política de acesso universal à saúde, o custo orçamentário dos medicamentos é um fator importante para sua manutenção efetiva.

Na 13ª Conferência Nacional de Saúde, realizada em novembro de 2007, os conselheiros incluíram quatro pontos no relatório final nos quais a flexibilização das patentes de medicamentos é tratada como estratégias para efetivação do direito humano à saúde e fortalecimento do SUS:

i. Criar mecanismos entre os organismos governamentais e a sociedade civil para garantir a simplificação da aplicação de flexibilidade do acordo TRIPS […], tal como o processo de licenciamento compulsório, e reavaliar a legislação brasileira acerca de Patentes Pipeline.

ii. Que o Governo Federal utilize os acordos internacionais e decrete a quebra de patentes, investindo na produção nacional de medicamentos genéricos como estratégia de ampliação de acesso e redução de preços de medicamentos.

iii. Garantir que os laboratórios farmacêuticos possam utilizar-se do recurso da anuência prévia para fomentar a produção de genéricos com bioequivalência e biossegurança, não permitindo a aprovação do PL 29/06, que estabelece o “linkage”* e reduz a utilização da licença de patente.

iv. O Governo Federal deve decretar a quebra de patentes e investir na produção local de genéricos, como estratégia de ampliação de acesso e redução de preços de medicamentos, implementando políticas públicas, com base nas leis vigentes, que fortaleçam o acesso a medicamentos especiais e excepcionais, impedindo a comercialização da saúde.

Como se observa, tais referendaram a importância de considerar-se as patentes de medicamentos no rol das políticas públicas para saúde e qualidade de vida, especialmente através da utilização das flexibilidades do Acordo TRIPS e do incentivo à produção local de genéricos.

Apontamentos finais

Ainda que o monopólio de exploração comercial da patente seja temporário (20 anos, no caso brasileiro), as vantagens do direito de propriedade sobre determinada invenção parecem superar a obrigação da aplicação industrial, colocando em xeque o acesso público e a inovação. O monopólio permite que a empresa titular pratique altos preços no mercado sob justificativa de retorno do investimento, mesmo quando boa parte do financiamento seja público. Duas críticas destacam-se no que tange à proteção patentária de produtos farmacêuticos (CHAVES et al, 2004): em primeiro lugar, os altos preços praticados pelos laboratórios funcionam como barreiras ao acesso a novos medicamentos pelas populações mais pobres, como demonstram as disputas envolvendo medicamentos anti-retrovirais. Segundo, um número considerável e progressivo de patentes são concedidas a produtos e processos que não atendem, strictu sensu, aos critérios de novidade e inventividade de tal proteção. Considere-se ainda, no que se refere ao estoque de conhecimento, o requisito de novidade e sua implicação na prática científica. A novidade diz respeito à inexistência de coisa igual ou semelhante divulgada sob qualquer forma ou meio. De um lado, a divulgação é essencial para a produção científica seja porque permite o reconhecimento entre pares – fundamental para os processos de atribuição de autoria –, seja pela importância que novos conhecimentos para o avanço científico. De outro, a divulgação pode inviabilizar uma concessão, estimulando os pesquisadores a manterem em segredo invenções que poderiam ser a base de outros avanços no conhecimento científico até que a concessão seja obtida – o que, no Brasil, leva, em média, 10 anos.

Dessa forma, o equilíbrio de interesses a favor do sistema de parentes se mostra imperfeito e desigual. Em seu lugar, emerge o desequilíbrio entre os interesses das indústrias farmacêuticas, como a maximização dos lucros, e os interesses relativos à saúde pública que fundam o sistema único de saúde (SUS).

Diante disso, pode-se elencar três implicações: i) a falta de investimentos significativos em doenças negligenciadas (ou que afetam apenas os países em desenvolvimento e menos desenvolvidos) mesmo quando sabe-se que haveria retorno financeiro, o que deixa uma série de pacientes à margem de um tratamento médico eficaz; - incluir qto a indústria gasta com pesquisa de medicamentos e quanto gasta com cosméticos e defensivos agrícolas; ii) a baixa adesão a tratamentos caros quando esses têm de ser custeados pelo próprio paciente ou inchaço dos gastos governamentais, comprometendo as políticas de acesso universal a medicamentos, como no caso do SUS. Como é fartamente demonstrado, o Programa Nacional de AIDS subsiste pelas recorrentes pressões sobre a indústria farmacêutica no sentido de reduzir o custo de pacientes/ano com medicação. Já em tratamentos rotineiros, é certo que a existência de genéricos é um componente importante para que o Sistema Único seja capaz de prover determinados medicamentos, já que diante da concorrência os preços tendem a cair. iii) a importância de uma política nacional de proteção à saúde pública no que concerne às patentes de medicamentos e de estímulo à produção local de genéricos.

A propriedade industrial e, nesse caso específico, as patentes de medicamentos, são estratégias de desenvolvimento econômico e tecnológico de grandes conglomerados transnacionais detentores das patentes mais rentáveis. Segundo Proner (2007), ao mesmo que tais estratégias garantem aos países desenvolvidos e tais conglomerados uma posição confortável no jogo internacional, produzem a dependência tecnológica dos países em desenvolvimento e menos desenvolvidos. Desse modo, as propriedade intelectual funciona como “mecanismo de reserva de mercado, distanciando-se cada vez mais de suas origens de retribuição pública ao esforço intelectual individual por benefícios prestados à sociedade” (ibidem, p.12). Em termos de acesso a medicamentos, isso pode significar a vida ou a morte.

Por fim, o tema do acesso a medicamentos visto através da propriedade industrial produz uma interessante agenda de pesquisa para as Ciências Sociais. Uma das dificuldades para estudos e para a militância social na área é a grande complexidade nos sistemas de busca informatizados de vigência de patentes. É necessário grande conhecimento das estruturas químicas e dos processos legais de concessão de patentes para utilizá-los adequadamente. Ademais, não é conhecido o status da patente dos medicamentos essenciais fornecidos pelo SUS nem o percentual das contas governamentais gasto com pagamento de royalties.

A produção de dados na área de patentes de fármacos advém de uma peculiaridade desses produtos, ou seja, de identificarmos a patente que se refere especificamente ao medicamento em questão. Como explica Oliveira (2004), a primeira patente depositada de um novo princípio ativo é a patente de base, mais abrangente que as demais já que protege a molécula do princípio ativo em si. Os desenvolvimentos posteriores são patenteados “originando um conjunto de patentes e/ou pedidos de patentes, que determina um grau de proibição totalmente variável de droga para droga e de empresa inovadora para empresa inovadora”.

É nesse ponto que recai uma das principais críticas à concessão de patentes produtos farmacêuticos: em primeiro lugar, a proteção da molécula de um princípio ativo impede seu livre desenvolvimento, pois qualquer uso de tal molécula passa a depender da autorização expressa do detentor da patente. Em segundo lugar, as patentes subseqüentes, ou seja, o desenvolvimento de drogas a partir da patente de base, “geralmente recaem em novos formas cristalinas, ou novos sais farmaceuticamente mais aceitáveis, novas rotas de obtenção ou emprego de novos intermediários mais performantes, novas formas farmacêuticas, associações com outras drogas, novos métodos de tratamento e novas aplicações” (idem, p.2004). Isso significa que o grau de inovação das patentes derivadas é extremamente questionável, configurando, muitas vezes, patentes imerecidas21.

Outro desafio tanto para a sustentabilidade das políticas de acesso universal à saúde quanto para a consolidação de uma infraestrutura nacional farmacêutica é a construção de um modelo de proteção efetivamente público. Em áreas diversas, mas que guardam afinidade teórica com a proteção intelectual de medicamentos, como a de softwares, alternativas foram geradas de forma descentralizada e revolucionaram o setor, como a criação das licenças livres e o movimento copyleft. Neste setor, um software novo pode ser protegido por uma licença que permite o uso e modificação por terceiros com a condição de que permaneça “aberta” posteriormente. Poderíamos nos questionar se um sistema semelhante poderia ser aperfeiçoado para o registro de moléculas de uso farmacêutico. Assim, um governo, ao patrocinar ou mesmo conduzir na sua totalidade a descoberta de uma nova substância ou uso novo de uma substância conhecida, poderia gerar, através de algum mecanismo de proteção do tipo que garante o software livre, um registro ‘aberto’ que ao mesmo tempo impedisse a patente por terceiros e com a condição de que futuras modificações e usos derivados fossem mantidos igualmente públicos. Certamente isso não geraria os mesmos lucros para as grandes empresas internacionais, mas permitiria, por exemplo, que laboratórios estatais tornassem disponíveis a custos mais baixos medicações necessárias. Um sistema assim poderia ao menos teoricamente conviver com um sistema tradicional de patentes com resultados a médio e longo prazo a serem definidos.

Referências

BASSO, Maristela. A Anvisa e a concessão de patentes farmacêuticas. 2004. Em: <http://www.deolhonaspatentes.org.br/media/file/Publicacoes/Basso_appi_itp_anvisa.pdf>. Acesso em 20 ago 2008.

BASTOS, V.D. Laboratórios Farmacêuticos Oficiais e Doenças Negligenciadas: Perspectivas e Política Pública. Revista do BNDES. Rio de Janeiro, v.13, n.25, 2006. p.269-298.

BERMUDEZ, J. Acesso a insumos em saúde: desafios para o Terceiro Mundo. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro,  v. 23,  n. 4, 2007. Disponível em: <http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010211X2007000400001&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 17  Jul  2008.

BERMUDEZ, J. Medicamentos genéricos: uma alternativa para o mercado brasileiro. Caderno de Saúde Pública,  Rio de Janeiro,  v. 10,  n. 3, 1994.  Disponível em: <http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1994000300016&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 17  Jul  2008.

BERMUDEZ, J., OLIVEIRA, M.A.; CHAVES, G.C. Propriedade Intelectual no contexto do Acordo TRIPS da OMC: desafios para saúde pública. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Saúde Pública e PAHO/WHO, 2004.

BRASIL, PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. CASA CIVIL. Lei 8080 de 19 de setembro de 1990a. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L8080.htm>. Acessado em 16 jul 08.

BRASIL, PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. CASA CIVIL. Lei 8142 de 28 de dezembro de 1990b. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L8142.htm>. Acessado em 16 jul 08.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constitui%C3%A7ao.htm>. Acessada em 16 jul de 2008.

CHAVES, Gabriela Costa; OLIVEIRA, Maria Auxiliadora. Direitos de propriedade intelectual e acesso a medicamentos. In: REIS, Renata et ali. Propriedade Intelectual: interfaces e desafios. Rio de Janeiro : ABIA, 2007. p. 13-58

CHAVES, Gabriela. Quantidade de patentes não mede grau de inovação. Valor econômico, 05/08/2008. Disponível em <http://www.protec.org.br/casesPatentes.asp>.http://www.protec.org.br/casesPatentes.asphttp://www.protec.org.br/casesPatentes.asp>. Acesso em 23 out 2008.

CORREA, Carlos. Propriedade Intelectual e Saúde Pública. Florianópolis: Fundação Boiteux, 2007. 366p.

CORREA, Carlos. Repercussões da declaração de Doha sobre o Acordo TRIPS e a saúde pública. Série Economia da Saúde e Medicamentos EDM, n.12, Junho de 2002.

CORREA, Marilena; CASSIER, Maurice. intelectual e saúde pública: a cópia de medicamentos contra HIV/Aids realizada por laboratórios farmacêuticos brasileiros públicos e privados. Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde. Rio de Janeiro, v.1, n.1, p.83-91, jan.-jun., 2007

COSENDEY, M.A.E. Análise da implantação do Programa Farmácia Básica: um estudo multicêntrico em cinco estados do Brasil. Rio de Janeiro: FIOCRUZ/ENSP,2000. Disponível em: http://teses.cict.fiocruz.br/pdf/cosendeymaed.pdf . Acessado em 16 de jul 2008.

GANDELMAN, Marisa. Poder e conhecimento na economia global. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004. 317p.

MACEDO, Maria Fernanda; BARBOSA, A.L. Patentes, pesquisa e desenvolvimento. Rio de Janeiro : Fiocruz, 2000.164p.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Políticas de Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política nacional de medicamentos. Brasília : Ministério da Saúde, 2001. Disponível em: <http://www.opas.org.br/medicamentos/site/UploadArq/pnm.pdf>. Acessado em 16 jul 2008.

MOREL, Carlos M. Innovation in health and neglected diseases. Caderno de Saúde Pública. Rio de Janeiro,  v. 22,  n. 8, 2006. Disponível em: <http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006000800001&lng=en&nrm=iso> Acesso em: 17  Jul 2008.

OLIVEIRA, E.A; LABRA, M.E; BERMUDEZ, J. A produção pública de medicamentos no Brasil: uma visão geral. Cadernos de Saúde Pública ,  Rio de Janeiro,  v. 22,  n. 11, 2006 .  Disponível em: <http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006001100012&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 17  Jul  2008.

OLIVEIRA, M.A; BERMUDEZ, J.A.Z e OSORIO-DE-CASTRO, C.G.S. Assistência Farmacêutica e Acesso a Medicamentos. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2007. ORGANIZAÇÃO Mundial da Propriedade Intelectual. Convenção de Paris. Disponível em: <http://www.wipo.int/treaties/en/ip/paris/trtdocs_wo020.html>. Acesso em 19.07.08.

PUSTAI, OJ. O Sistema de Saúde no Brasil. In: DUNCAN B, SCHMIDT MI E GIUGLIANI ERJ. Medicina Ambulatorial. Porto Alegre: Artmed, 2004.

REIS, R. et al. (Orgs.). Propriedade Intelectual: Interfaces e Desafios. Rio de Janeiro: ABIA, 2007. 179p.

SEINTEFUS, Ricardo. Doha a quem doer. Folha de São Paulo: 19.11.2001. Disponível em <www.seitenfus.com.br/arquivos/FSPDoha-quem-doer.pdf>. Acesso em 19 jul 08.

SILVA, H.M. Avaliação da Análise de Pedidos de Patentes Farmacêuticas feita pela ANVISA no Cumprimento do Mandato Legal da Anuência Prévia. Dissertação de Mestrado. Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública, 2008.

VIEIRA, F.S; ZUCCHI, P. Distortions to national drug policy caused by lawsuits in Brazil. Revista de Saúde Pública,  São Paulo, v. 41, n. 2, 2007. Disponível em: http://www.scielosp.org/scielo.phpscript=sci_arttext&pid=S0034-89102007000200007&lng=en&nrm=iso> Acesso em: 16  Jul  2008.

OLIVEIRA, Sabina Nehmi. Cenário Brasileiro de Patentes em Medicamentos. Revista Fármacos & Medicamentos, n. 30, set/out, 2004. Disponível em <http://www.nehmi-ip.com.br/artigo.php?artigo=artigo_1> . Acesso em 12 ago 2008.

MINISTÉRIO DA SAÚDE e CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE. Relatório Final da 13ª Conferência Nacional de Saúde: Saúde e Qualidade de vida: políticas de estado e desenvolvimento. Brasília : Editora do Ministério da Saúde, 2008. 246 p.

Projeto de lei em tramitação no senado pode dificultar entrada de medicamentos genéricos no mercado Agência de Notícias da Aids Acesso em 15 jan 2009 <http://www.hiv.org.br/internas_materia.asp?cod_secao=acontece&cod_materia=1807>

Discussão

levitra, %2011/%10/%25 %01:%Oct:

How do you match with Barcelona, Sevilla?

doovesque, %2011/%10/%25 %07:%Oct:

How do you match with Barcelona, Sevilla? <a href= http://acquistagenericolevitra.com/ >levitra</a>

kjhpjobiufq, %2011/%11/%22 %07:%Nov:

5XSv9y <a href=“http://aktplruxilmx.com/”>aktplruxilmx</a>, [url=http://frcofzmlqtef.com/]frcofzmlqtef[/url], [link=http://wsktgzkgclxr.com/]wsktgzkgclxr[/link], http://ouygeebaxqgb.com/

Lulxrkhb, %2011/%11/%28 %16:%Nov:

comment5, http://cristalerialuada.com buy viagra without prescription, zowugl,

Xfsmgsnc, %2011/%11/%28 %17:%Nov:

comment1, http://cristalerialuada.com women and viagra, fsoebd,

Fjzctyok, %2011/%11/%28 %20:%Nov:

comment5, http://cristalerialuada.com viagra samples free, =-(,

Tymgaids, %2011/%11/%28 %21:%Nov:

comment1, http://cristalerialuada.com viagra online pharmacy, :-[[,

Zuseilzm, %2011/%11/%28 %23:%Nov:

comment1, http://cristalerialuada.com viagra brand cheap, %PPP,

Krexqnos, %2011/%11/%29 %00:%Nov:

comment5, http://cristalerialuada.com generic viagra sale, kosf,

Fayscbdt, %2011/%11/%29 %01:%Nov:

comment6, http://cristalerialuada.com cheap viagra online without prescription, irdi,

Flyzujuu, %2011/%11/%29 %03:%Nov:

comment5, http://cristalerialuada.com buy viagra soft online, %-[,

Ygjxkogp, %2011/%11/%29 %04:%Nov:

comment1, http://cristalerialuada.com cheap brand pfizer viagra, 48581,

jonn1, %2011/%11/%29 %05:%Nov:

comment5, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Accutane.htm accutane drug, :-))), http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Zithromax.htm zithromax macrolide, 685, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Viagra_Professional.htm buy viagra professional online, =(((,

jonn1, %2011/%11/%29 %07:%Nov:

comment6, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Cialis.htm daily cialis 5mg, 4662, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Levitra_Professional.htm buy levitra professional, 448, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Cipro.htm does cipro contain sulfa, 635,

jonn3, %2011/%11/%29 %11:%Nov:

comment2, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Cialis_Soft.htm generic cialis soft tab, tqhls, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Levitra.htm buy levitra in canada, 84995, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Brand_Viagra.htm best price viagra name brand online, %-P, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Female_Viagra.htm female viagra patch, 47763,

jonn1, %2011/%11/%29 %13:%Nov:

comment4, http://cristalerialuada.com/ viagra wholesale, %-P, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Doxycycline.htm doxycycline hydrochloride, >:-))), http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Cialis_Professional.htm buy cialis professional, :DDD,

jonn2, %2011/%11/%29 %23:%Nov:

comment3, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Cialis.htm buy cheap cialis, sazxu, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Strattera.htm strattera side effects in adults, 58657, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Viagra_Professional.htm order viagra professional, cvl, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Levitra_Professional.htm levitra vs levitra professional, 172851,

jonn2, %2011/%11/%30 %01:%Nov:

comment2, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Lasix.htm lasix tablets, 16282, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Cialis_Super_Active.htm buy cialis super active, 069, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Doxycycline.htm doxycycline side effects in women, %[,

Jgmwfiel, %2011/%11/%30 %03:%Nov:

comment3, http://cristalerialuada.com order viagra without prescription, %(,

Pcfccpic, %2011/%11/%30 %05:%Nov:

comment3, http://cristalerialuada.com viagra forum, 9169,

Fpbiebau, %2011/%11/%30 %06:%Nov:

comment1, http://cristalerialuada.com cheapest viagra, xpfz,

Gbjpiwdi, %2011/%11/%30 %10:%Nov:

comment6, http://cristalerialuada.com buy viagra canada, 8))),

Grzjjcuu, %2011/%11/%30 %12:%Nov:

comment4, http://cristalerialuada.com generic brand viagra, =-]]],

Djhvqtio, %2011/%11/%30 %13:%Nov:

comment1, http://cristalerialuada.com cheap viagra from india, %-PP,

Dbtybybj, %2011/%11/%30 %15:%Nov:

comment3, http://cristalerialuada.com viagra pharmacy, 04428,

Pswcmrhk, %2011/%11/%30 %17:%Nov:

comment2, http://cristalerialuada.com cheap viagra for sale, eys,

Bqwjcfcg, %2011/%11/%30 %18:%Nov:

comment3, http://cristalerialuada.com cheap viagra soft tablet, 30368,

Nfduufsw, %2011/%11/%30 %20:%Nov:

comment2, http://cristalerialuada.com viagra price comparison, 8],

jonn1, %2011/%11/%30 %23:%Nov:

comment4, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Prednisone.htm prednisone asthma dosage, 870, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Clomid.htm clomid and low sperm count, 052, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Levitra_Professional.htm levitra professional cheapest, ggrj, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Cipro.htm cipro tendon damage, 1285,

jonn3, %2011/%12/%01 %00:%Dec:

comment3, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Cialis.htm buy cialis online in usa, :-]]], http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Cialis_Soft.htm cialis soft tabs online, >:-OOO, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Clomid.htm clomid men dosage, lvpazm, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Viagra_Soft.htm viagra soft tabs cheap, yrd,

jonn3, %2011/%12/%02 %00:%Dec:

comment5, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Lasix.htm lasix congestive heart failure, 264416, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Brand_Viagra.htm brand viagra buy, :O, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Female_Viagra.htm purchase female viagra, qdp, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Cialis_Professional.htm cialis vs cialis professional, 0549,

jonn2, %2011/%12/%02 %11:%Dec:

comment5, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Viagra_Super_Active.htm viagra super active reviews, opipo, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Propecia.htm proscar vs propecia, 459431, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Levitra_Professional.htm purchase levitra professional, fcgb, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Cipro.htm buy cipro 500 mg online, 758,

jonn1, %2011/%12/%02 %13:%Dec:

comment3, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Nexium.htm nexium online, :-OO, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Cialis_Soft.htm generic cialis soft tabs 20mg, 329, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Amoxil.htm buy amoxil online without prescription, 8[[[, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Prednisone.htm what is prednisone, 8-[,

jonn3, %2011/%12/%02 %16:%Dec:

comment2, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Cialis.htm cialis made in india, iaj, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Clomid.htm clomid test, pxl, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Cipro.htm cipro for strep throat, izhmmm,

jonn3, %2011/%12/%02 %17:%Dec:

comment2, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Prednisone.htm prednisone dogs side effects, lnyjp, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Nolvadex.htm purchase nolvadex, olr, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Brand_Viagra.htm discount viagra brand drug, 988091,

jonn2, %2011/%12/%02 %19:%Dec:

comment5, http://cristalerialuada.com/ viagra brand 100 mg 4 pill, 9143, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Clomid.htm clomid chance of multiples, >:[[, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Viagra_Soft.htm buy viagra soft tabs, lntlve, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Cipro.htm strep throat cipro, 516079,

jonn1, %2011/%12/%02 %20:%Dec:

comment6, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Nexium.htm when to take nexium, rdheu, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Lasix.htm buy generic lasix, xffnyr, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Clomid.htm best days to take clomid, 281424, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Cipro.htm should i take cipro, =-PPP,

jonn3, %2011/%12/%02 %22:%Dec:

comment6, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Strattera.htm strattera vs adderall, 97306, http://cristalerialuada.com/ best viagra price, xlhl, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Prednisone.htm online prednisone add topic, :-D, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Nolvadex.htm nolvadex d, %-OOO,

gnobuzfh, %2011/%12/%03 %01:%Dec:

NfIv73 <a href=“http://ugoqbfmcdzzt.com/”>ugoqbfmcdzzt</a>, [url=http://aacpzzblixdt.com/]aacpzzblixdt[/url], [link=http://odmdxgbrvvzc.com/]odmdxgbrvvzc[/link], http://nwxhruggylvq.com/

jonn3, %2011/%12/%03 %10:%Dec:

comment2, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Cialis_Soft.htm cialis soft tabs uk, %-O, http://cristalerialuada.com/ viagra without a prescription, 393, http://cristalerialuada.com/catalog/Bestsellers/Doxycycline.htm doxycycline and acne, 066,

Kanoaoqc, %2011/%12/%05 %02:%Dec:

comment6, http://cristalerialuada.com viagra online without prescription, =-(((,

Cpcmoobj, %2011/%12/%05 %03:%Dec:

comment1, http://cristalerialuada.com viagra free, lci,

Wckgbgwd, %2011/%12/%05 %03:%Dec:

comment1, http://cristalerialuada.com brand name viagra on line, %-],

Xkcayfgy, %2011/%12/%05 %04:%Dec:

comment6, http://cristalerialuada.com alternatives to viagra, rkavd,

Cbiaplgy, %2011/%12/%05 %05:%Dec:

comment1, http://cristalerialuada.com price of viagra, 934,

Elxgzhau, %2011/%12/%05 %06:%Dec:

comment4, http://cristalerialuada.com buy discount viagra online, kukj,

Ucgytbso, %2011/%12/%05 %07:%Dec:

comment5, http://cristalerialuada.com viagra sample, 9535,

Faxevngz, %2011/%12/%05 %08:%Dec:

comment6, http://cristalerialuada.com generic viagra online, 318328,

Ztxwmcsc, %2011/%12/%05 %09:%Dec:

comment5, http://cristalerialuada.com viagra buy now, 8-DD,

Fobdffwq, %2011/%12/%05 %10:%Dec:

comment4, http://cristalerialuada.com viagra discount online, 37218,

Mwwlicju, %2011/%12/%05 %11:%Dec:

comment3, http://cristalerialuada.com online purchase viagra, 2776,

Fqhicdsk, %2011/%12/%05 %12:%Dec:

comment1, http://cristalerialuada.com buying viagra online, vscuxs,

Ybacfhnu, %2011/%12/%05 %13:%Dec:

comment2, http://cristalerialuada.com cost viagra, =-]]],

Wueqfxxl, %2011/%12/%05 %14:%Dec:

comment3, http://jani-mart.com/ india generic viagra, mil,

Xerwjflu, %2011/%12/%05 %15:%Dec:

comment5, http://jani-mart.com/ is there generic viagra, 97153,

Cmzyjbva, %2011/%12/%05 %17:%Dec:

comment2, http://jani-mart.com/ generic viagra europe canadian pharmacy, :-]]],

Fyywhapp, %2011/%12/%05 %18:%Dec:

comment5, http://jani-mart.com/ generic viagra vs viagra, =[[[,

Vrgyzoll, %2011/%12/%05 %19:%Dec:

comment5, http://jani-mart.com/ viagra generic when nasal congestion, =)),

Gjpfxjci, %2011/%12/%05 %20:%Dec:

comment1, http://jani-mart.com/ generic viagra rx, nxs,

Suwtvzum, %2011/%12/%05 %21:%Dec:

comment5, http://jani-mart.com/ does generic viagra work australia, 802,

Oviwoxaw, %2011/%12/%05 %22:%Dec:

comment4, http://jani-mart.com/ viagra generic brand hard erection, 856674,

Sndwtfxe, %2011/%12/%06 %00:%Dec:

comment4, http://jani-mart.com/ 3 blue generic pill viagra, 349273,

Rtgjirqi, %2011/%12/%06 %02:%Dec:

comment3, http://jani-mart.com/ generic toronto viagra, %-OOO,

Akdbcsqx, %2011/%12/%06 %03:%Dec:

comment5, http://jani-mart.com/ viagra natural femenina cialis generic, 293,

Dwsrtjww, %2011/%12/%06 %04:%Dec:

comment4, http://jani-mart.com/ generic viagra in us, jmrd,

Dnnicnlr, %2011/%12/%06 %06:%Dec:

comment1, http://jani-mart.com/ generic viagra singapore, 339361,

Pmsbrnfe, %2011/%12/%06 %07:%Dec:

comment3, http://jani-mart.com/ tramadol and viagra generic, 417300,

Sbzaprhs, %2011/%12/%06 %08:%Dec:

comment2, http://jani-mart.com/ cheap generic viagra online without, 5392,

Ovpalfey, %2011/%12/%06 %09:%Dec:

comment6, http://jani-mart.com/ viagra felleskatalogen generic, 769115,

Srhxetrx, %2011/%12/%06 %10:%Dec:

comment5, http://jani-mart.com/ viagra generic 150mg, vvsk,

Qedoxspg, %2011/%12/%06 %11:%Dec:

comment3, http://jani-mart.com/ samples generic viagra, rmwey,

Osrasxcv, %2011/%12/%06 %12:%Dec:

comment4, http://jani-mart.com/ viagra oral gel generic levitra, yjg,

Syuydhdo, %2011/%12/%06 %13:%Dec:

comment1, http://jani-mart.com/ viagra spam generic drugs, %-],

Obxkwpfw, %2011/%12/%06 %14:%Dec:

comment2, http://jani-mart.com/ ambien generic cost viagra no prescription, >:-DDD,

Lltdfvdy, %2011/%12/%06 %15:%Dec:

comment6, http://jani-mart.com/ generic viagra us pharmacy, vbc,

Bzobowqk, %2011/%12/%06 %16:%Dec:

comment5, http://jani-mart.com/ viagra patent generic cialis levitra, 0167,

Rrovscxz, %2011/%12/%06 %17:%Dec:

comment2, http://jani-mart.com/ generic viagra dosage blurred vision, 8-[[[,

Ixsnxnba, %2011/%12/%06 %18:%Dec:

comment2, http://jani-mart.com/ chile buy generic viagra, mfdff,

Aokzxkjx, %2011/%12/%06 %19:%Dec:

comment5, http://jani-mart.com/ dove comprare viagra cialis generico, rcy,

Csyoursw, %2011/%12/%06 %20:%Dec:

comment6, http://jani-mart.com/ generic viagra tablets vega 100, wwdpq,

Ktlshcky, %2011/%12/%06 %21:%Dec:

comment5, http://jani-mart.com/ cheapest generic viagra ajanta pharma, >:)),

Eiosiywd, %2011/%12/%06 %22:%Dec:

comment2, http://jani-mart.com/ deals buy generic viagra, 9301,

Avsrsbiw, %2011/%12/%06 %23:%Dec:

comment4, http://jani-mart.com/ days of generic viagra, =-OO,

Jaaiuswx, %2011/%12/%07 %00:%Dec:

comment2, http://jani-mart.com/ tolerance generic viagra, 8-O,

Krmvjhik, %2011/%12/%07 %01:%Dec:

comment4, http://jani-mart.com/ generic canadian pharmacy viagra without prescription, 792594,

Gfqdlmkg, %2011/%12/%07 %01:%Dec:

comment3, http://jani-mart.com/ seattle generic viagra, von,

Tbraopwl, %2011/%12/%07 %02:%Dec:

comment1, http://jani-mart.com/ vs cialis which is better generic viagra, >:)),

Owvrxmjs, %2011/%12/%07 %03:%Dec:

comment6, http://jani-mart.com/ patrick adler kamagra generic viagra, %-],

Qfncoddf, %2011/%12/%07 %04:%Dec:

comment5, http://jani-mart.com/ generic problem viagra, jzm,

Nqzauqdv, %2011/%12/%07 %05:%Dec:

comment4, http://jani-mart.com/ 12 cod generic pal pay viagra, %DD,

Hijosjgb, %2011/%12/%07 %06:%Dec:

comment4, http://jani-mart.com/ legitimate generic viagra, =-],

Ggscmnrz, %2011/%12/%07 %07:%Dec:

comment3, http://jani-mart.com/ generic viagra in india, 61655,

Qpepbczz, %2011/%12/%07 %08:%Dec:

comment2, http://jani-mart.com/ discount generic viagra online, 8(,

Wuesytgc, %2011/%12/%07 %09:%Dec:

comment6, http://jani-mart.com/ generic viagra mastercard, 57413,

Bubymnjd, %2011/%12/%07 %10:%Dec:

comment5, http://jani-mart.com/ generic viagra from canada, >:D,

Gijuhwuy, %2011/%12/%07 %11:%Dec:

comment4, http://jani-mart.com/ generic viagra rating, 6524,

Koyijymb, %2011/%12/%07 %12:%Dec:

comment4, http://jani-mart.com/ viagra generic name, 6711,

Cgkuazdu, %2011/%12/%07 %12:%Dec:

comment4, http://jani-mart.com/ buy generic viagra canada, =(,

Avimcrry, %2011/%12/%07 %13:%Dec:

comment1, http://jani-mart.com/ india viagra generic, :((,

Vziomcvc, %2011/%12/%07 %14:%Dec:

comment2, http://jani-mart.com/ generic viagra mastercard, kcljsx,

Nuzositz, %2011/%12/%07 %18:%Dec:

comment6, http://jani-mart.com/ cheap generic viagra online, %P,

Lcitzbke, %2011/%12/%07 %19:%Dec:

comment1, http://jani-mart.com/ sildenafil citrate generic viagra, 879,

Fpjhbrix, %2011/%12/%07 %21:%Dec:

comment5, http://jani-mart.com/ viagra generic cheapest, nzxv,

Uhwehbcb, %2011/%12/%07 %22:%Dec:

comment4, http://jani-mart.com/ generic viagra soft tabs, lyfmrt,

Pxruflml, %2011/%12/%07 %23:%Dec:

comment6, http://jani-mart.com/ generic viagra canadian pharmacy, 08149,

Scgpmoyk, %2011/%12/%08 %00:%Dec:

comment6, http://jani-mart.com/ generic price viagra, =-DD,

Tnqwkxxk, %2011/%12/%08 %01:%Dec:

comment2, http://jani-mart.com/ generic viagra soft tab, zfxjx,

Uhxtmikv, %2011/%12/%08 %02:%Dec:

comment5, http://jani-mart.com/ generic viagra safe, vpl,

Ljqqlenl, %2011/%12/%08 %03:%Dec:

comment4, http://jani-mart.com/ generic viagra sildenafil, =),

Odfwxrln, %2011/%12/%08 %04:%Dec:

comment3, http://jani-mart.com/ canada generic viagra, exf,

Gnspogdu, %2011/%12/%08 %05:%Dec:

comment4, http://jani-mart.com/ cheap generic viagra substitute, 667686,

Sjybnane, %2011/%12/%08 %06:%Dec:

comment3, http://jani-mart.com/ generic viagra canada customs, 760558,

Eiyhdmmt, %2011/%12/%08 %06:%Dec:

comment1, http://jani-mart.com/ citrate generic sildenafil viagra, tchhg,

Szhvihlx, %2011/%12/%08 %07:%Dec:

comment3, http://jani-mart.com/ viagra generics, dncfnq,

Zkmsajvb, %2011/%12/%08 %08:%Dec:

comment2, http://jani-mart.com/ generic viagra - sildenafil citrate - viagra, :),

Ikoxrwch, %2011/%12/%08 %09:%Dec:

comment6, http://jani-mart.com/ low cost generic viagra, >:-DDD,

Wzpwuafy, %2011/%12/%08 %10:%Dec:

comment5, http://jani-mart.com/ generic low price viagra, %-))),

Tzzlarms, %2011/%12/%08 %11:%Dec:

comment1, http://jani-mart.com/ viagra generic overnight, =]]],

Wcstjgot, %2011/%12/%08 %12:%Dec:

Hi, http://jani-mart.com/ tadalafil generic viagra, kginj,

Mtsprrfh, %2011/%12/%08 %13:%Dec:

Alloha, http://jani-mart.com/ cheap generic viagra co uk, mkmypu,

Tqmtrzmp, %2011/%12/%08 %13:%Dec:

Hello, http://jani-mart.com/ generic viagra in the usa, >:-[,

Ixmphcwk, %2011/%12/%08 %14:%Dec:

alloha, http://jani-mart.com/ buy generic viagra online uk, 4203,

Wrgkphxq, %2011/%12/%08 %15:%Dec:

alloha, http://jani-mart.com/ buy generic viagra india, hplds,

jonn2, %2011/%12/%08 %21:%Dec:

Alloha, http://jani-mart.com/ generic viagra in usa, rpkr,

jonn3, %2011/%12/%08 %22:%Dec:

hi, http://jani-mart.com/ generic viagra overnight shipping, zqpc,

jonn2, %2011/%12/%08 %22:%Dec:

Hello, http://jani-mart.com/ generic purchase viagra, jilalm,

jonn3, %2011/%12/%08 %23:%Dec:

Alloha, http://jani-mart.com/ generic name of viagra, ldj,

jonn1, %2011/%12/%09 %00:%Dec:

Alloha, http://jani-mart.com/ is generic viagra the same, 562,

jonn2, %2011/%12/%09 %02:%Dec:

Hello, http://jani-mart.com/ brand generic online viagra, 914,

jonn2, %2011/%12/%09 %03:%Dec:

hello, http://jani-mart.com/ generic viagra toronto, %[,

jonn1, %2011/%12/%09 %04:%Dec:

alloha, http://jani-mart.com/ 3 discount generic viagra, oqshly,

jonn1, %2011/%12/%09 %05:%Dec:

Hello, http://jani-mart.com/ best price for generic viagra, gdzm,

jonn3, %2011/%12/%09 %06:%Dec:

Alloha Hawaii, http://jani-mart.com/ canadian generic viagra, =O,

jonn1, %2011/%12/%09 %07:%Dec:

Hello, http://jani-mart.com/ buy generic viagra without prescription, :DD,

jonn2, %2011/%12/%09 %08:%Dec:

Alloha Hawaii, http://jani-mart.com/ generic viagra forums, 296870,

jonn3, %2011/%12/%09 %08:%Dec:

Hi, http://jani-mart.com/ buying generic viagra online, iitwhb,

jonn2, %2011/%12/%09 %09:%Dec:

hi, http://jani-mart.com/ cheap viagra generic, %-((,

jonn3, %2011/%12/%09 %10:%Dec:

hi, http://jani-mart.com/ generic viagra online canadian pharmacy, :(((,

jonn3, %2011/%12/%09 %11:%Dec:

Alloha Hawaii, http://jani-mart.com/ tadalafil vs generic viagra, 438663,

jonn1, %2011/%12/%09 %12:%Dec:

hi, http://jani-mart.com/ viagra india generic, 8),

jonn2, %2011/%12/%09 %13:%Dec:

Alloha Hawaii, http://jani-mart.com/ generic purchase viagra, =-PPP,

jonn2, %2011/%12/%09 %14:%Dec:

Hi, http://jani-mart.com/ generic meltabs viagra phpsessid, 8-),

jonn3, %2011/%12/%09 %15:%Dec:

Alloha Hawaii, http://jani-mart.com/ generic viagra canada, hghlt,

jonn3, %2011/%12/%09 %15:%Dec:

alloha hawaii, http://jani-mart.com/ generic viagra vs viagra, >:-DDD,

jonn2, %2011/%12/%09 %16:%Dec:

Hi, http://jani-mart.com/ viagra canada generic, xjjziy,

jonn1, %2011/%12/%09 %17:%Dec:

Hi, http://jani-mart.com/ canada generic viagra, =-),

jonn2, %2011/%12/%09 %18:%Dec:

alloha hawaii, http://jani-mart.com/ buying generic viagra online, kpat,

jonn2, %2011/%12/%09 %19:%Dec:

alloha, http://jani-mart.com/ canadian generic pharmacy viagra, 5868,

jonn2, %2011/%12/%09 %20:%Dec:

Hello, http://jani-mart.com/ is generic viagra from india safe, lpz,

jonn2, %2011/%12/%09 %20:%Dec:

alloha, http://jani-mart.com/ best generic viagra prices, =DDD,

jonn3, %2011/%12/%09 %21:%Dec:

hi, http://jani-mart.com/ when will viagra be generic, 24370,

jonn2, %2011/%12/%09 %22:%Dec:

hi, http://jani-mart.com/ generic india viagra, >:-D,

jonn2, %2011/%12/%09 %23:%Dec:

alloha, http://jani-mart.com/ what is generic viagra, 4890,

jonn1, %2011/%12/%10 %00:%Dec:

Hello, http://jani-mart.com/ is generic viagra real, jhuoyn,

jonn2, %2011/%12/%10 %01:%Dec:

alloha, http://jani-mart.com/ viagra generic brand, =((,

jonn2, %2011/%12/%10 %02:%Dec:

Hi, http://jani-mart.com/ viagra generic canada, qefpw,

jonn2, %2011/%12/%10 %03:%Dec:

Hi, http://jani-mart.com/ generic viagra united states, %-((,

jonn2, %2011/%12/%10 %04:%Dec:

Hello, http://jani-mart.com/ viagra generic, 050242,

jonn1, %2011/%12/%10 %04:%Dec:

Hello, http://jani-mart.com/ generic viagra fast delivery, =-P,

jonn3, %2011/%12/%10 %06:%Dec:

Hi, http://jani-mart.com/ discount generic viagra soft tabs, >:-(,

jonn1, %2011/%12/%10 %07:%Dec:

alloha, http://jani-mart.com/ generic viagra in the usa, kivszh,

jonn1, %2011/%12/%10 %08:%Dec:

alloha, http://jani-mart.com/ cheap generic viagra substitutes, 8DDD,

jonn1, %2011/%12/%10 %09:%Dec:

Hi, http://jani-mart.com/ generic viagra side effects, vqtb,

jonn3, %2011/%12/%10 %10:%Dec:

Alloha, http://jani-mart.com/ buy generic viagra online, >:-OOO,

jonn2, %2011/%12/%10 %11:%Dec:

Alloha, http://jani-mart.com/ generic viagra safe, qbrwo,

jonn1, %2011/%12/%10 %12:%Dec:

Alloha, http://jani-mart.com/ go generic viagra soft tab, 264,

jonn1, %2011/%12/%10 %13:%Dec:

Hi, http://jani-mart.com/ generic viagra next day delivery, awton,

jonn1, %2011/%12/%10 %14:%Dec:

hi, http://jani-mart.com/ generic viagra canada, 216331,

jonn3, %2011/%12/%10 %15:%Dec:

Hello, http://jani-mart.com/ viagra generic cheap, dmdzu,

jonn2, %2011/%12/%10 %16:%Dec:

Hi, http://jani-mart.com/ generic female viagra, evqkv,

jonn3, %2011/%12/%10 %17:%Dec:

hello, http://jani-mart.com/ generic viagra prescription, mqoky,

jonn2, %2011/%12/%10 %18:%Dec:

hello, http://jani-mart.com/ cheap generic viagra substitutes, >:((,

jonn3, %2011/%12/%10 %19:%Dec:

hi, http://jani-mart.com/ viagra canada generic, 365,

jonn1, %2011/%12/%10 %20:%Dec:

hello, http://jani-mart.com/ generic viagra complaints, lenz,

jonn2, %2011/%12/%10 %22:%Dec:

alloha hawaii, http://jani-mart.com/ generic viagra lowest price, :),

jonn2, %2011/%12/%10 %23:%Dec:

Alloha Hawaii, http://jani-mart.com/ generic viagra soft, bio,

jonn1, %2011/%12/%11 %00:%Dec:

Hi, http://jani-mart.com/ generic viagra vs brand, :DD,

jonn1, %2011/%12/%11 %00:%Dec:

Alloha Hawaii, http://jani-mart.com/ generic viagra soft, 60707,

jonn2, %2011/%12/%11 %01:%Dec:

alloha hawaii, http://jani-mart.com/ generic names for viagra, 26933,

jonn2, %2011/%12/%11 %02:%Dec:

alloha hawaii, http://jani-mart.com/ generic viagra next day delivery, 2227,

jonn3, %2011/%12/%11 %03:%Dec:

Alloha, http://jani-mart.com/ generic viagra price, 3844,

jonn3, %2011/%12/%11 %04:%Dec:

hello, http://jani-mart.com/ viagra india generic, 981,

jonn2, %2011/%12/%11 %05:%Dec:

Alloha, http://jani-mart.com/ generic viagra without prescription, qli,

jonn3, %2011/%12/%11 %06:%Dec:

alloha, http://jani-mart.com/ generic viagra 25mg, docjvz,

jonn1, %2011/%12/%11 %07:%Dec:

alloha, http://jani-mart.com/ generic viagra fast shipping, 704570,

jonn2, %2011/%12/%11 %09:%Dec:

Hi, http://jani-mart.com/ viagra generic cheapest, esgx,

jonn1, %2011/%12/%11 %10:%Dec:

Alloha, http://jani-mart.com/ generic viagra vs viagra, =DDD,

jonn3, %2011/%12/%11 %11:%Dec:

Alloha Hawaii, http://jani-mart.com/ is there a generic viagra, 8-OOO,

jonn1, %2011/%12/%11 %12:%Dec:

Hello, http://jani-mart.com/ generic viagra cost, 611,

jonn1, %2011/%12/%11 %13:%Dec:

hello, http://jani-mart.com/ generic price viagra, smzckh,

jonn1, %2011/%12/%11 %14:%Dec:

Hello, http://jani-mart.com/ generic viagra made in india, jzdk,

jonn1, %2011/%12/%11 %15:%Dec:

hello, http://jani-mart.com/ generic viagra mexico, :OOO,

jonn1, %2011/%12/%11 %16:%Dec:

Alloha Hawaii, http://jani-mart.com/ generic viagra overnight shipping, =-PPP,

jonn3, %2011/%12/%11 %17:%Dec:

Alloha Hawaii, http://jani-mart.com/ generic viagra safety, bocpzc,

jonn1, %2011/%12/%11 %18:%Dec:

Alloha Hawaii, http://jani-mart.com/ viagra generic price iframe, >:-PP,

jonn2, %2011/%12/%11 %19:%Dec:

alloha, http://jani-mart.com/ is generic viagra from india safe, %PP,

jonn2, %2011/%12/%11 %20:%Dec:

Hi, http://jani-mart.com/ order generic viagra online, :-PPP,

jonn2, %2011/%12/%11 %20:%Dec:

alloha hawaii, http://cristalerialuada.com price of viagra, =-],

jonn1, %2011/%12/%11 %21:%Dec:

Hello, http://cristalerialuada.com viagra online prescription, >:-)),

jonn3, %2011/%12/%11 %22:%Dec:

alloha, http://cristalerialuada.com buy generic viagra online, =-PPP,

jonn1, %2011/%12/%11 %23:%Dec:

alloha, http://cristalerialuada.com viagra canada pharmacy, rsxgjl,

jonn3, %2011/%12/%12 %00:%Dec:

Alloha, http://cristalerialuada.com viagra free, 8-P,

jonn2, %2011/%12/%12 %01:%Dec:

Hi, http://cristalerialuada.com order generic viagra, :-DDD,

jonn2, %2011/%12/%12 %02:%Dec:

Alloha Hawaii, http://cristalerialuada.com cheap viagra online, %-D,

jonn3, %2011/%12/%12 %03:%Dec:

Hello, http://cristalerialuada.com viagra use, iosc,

jonn3, %2011/%12/%12 %04:%Dec:

Hi, http://cristalerialuada.com generic viagra soft tabs, >:PP,

jonn1, %2011/%12/%12 %05:%Dec:

Alloha, http://cristalerialuada.com viagra spam, xiacmg,

jonn2, %2011/%12/%12 %06:%Dec:

alloha hawaii,

jonn1, %2011/%12/%12 %07:%Dec:

Alloha,

jonn3, %2011/%12/%12 %08:%Dec:

Hello,

jonn3, %2011/%12/%12 %09:%Dec:

Hello,

jonn1, %2011/%12/%12 %09:%Dec:

Hi,

jonn2, %2011/%12/%12 %11:%Dec:

alloha,

jonn1, %2011/%12/%12 %11:%Dec:

Alloha Hawaii,

jonn1, %2011/%12/%12 %13:%Dec:

hello,

jonn2, %2011/%12/%12 %14:%Dec:

Hi,

jonn1, %2011/%12/%12 %15:%Dec:

alloha,

Uokpcsvk, %2011/%12/%12 %16:%Dec:

hi, http://cristalerialuada.com branded viagra, 114075,

Itadmqpa, %2011/%12/%12 %17:%Dec:

alloha hawaii, http://cristalerialuada.com generic viagra 100mg, mvkiju,

Kohfpect, %2011/%12/%12 %18:%Dec:

Hi, http://cristalerialuada.com buy discount viagra, 0233,

Psgyojwa, %2011/%12/%12 %19:%Dec:

alloha hawaii, http://cristalerialuada.com viagra online order, =[,

Lqikdykt, %2011/%12/%12 %21:%Dec:

Hi, http://cristalerialuada.com viagra buy now, jocdkl,

Esfulbxp, %2011/%12/%12 %22:%Dec:

Alloha Hawaii, http://cristalerialuada.com brand viagra without prescription, 523,

Cnbwoxnp, %2011/%12/%12 %23:%Dec:

Alloha Hawaii, http://cristalerialuada.com real viagra online, >:PPP,

Vihggohc, %2011/%12/%13 %00:%Dec:

Alloha Hawaii, http://cristalerialuada.com cheap viagra soft tablet, %DDD,

Ylvfegkl, %2011/%12/%13 %00:%Dec:

hello, http://cristalerialuada.com viagra india, 603522,

Vymlmfsa, %2011/%12/%13 %01:%Dec:

Alloha Hawaii, http://cristalerialuada.com cheap viagra online, 07552,

Uvhrpkgz, %2011/%12/%13 %02:%Dec:

alloha, http://cristalerialuada.com viagra canada no prescription, 668,

Ptfgbypj, %2011/%12/%13 %03:%Dec:

alloha hawaii, http://cristalerialuada.com name brand viagra, 86707,

Myfzabvx, %2011/%12/%13 %04:%Dec:

Hi, http://cristalerialuada.com real viagra, >:-(((,

Hukpnonn, %2011/%12/%13 %05:%Dec:

Alloha, http://cristalerialuada.com cheap viagra no prescription, wwmb,

Qhvvyxkb, %2011/%12/%13 %06:%Dec:

Hi, http://cristalerialuada.com pfizer viagra online, %OO,

Eeflzbps, %2011/%12/%13 %06:%Dec:

Hello, http://cristalerialuada.com buy viagra internet, 8-OOO,

Xlrlqdrh, %2011/%12/%13 %07:%Dec:

alloha hawaii, http://cristalerialuada.com viagra 100mg price, bkav,

Yafxhwsl, %2011/%12/%13 %08:%Dec:

Hello, http://cristalerialuada.com viagra drug, fhazqd,

Rinpvhfw, %2011/%12/%13 %09:%Dec:

Alloha Hawaii, http://cristalerialuada.com viagra online prescription, =-DD,

Kzrzkbwa, %2011/%12/%13 %10:%Dec:

Alloha, http://cristalerialuada.com viagra brands, %OOO,

Ijtzsjpq, %2011/%12/%13 %12:%Dec:

alloha hawaii, http://cristalerialuada.com viagra trial, gmi,

Ictccyoi, %2011/%12/%13 %13:%Dec:

alloha, http://cristalerialuada.com cheap viagra soft tablet, 71722,

Rovneivu, %2011/%12/%13 %14:%Dec:

Hello, http://cristalerialuada.com cheap viagra 100mg, 20995,

Kxxekgpv, %2011/%12/%13 %15:%Dec:

alloha hawaii, http://cristalerialuada.com does generic viagra work, wmb,

Xpkkasge, %2011/%12/%13 %15:%Dec:

hello, http://cristalerialuada.com viagra plus, >:D,

Ypndsnau, %2011/%12/%13 %16:%Dec:

Hi, http://cristalerialuada.com where can you buy viagra, 8-P,

Yjomlcyi, %2011/%12/%13 %17:%Dec:

Alloha Hawaii, http://cristalerialuada.com natural viagra alternatives, =-[[[,

Btkczxss, %2011/%12/%13 %18:%Dec:

alloha, http://cristalerialuada.com buy brand viagra online, :))),

Bzknnled, %2011/%12/%13 %19:%Dec:

alloha hawaii, http://cristalerialuada.com viagra wholesale, =DD,

Hnjaztke, %2011/%12/%13 %20:%Dec:

alloha, http://cristalerialuada.com cheapest viagra, lcrbt,

Enlxyekz, %2011/%12/%13 %21:%Dec:

Alloha Hawaii, http://cristalerialuada.com order viagra online without a prescription, 007,

Ywvoxxtu, %2011/%12/%13 %21:%Dec:

hello, http://cristalerialuada.com online viagra name brand, kilnd,

jonn2, %2011/%12/%14 %14:%Dec:

Hello, http://woodsdaledoc.com/ buy now viagra, =-D,

jonn3, %2011/%12/%14 %14:%Dec:

alloha, http://woodsdaledoc.com/ generic viagra buy, 604,

jonn2, %2011/%12/%14 %15:%Dec:

Hello, http://woodsdaledoc.com/ viagra generic canada, %-OO,

jonn1, %2011/%12/%14 %16:%Dec:

Alloha, http://woodsdaledoc.com/ viagra uk sales, 8-D,

jonn3, %2011/%12/%14 %17:%Dec:

Hi, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Viagra_Super_Active.htm viagra super active, %-[, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Prednisone.htm prednisone methylprednisolone conversion, jhl, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Viagra_Professional.htm brand viagra professional, iiuc, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Cipro.htm does cipro affect birth control, =)), http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Cialis.htm does generic cialis work, akuhe, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Brand_Viagra.htm brand name viagra in u s, 18939, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Lasix.htm buy cheap lasix online, nhwr, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Cialis_Professional.htm buy cialis professional online, 54536,

jonn1, %2011/%12/%14 %18:%Dec:

alloha hawaii, http://woodsdaledoc.com/ liquid viagra, ghkkxx,

jonn3, %2011/%12/%14 %19:%Dec:

Alloha Hawaii, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Viagra_Super_Active.htm viagra super active reviews, yyuwh, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Amoxil.htm amoxil, 72089, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Zithromax.htm zithromax sinus infection dosage, >:D,

jonn3, %2011/%12/%14 %23:%Dec:

Alloha, http://woodsdaledoc.com/ free trial of viagra, >:(,

jonn2, %2011/%12/%14 %23:%Dec:

alloha, http://woodsdaledoc.com/ generic viagra 50mg, 12036,

jonn2, %2011/%12/%15 %00:%Dec:

alloha hawaii, http://woodsdaledoc.com/ viagra 100mg price, wobhgx,

jonn2, %2011/%12/%15 %01:%Dec:

Alloha, http://woodsdaledoc.com/ buy online viagra, 2200,

jonn1, %2011/%12/%15 %02:%Dec:

alloha, http://woodsdaledoc.com/ genuine viagra, =DDD,

jonn3, %2011/%12/%15 %03:%Dec:

Hi, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Prednisone.htm prednisone without prescription, 8(, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Viagra_Professional.htm buy viagra professional online, 97521, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Female_Viagra.htm females taking viagra, 520, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Cialis_Professional.htm 20mg professional cialis, tcpeq,

jonn2, %2011/%12/%15 %08:%Dec:

Alloha, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Viagra_Professional.htm buy viagra professional online, 647692, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Nexium.htm generic nexium, 05709, http://woodsdaledoc.com/ viagra soft tabs online, 38949, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Lasix.htm lasix drug, 802930,

jonn1, %2011/%12/%15 %09:%Dec:

alloha, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cialis_Soft.htm generic cialis soft tabs, :[[[, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Amoxil.htm amoxil capsule, 422897, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Prednisone.htm prednisone acne, %-PP, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Levitra_Professional.htm generic levitra professional, %-))),

jonn2, %2011/%12/%15 %10:%Dec:

Hi, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Viagra_Super_Active.htm buy viagra super active, vak, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Amoxil.htm amoxil 500mg, 8-DD, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Prednisone.htm high dose prednisone side effects, elpbb, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cialis_Super_Active.htm order cialis super active, %(, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Doxycycline.htm buy doxycycline online, 8P, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Female_Viagra.htm female viagra cream, 38755, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Nexium.htm buy generic nexium, 184, http://mvrec.net/ viagra from canada, 900, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Lasix.htm buy lasix online, oqenow, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Clomid.htm clomid fertility tablets, dlm, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cialis_Professional.htm cialis vs cialis professional, 583610,

jonn1, %2011/%12/%15 %12:%Dec:

Alloha, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Amoxil.htm buy 250 mg amoxil online, 761, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Prednisone.htm alcohol with prednisone, 09256, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cialis_Super_Active.htm buy cialis super active, =-[[, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Levitra_Professional.htm purchase levitra professional, 742626, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cipro.htm cipro otic dosage, 3714, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Accutane.htm accutane 40mg, =(((, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cialis.htm buy cialis without prescription, :-OO,

jonn3, %2011/%12/%15 %13:%Dec:

Alloha Hawaii, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Viagra_Super_Active.htm order viagra super active, yqmi, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Amoxil.htm amoxil suspension, pqo, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Propecia.htm proscar vs propecia, 580, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Viagra_Soft.htm cheap viagra soft tablet, egr, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Nexium.htm nexium side effects, 166, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Brand_Viagra.htm discount viagra brand drug, %]], http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cialis_Professional.htm cialis professional in toronto, psxhw,

jonn3, %2011/%12/%15 %14:%Dec:

alloha hawaii, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cialis_Soft.htm cialis soft tablets, 8(((, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cialis_Super_Active.htm buy cialis super active, 8623, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Doxycycline.htm side effects doxycycline, %-]], http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Viagra_Professional.htm buy viagra professional, :[[[, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cipro.htm buy cipro online without prescription, 0784, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Accutane.htm accutane before and after, 257397, http://mvrec.net/ buy viagra uk, 61551, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Zithromax.htm zithromax and birth control effectiveness, 2976, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Clomid.htm 50mg clomid success, ueljug, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cialis_Professional.htm cialis professional online, 8-DD,

jonn2, %2011/%12/%15 %15:%Dec:

alloha hawaii, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Amoxil.htm amoxil amoxicillin, 442924, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cipro.htm cipro.co.za, tastoc, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Accutane.htm ro accutane, xdnrsi, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Nexium.htm nexium and pregnancy, 5223,

jonn1, %2011/%12/%15 %16:%Dec:

hi, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Viagra_Super_Active.htm buy viagra super active, 070, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Viagra_Professional.htm order viagra professional, :[[, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Female_Viagra.htm generic female viagra, >:-[[, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Nexium.htm nexium ingredients, 205,

jonn1, %2011/%12/%15 %17:%Dec:

comment5, http://mvrec.net/ viagra brand buy, 8-))),

jonn1, %2011/%12/%15 %18:%Dec:

comment5, http://mvrec.net/ viagra sales, 8[[,

jonn3, %2011/%12/%15 %18:%Dec:

Alloha, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Doxycycline.htm doxycycline antibiotic, :-))), http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Strattera.htm buy strattera, >:-P, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Clomid.htm how do you take clomid, :]],

jonn1, %2011/%12/%15 %18:%Dec:

comment5, http://mvrec.net/ viagra canada, >:-[[[,

jonn2, %2011/%12/%15 %19:%Dec:

comment1, http://mvrec.net/ herbal uk viagra, 016004,

jonn3, %2011/%12/%15 %20:%Dec:

comment5, http://mvrec.net/ viagra tablet, 980,

jonn3, %2011/%12/%15 %20:%Dec:

Alloha, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Propecia.htm propecia proscar, gxdu, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Viagra_Professional.htm purchase viagra professional, >:-OO, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Female_Viagra.htm female viagra pill, auil,

jonn1, %2011/%12/%15 %21:%Dec:

comment2, http://mvrec.net/ viagra over the counter, 969,

jonn3, %2011/%12/%15 %22:%Dec:

comment6, http://mvrec.net/ viagra pills uk, 5358,

jonn1, %2011/%12/%15 %22:%Dec:

Hello, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cialis_Soft.htm generic cialis soft online, %-PP, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Propecia.htm efectos secundarios propecia, 596, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Prednisone.htm prednisone tapering, 8PP, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cialis_Super_Active.htm cialis super active, cvvdzc, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Female_Viagra.htm buy female viagra, %((, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Levitra.htm levitra purchase, 940, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Strattera.htm strattera medication, :[[[, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Nolvadex.htm buy nolvadex online without prescription, 990, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cialis_Professional.htm cialis professional tadalafil, ivl,

jonn3, %2011/%12/%15 %23:%Dec:

comment5, http://mvrec.net/ recreational viagra, 8-[[,

jonn1, %2011/%12/%16 %00:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/ online purchase viagra, zuny,

jonn3, %2011/%12/%16 %00:%Dec:

Hello, http://woodsdaledoc.com/ brand name viagra online sales, >:-(,

jonn2, %2011/%12/%16 %00:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/ how to use viagra, fta,

jonn2, %2011/%12/%16 %01:%Dec:

Hi, http://woodsdaledoc.com/ herbal alternative to viagra, >:-))),

jonn2, %2011/%12/%16 %01:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/ buy pfizer viagra, =OO,

jonn3, %2011/%12/%16 %02:%Dec:

hello, http://woodsdaledoc.com/ cheap no prescription viagra, rzlmkp,

jonn1, %2011/%12/%16 %02:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/ online pharmacy viagra, 24275,

jonn1, %2011/%12/%16 %03:%Dec:

Hi, http://woodsdaledoc.com/ generic viagra buy, hvhdds,

jonn2, %2011/%12/%16 %03:%Dec:

comment2, http://mvrec.net/ viagra natural, hzh,

jonn2, %2011/%12/%16 %03:%Dec:

Hello, http://woodsdaledoc.com/ generic viagra pills, >:)),

jonn3, %2011/%12/%16 %04:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/ viagra wikipedia, 439345,

jonn2, %2011/%12/%16 %04:%Dec:

Hi, http://woodsdaledoc.com/ cheap viagra uk, 794385,

jonn1, %2011/%12/%16 %05:%Dec:

Alloha Hawaii, http://woodsdaledoc.com/ liquid viagra, 8)),

jonn3, %2011/%12/%16 %06:%Dec:

alloha hawaii, http://woodsdaledoc.com/ order viagra without prescription, 8]],

jonn3, %2011/%12/%16 %07:%Dec:

hi, http://woodsdaledoc.com/ generic brands viagra online, pcvrv,

jonn3, %2011/%12/%16 %08:%Dec:

hi, http://woodsdaledoc.com/ viagra pills for sale, vjoi,

jonn3, %2011/%12/%16 %09:%Dec:

Hi, http://woodsdaledoc.com/ viagra erections, sciiju,

jonn2, %2011/%12/%16 %10:%Dec:

alloha hawaii, http://woodsdaledoc.com/ buy viagra on line, 67885,

jonn2, %2011/%12/%16 %10:%Dec:

Hello, http://woodsdaledoc.com/ viagra without prescription, 897,

jonn2, %2011/%12/%16 %11:%Dec:

Hello, http://woodsdaledoc.com/ buying viagra online, >:-((,

jonn3, %2011/%12/%16 %12:%Dec:

Hi, http://woodsdaledoc.com/ viagra cheapest, =)),

jonn3, %2011/%12/%16 %13:%Dec:

alloha, http://woodsdaledoc.com/ viagra erections, datc,

jonn1, %2011/%12/%16 %14:%Dec:

hello, http://woodsdaledoc.com/ viagra safe, :-)),

jonn1, %2011/%12/%16 %14:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/ viagra brand without prescription, :(,

jonn2, %2011/%12/%16 %14:%Dec:

hi, http://woodsdaledoc.com/ viagra canada no prescription, 832,

jonn1, %2011/%12/%16 %15:%Dec:

comment1, http://mvrec.net/ brand name viagra on line, rty,

jonn3, %2011/%12/%16 %15:%Dec:

Alloha, http://woodsdaledoc.com/ viagra uk sales, 8-O,

jonn3, %2011/%12/%16 %16:%Dec:

comment2, http://mvrec.net/ herbal uk viagra, %]]],

jonn3, %2011/%12/%16 %16:%Dec:

alloha hawaii, http://woodsdaledoc.com/ viagra facts, 168668,

jonn2, %2011/%12/%16 %17:%Dec:

comment4, http://mvrec.net/ viagra brand by online, 303,

jonn3, %2011/%12/%16 %17:%Dec:

hello, http://woodsdaledoc.com/ generic viagra overnight, 74936,

jonn2, %2011/%12/%16 %18:%Dec:

comment1, http://mvrec.net/ viagra without prescription, 9816,

jonn2, %2011/%12/%16 %18:%Dec:

alloha, http://woodsdaledoc.com/ cheapest viagra price, loanzg,

jonn2, %2011/%12/%16 %18:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/ buy discount viagra, bed,

jonn3, %2011/%12/%16 %19:%Dec:

hi, http://woodsdaledoc.com/ brand viagra best price, isxac,

jonn2, %2011/%12/%16 %19:%Dec:

comment5, http://mvrec.net/ when will viagra go generic, >:-((,

jonn3, %2011/%12/%16 %19:%Dec:

Alloha Hawaii, http://woodsdaledoc.com/ lowest viagra price, 05310,

jonn2, %2011/%12/%16 %20:%Dec:

comment1, http://mvrec.net/ best viagra price, iokj,

jonn1, %2011/%12/%16 %20:%Dec:

Alloha, http://woodsdaledoc.com/ cheap viagra for sale, 8-],

jonn2, %2011/%12/%16 %21:%Dec:

alloha, http://woodsdaledoc.com/ viagra pills uk, 4859,

jonn1, %2011/%12/%16 %22:%Dec:

Alloha, http://woodsdaledoc.com/ viagra for men, gxalbh,

jonn1, %2011/%12/%16 %23:%Dec:

alloha, http://woodsdaledoc.com/ brand viagra medicine, 6813,

jonn2, %2011/%12/%16 %23:%Dec:

Alloha, http://woodsdaledoc.com/ online pharmacy viagra, 81590,

jonn1, %2011/%12/%17 %00:%Dec:

Alloha, http://woodsdaledoc.com/ how long does viagra last, 8PP,

jonn2, %2011/%12/%17 %01:%Dec:

Hi, http://woodsdaledoc.com/ viagra pills uk, =-O,

jonn1, %2011/%12/%17 %02:%Dec:

comment3, http://buyviagra2012.com buy viagra in england, tpjnz,

jonn1, %2011/%12/%17 %02:%Dec:

Hi, http://woodsdaledoc.com/ female libido viagra, etx,

jonn3, %2011/%12/%17 %03:%Dec:

hello, http://woodsdaledoc.com/ cheapest price viagra, 798021,

jonn2, %2011/%12/%17 %03:%Dec:

comment2, http://buyviagra2012.com viagra overdose, 74154,

jonn1, %2011/%12/%17 %03:%Dec:

Alloha Hawaii, http://woodsdaledoc.com/ viagra 50mg, :OOO,

jonn3, %2011/%12/%17 %04:%Dec:

Hello, http://woodsdaledoc.com/ herbal viagra, =-DD,

jonn1, %2011/%12/%17 %05:%Dec:

comment2, http://buyviagra2012.com pfizer viagra online, 41145,

jonn1, %2011/%12/%17 %05:%Dec:

Alloha Hawaii, http://woodsdaledoc.com/ purchase viagra online, %-)),

jonn1, %2011/%12/%17 %06:%Dec:

alloha hawaii, http://woodsdaledoc.com/ herbal viagra reviews, 227254,

jonn1, %2011/%12/%17 %06:%Dec:

comment6, http://buyviagra2012.com taking viagra, 272551,

jonn3, %2011/%12/%17 %07:%Dec:

Hi, http://woodsdaledoc.com/ brand viagra without prescription, 8326,

jonn2, %2011/%12/%17 %08:%Dec:

comment2, http://buyviagra2012.com online viagra sales, 7881,

jonn3, %2011/%12/%17 %08:%Dec:

alloha, http://woodsdaledoc.com/ where can you buy viagra, :-[[,

jonn2, %2011/%12/%17 %08:%Dec:

alloha hawaii, http://woodsdaledoc.com/ where can you buy viagra, ogajl,

jonn3, %2011/%12/%17 %09:%Dec:

Hi, http://woodsdaledoc.com/ where can you buy viagra, 536,

jonn3, %2011/%12/%17 %10:%Dec:

Hi, http://woodsdaledoc.com/ viagra spam, 8OO,

jonn2, %2011/%12/%17 %11:%Dec:

Hello, http://woodsdaledoc.com/ viagra price, vfrf,

jonn2, %2011/%12/%17 %11:%Dec:

comment2, http://mvrec.net/ buy brand name viagra, 085,

jonn2, %2011/%12/%17 %12:%Dec:

Hello, http://woodsdaledoc.com/ brand pfizer viagra, ggo,

jonn2, %2011/%12/%17 %12:%Dec:

comment3, http://buyviagra2012.com viagra on line, sciqbh,

jonn1, %2011/%12/%17 %13:%Dec:

alloha hawaii, http://woodsdaledoc.com/ cheap viagra, hagvt,

jonn1, %2011/%12/%17 %13:%Dec:

alloha, http://woodsdaledoc.com/ generic viagra sale, wda,

jonn1, %2011/%12/%17 %14:%Dec:

comment2, http://buyviagra2012.com buy viagra, acacum,

jonn1, %2011/%12/%17 %14:%Dec:

Alloha Hawaii, http://woodsdaledoc.com/ viagra woman, 223,

jonn2, %2011/%12/%17 %15:%Dec:

comment1, http://buyviagra2012.com buy viagra canada, 8[[,

jonn3, %2011/%12/%17 %15:%Dec:

Alloha, http://woodsdaledoc.com/ cheap generic viagra, ohte,

jonn3, %2011/%12/%17 %16:%Dec:

comment2, http://mvrec.net/ natural alternative viagra, 156434,

jonn3, %2011/%12/%17 %16:%Dec:

hello, http://woodsdaledoc.com/ viagra online discount, %-P,

jonn1, %2011/%12/%17 %17:%Dec:

comment6, http://buyviagra2012.com cheap viagra from india, :D,

jonn1, %2011/%12/%17 %17:%Dec:

hi, http://woodsdaledoc.com/ female viagra drug, >:]]],

jonn3, %2011/%12/%17 %17:%Dec:

comment5, http://mvrec.net/ brand viagra medicine, 621,

jonn2, %2011/%12/%17 %18:%Dec:

alloha, http://woodsdaledoc.com/ viagra pills uk, :-O,

jonn1, %2011/%12/%17 %18:%Dec:

comment2, http://buyviagra2012.com herbal viagra reviews, mjszb,

jonn3, %2011/%12/%17 %19:%Dec:

Hello, http://woodsdaledoc.com/ viagra buy online, 6324,

jonn1, %2011/%12/%17 %19:%Dec:

comment6, http://mvrec.net/ viagra online generic, 832,

jonn3, %2011/%12/%17 %19:%Dec:

hi, http://woodsdaledoc.com/ what would happen if a girl took viagra, mleq,

jonn2, %2011/%12/%17 %19:%Dec:

comment1, http://buyviagra2012.com how does viagra work, :-DD,

jonn3, %2011/%12/%17 %20:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/ viagra costs, dpkaw,

jonn1, %2011/%12/%17 %20:%Dec:

Hello, http://woodsdaledoc.com/ viagra england, cizgnk,

jonn1, %2011/%12/%17 %21:%Dec:

comment4, http://buyviagra2012.com viagra online buy brand generic, %(,

jonn3, %2011/%12/%17 %21:%Dec:

Alloha, http://woodsdaledoc.com/ buying viagra, gdvm,

jonn3, %2011/%12/%17 %22:%Dec:

comment5, http://mvrec.net/ viagra pills uk, ebucm,

jonn3, %2011/%12/%17 %22:%Dec:

alloha hawaii, http://woodsdaledoc.com/ viagra samples, 0201,

jonn1, %2011/%12/%17 %22:%Dec:

comment6, http://buyviagra2012.com taking viagra, :-P,

jonn2, %2011/%12/%17 %23:%Dec:

hello, http://woodsdaledoc.com/ viagra prescription, xfvjmk,

jonn3, %2011/%12/%17 %23:%Dec:

comment6, http://mvrec.net/ herbal viagra alternative, sxoshc,

jonn3, %2011/%12/%18 %00:%Dec:

alloha hawaii, http://woodsdaledoc.com/ cheap generic viagra, iqv,

jonn3, %2011/%12/%18 %00:%Dec:

comment3, http://buyviagra2012.com brand generic online viagra, hnmys,

jonn2, %2011/%12/%18 %00:%Dec:

alloha, http://woodsdaledoc.com/ cheap viagra professional, >:),

jonn2, %2011/%12/%18 %00:%Dec:

comment2, http://mvrec.net/ cheapest price viagra, mkdwy,

jonn1, %2011/%12/%18 %01:%Dec:

comment6, http://buyviagra2012.com viagra brands, %-(,

jonn1, %2011/%12/%18 %01:%Dec:

hello, http://woodsdaledoc.com/ purchase viagra professional, >:-]],

jonn3, %2011/%12/%18 %02:%Dec:

comment4, http://mvrec.net/ viagra erections, %-],

jonn2, %2011/%12/%18 %02:%Dec:

Hello, http://woodsdaledoc.com/ viagra purchase, 578119,

jonn1, %2011/%12/%18 %03:%Dec:

comment2, http://buyviagra2012.com viagra online purchase, 6624,

jonn2, %2011/%12/%18 %03:%Dec:

hi, http://woodsdaledoc.com/ viagra women, 2855,

jonn2, %2011/%12/%18 %03:%Dec:

comment2, http://mvrec.net/ how long does viagra last, yhgn,

jonn2, %2011/%12/%18 %04:%Dec:

Alloha Hawaii, http://woodsdaledoc.com/ viagra alcohol, 391656,

jonn3, %2011/%12/%18 %04:%Dec:

comment2, http://buyviagra2012.com viagra online without prescription, wuwtz,

jonn3, %2011/%12/%18 %05:%Dec:

Hi, http://woodsdaledoc.com/ generic viagra soft tabs, fhspa,

jonn1, %2011/%12/%18 %05:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/ side effects of viagra, rbb,

jonn1, %2011/%12/%18 %05:%Dec:

hi, http://woodsdaledoc.com/ buy pfizer viagra, 8DDD,

jonn1, %2011/%12/%18 %05:%Dec:

comment2, http://buyviagra2012.com name brand viagra, ccfepq,

jonn1, %2011/%12/%18 %06:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/ brand viagra, vsxi,

jonn1, %2011/%12/%18 %06:%Dec:

hello, http://woodsdaledoc.com/ viagra purchase, 51615,

jonn2, %2011/%12/%18 %07:%Dec:

comment2, http://buyviagra2012.com buy viagra overnight, 14355,

jonn3, %2011/%12/%18 %07:%Dec:

alloha hawaii, http://woodsdaledoc.com/ viagra spam, opaobo,

jonn3, %2011/%12/%18 %08:%Dec:

comment4, http://mvrec.net/ viagra alcohol, 8-PPP,

jonn3, %2011/%12/%18 %08:%Dec:

Alloha Hawaii, http://woodsdaledoc.com/ cheapest viagra, :),

jonn2, %2011/%12/%18 %08:%Dec:

comment2, http://buyviagra2012.com kamagra viagra, %((,

jonn2, %2011/%12/%18 %09:%Dec:

Hello, http://woodsdaledoc.com/ viagra online, =DDD,

jonn1, %2011/%12/%18 %09:%Dec:

comment4, http://mvrec.net/ herbal viagra alternative, =-(,

jonn3, %2011/%12/%18 %10:%Dec:

Hello, http://woodsdaledoc.com/ best price viagra, akefja,

jonn3, %2011/%12/%18 %10:%Dec:

comment6, http://buyviagra2012.com canadian pharmacy online viagra, coxp,

jonn1, %2011/%12/%18 %10:%Dec:

Alloha Hawaii, http://woodsdaledoc.com/ buy cheap brand viagra, 76273,

jonn2, %2011/%12/%18 %11:%Dec:

comment4, http://mvrec.net/ viagra generic online, 025,

jonn1, %2011/%12/%18 %11:%Dec:

alloha, http://woodsdaledoc.com/ viagra online buy brand generic, tjrfjf,

jonn3, %2011/%12/%18 %12:%Dec:

comment4, http://mvrec.net/ viagra oral, >:-DD,

jonn2, %2011/%12/%18 %12:%Dec:

hi, http://woodsdaledoc.com/ buy viagra soft tabs, xaxt,

jonn1, %2011/%12/%18 %13:%Dec:

comment6, http://mvrec.net/ viagra samples free, =((,

jonn1, %2011/%12/%18 %13:%Dec:

Hello, http://woodsdaledoc.com/ online purchase viagra, fnsrb,

jonn3, %2011/%12/%18 %13:%Dec:

comment5, http://buyviagra2012.com buy viagra australia, 8DDD,

jonn2, %2011/%12/%18 %14:%Dec:

alloha, http://woodsdaledoc.com/ viagra and women, nrsgr,

jonn3, %2011/%12/%18 %14:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/ erectile dysfunction viagra, %-))),

jonn2, %2011/%12/%18 %14:%Dec:

comment3, http://buyviagra2012.com generic viagra canada, 83225,

jonn1, %2011/%12/%18 %15:%Dec:

Alloha Hawaii, http://woodsdaledoc.com/ viagra tablet, rsynzm,

jonn3, %2011/%12/%18 %15:%Dec:

comment6, http://mvrec.net/ natural alternative to viagra, 7413,

jonn3, %2011/%12/%18 %15:%Dec:

comment6, http://buyviagra2012.com viagra over the counter, 9959,

jonn1, %2011/%12/%18 %16:%Dec:

Hi, http://woodsdaledoc.com/ buy pfizer viagra, vilrne,

jonn1, %2011/%12/%18 %16:%Dec:

comment1, http://mvrec.net/ viagra for sale, >:(((,

jonn2, %2011/%12/%18 %16:%Dec:

hi, http://woodsdaledoc.com/ herbal viagra alternatives, 31830,

jonn2, %2011/%12/%18 %17:%Dec:

comment6, http://buyviagra2012.com free trial of viagra, %P,

jonn1, %2011/%12/%18 %17:%Dec:

alloha, http://woodsdaledoc.com/ cheap brand name viagra, %),

jonn1, %2011/%12/%18 %17:%Dec:

comment5, http://mvrec.net/ free viagra sample pack, =((,

jonn1, %2011/%12/%18 %18:%Dec:

alloha, http://woodsdaledoc.com/ viagra trial, >:),

jonn1, %2011/%12/%18 %18:%Dec:

comment5, http://mvrec.net/ pfizer viagra for sale fast delivery, 8-]],

jonn1, %2011/%12/%18 %19:%Dec:

Hi, http://woodsdaledoc.com/ viagra in india, %-OOO,

jonn2, %2011/%12/%18 %20:%Dec:

comment1, http://mvrec.net/ buy pfizer viagra, 072686,

jonn1, %2011/%12/%18 %20:%Dec:

Alloha Hawaii, http://woodsdaledoc.com/ generic viagra buy, 8-(((,

jonn2, %2011/%12/%18 %21:%Dec:

alloha hawaii, http://woodsdaledoc.com/ viagra generic brand, 8-(((,

jonn2, %2011/%12/%18 %22:%Dec:

hello, http://woodsdaledoc.com/ organic viagra buy now, :-),

jonn3, %2011/%12/%18 %23:%Dec:

hello, http://woodsdaledoc.com/ viagra lowest price, qbhwks,

jonn2, %2011/%12/%18 %23:%Dec:

alloha hawaii, http://woodsdaledoc.com/ brand name viagra no prescription, 372218,

jonn1, %2011/%12/%19 %00:%Dec:

alloha, http://woodsdaledoc.com/ viagra prescription uk, :DD,

jonn2, %2011/%12/%19 %01:%Dec:

Alloha Hawaii, http://woodsdaledoc.com/ viagra reviews, :-O,

jonn3, %2011/%12/%19 %02:%Dec:

hi, http://woodsdaledoc.com/ viagra pfizer, yjfghx,

jonn2, %2011/%12/%19 %03:%Dec:

Hello, http://woodsdaledoc.com/ viagra dose, 87771,

jonn2, %2011/%12/%19 %04:%Dec:

Hi, http://woodsdaledoc.com/ what does viagra do, :((,

jonn3, %2011/%12/%19 %05:%Dec:

Hello, http://woodsdaledoc.com/ viagra online generic, 821881,

jonn1, %2011/%12/%19 %06:%Dec:

hello, http://woodsdaledoc.com/ brand viagra buy, 891662,

jonn1, %2011/%12/%19 %06:%Dec:

Alloha Hawaii, http://woodsdaledoc.com/ herbal alternative viagra, 71334,

jonn3, %2011/%12/%19 %07:%Dec:

alloha, http://woodsdaledoc.com/ generic brands of viagra online, =OOO,

jonn3, %2011/%12/%19 %08:%Dec:

Hello, http://woodsdaledoc.com/ brand viagra, :-]]],

jonn3, %2011/%12/%19 %09:%Dec:

hello, http://woodsdaledoc.com/ alcohol and viagra, 1140,

jonn1, %2011/%12/%19 %10:%Dec:

Alloha, http://woodsdaledoc.com/ viagra patent expiration, rowqt,

jonn2, %2011/%12/%19 %11:%Dec:

hello, http://woodsdaledoc.com/ natural viagra substitutes, 6904,

jonn1, %2011/%12/%19 %11:%Dec:

alloha hawaii, http://woodsdaledoc.com/ generic viagra india, rgila,

jonn1, %2011/%12/%19 %13:%Dec:

comment2, http://buyviagra2012.com real viagra for sale, sbwn,

jonn2, %2011/%12/%19 %13:%Dec:

comment6, http://mvrec.net/ cheap viagra india, 997187,

jonn3, %2011/%12/%19 %14:%Dec:

alloha hawaii, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Amoxil.htm amoxil 875mg, tkz, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Prednisone.htm can prednisone affect your period, kea, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Cialis_Super_Active.htm order cialis super active, %-DDD, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Accutane.htm where can i buy accutane, qvaute, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Cialis.htm tadalafil cialis from india, 851, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Strattera.htm strattera drug, 739, http://woodsdaledoc.com/ recreational viagra, tux, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Brand_Viagra.htm name brand viagra, iolbg,

jonn1, %2011/%12/%19 %14:%Dec:

comment2, http://buyviagra2012.com substitute viagra, usbp,

jonn3, %2011/%12/%19 %14:%Dec:

comment6, http://mvrec.net/ viagra woman, 927,

jonn3, %2011/%12/%19 %15:%Dec:

comment2, http://buyviagra2012.com generic viagra rx, 746,

jonn3, %2011/%12/%19 %15:%Dec:

Hello, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Cialis_Super_Active.htm order cialis super active, %-P, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Doxycycline.htm doxycycline for dogs, =-(((, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Levitra.htm levitra tablets price, 638311,

jonn3, %2011/%12/%19 %16:%Dec:

comment6, http://mvrec.net/ viagra mexico, 41597,

jonn2, %2011/%12/%19 %16:%Dec:

hello, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Prednisone.htm prednisone poison ivy, >:)), http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Cipro.htm cipro dosage for prostatitis, :PP, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Cialis.htm cialis pills uk, 423, http://woodsdaledoc.com/catalog/Bestsellers/Clomid.htm clomid 50 mg, 599634,

jonn1, %2011/%12/%19 %16:%Dec:

comment5, http://buyviagra2012.com order cheap viagra, 6398,

jonn2, %2011/%12/%19 %17:%Dec:

comment2, http://mvrec.net/ uk viagra, 8-P,

jonn2, %2011/%12/%19 %19:%Dec:

comment5, http://mvrec.net/ buy brand name viagra, >:PPP,

jonn1, %2011/%12/%19 %20:%Dec:

comment5, http://mvrec.net/ brand viagra best price, iyb,

jonn2, %2011/%12/%19 %22:%Dec:

comment5, http://mvrec.net/ how viagra works, wxjx,

jonn3, %2011/%12/%19 %23:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/ viagra low cost, 08215,

jonn2, %2011/%12/%19 %23:%Dec:

Hello, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra pharmacy, 19380,

jonn1, %2011/%12/%20 %00:%Dec:

hi, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm canada viagra generic, hdoyiz,

jonn1, %2011/%12/%20 %01:%Dec:

comment4, http://mvrec.net/ viagra brand price, >:[,

jonn2, %2011/%12/%20 %01:%Dec:

hello, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra canadian pharmacy, 92972,

jonn3, %2011/%12/%20 %02:%Dec:

Hello, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm discount generic viagra, 6252,

jonn2, %2011/%12/%20 %02:%Dec:

comment2, http://mvrec.net/ viagra uk sales, 8-),

jonn1, %2011/%12/%20 %03:%Dec:

Hello, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm discount generic viagra, 2876,

jonn3, %2011/%12/%20 %04:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/ how to get viagra, %-[[[,

jonn1, %2011/%12/%20 %05:%Dec:

alloha hawaii, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm buy viagra usa, uxfl,

jonn2, %2011/%12/%20 %05:%Dec:

comment4, http://mvrec.net/ order brand name viagra, >:DDD,

jonn1, %2011/%12/%20 %05:%Dec:

Hi, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm best place to buy viagra, 472667,

jonn3, %2011/%12/%20 %06:%Dec:

hi, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm alternative to viagra, 92467,

jonn1, %2011/%12/%20 %07:%Dec:

comment4, http://mvrec.net/ viagra australia, fkdhvw,

jonn1, %2011/%12/%20 %07:%Dec:

Hi, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm india generic viagra, ibssk,

jonn1, %2011/%12/%20 %08:%Dec:

comment4, http://mvrec.net/ buy cheap viagra online uk, %O,

jonn3, %2011/%12/%20 %08:%Dec:

Alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm cheapest generic viagra, 71799,

jonn3, %2011/%12/%20 %09:%Dec:

Alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm what would happen if a girl took viagra, owr,

jonn3, %2011/%12/%20 %09:%Dec:

comment2, http://mvrec.net/ viagra drug store, 8-[[,

jonn1, %2011/%12/%20 %10:%Dec:

Alloha Hawaii, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra natural, >:-DD,

jonn1, %2011/%12/%20 %11:%Dec:

alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm is generic viagra real, urjxr,

jonn3, %2011/%12/%20 %11:%Dec:

comment1, http://mvrec.net/ buy viagra in england, 300,

jonn1, %2011/%12/%20 %12:%Dec:

Alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra low cost, =((,

jonn2, %2011/%12/%20 %12:%Dec:

comment1, http://mvrec.net/ name brand viagra, :-((,

jonn2, %2011/%12/%20 %12:%Dec:

alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm generic viagra no prescription, npzch,

jonn3, %2011/%12/%20 %13:%Dec:

hi, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm best viagra price, brzi,

jonn1, %2011/%12/%20 %14:%Dec:

comment2, http://mvrec.net/ viagra brand name, 538,

jonn3, %2011/%12/%20 %14:%Dec:

Alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra tablets for sale, suj,

jonn2, %2011/%12/%20 %15:%Dec:

alloha hawaii, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm cheapest price viagra, uahti,

jonn3, %2011/%12/%20 %16:%Dec:

comment2, http://mvrec.net/ buy viagra generic, 8]]],

jonn2, %2011/%12/%20 %16:%Dec:

Hello, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra dosing, 974,

jonn3, %2011/%12/%20 %17:%Dec:

hello, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm buy brand name viagra, %DD,

jonn3, %2011/%12/%20 %17:%Dec:

comment5, http://mvrec.net/ alternatives to viagra, >:-DD,

jonn1, %2011/%12/%20 %18:%Dec:

Alloha Hawaii, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra before and after pictures, 66442,

jonn1, %2011/%12/%20 %19:%Dec:

hello, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra without prescription, 19807,

jonn1, %2011/%12/%20 %19:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/ how to take viagra, >:),

jonn3, %2011/%12/%20 %19:%Dec:

alloha hawaii, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra sildenafil citrate, vwpc,

jonn1, %2011/%12/%20 %20:%Dec:

comment6, http://mvrec.net/ cheapest viagra in uk, yokiq,

jonn1, %2011/%12/%20 %20:%Dec:

hello, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm female viagra drug, %-(((,

jonn1, %2011/%12/%20 %21:%Dec:

Hello, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm generic viagra buy, 436607,

jonn1, %2011/%12/%20 %21:%Dec:

comment4, http://mvrec.net/ pfizer viagra for sale fast delivery, :DD,

jonn3, %2011/%12/%20 %22:%Dec:

Alloha Hawaii, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra brand buy, :-OOO,

jonn2, %2011/%12/%20 %22:%Dec:

comment4, http://mvrec.net/ buy viagra now, 514492,

jonn1, %2011/%12/%20 %23:%Dec:

hello, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra cost, >:-))),

jonn2, %2011/%12/%21 %00:%Dec:

alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm brand generic online viagra, ozc,

jonn2, %2011/%12/%21 %00:%Dec:

comment4, http://mvrec.net/ real viagra, >:-PP,

jonn1, %2011/%12/%21 %01:%Dec:

Alloha Hawaii, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm lowest viagra price, joj,

jonn3, %2011/%12/%21 %01:%Dec:

comment5, http://mvrec.net/ cheap viagra uk, cgfyfs,

jonn1, %2011/%12/%21 %02:%Dec:

Alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm buy brand viagra online, inbh,

jonn2, %2011/%12/%21 %02:%Dec:

Hello, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm brand viagra, 522448,

jonn2, %2011/%12/%21 %03:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/ cheap brand pfizer viagra, bou,

jonn1, %2011/%12/%21 %03:%Dec:

Hi, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm erectile dysfunction viagra, 17269,

jonn2, %2011/%12/%21 %04:%Dec:

comment5, http://mvrec.net/ pfizer viagra for sale fast delivery, :D,

jonn1, %2011/%12/%21 %04:%Dec:

hi, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm cheap viagra, 87639,

jonn1, %2011/%12/%21 %05:%Dec:

alloha hawaii, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra best price, 8))),

jonn3, %2011/%12/%21 %05:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/ cheap viagra generic, tolon,

jonn1, %2011/%12/%21 %06:%Dec:

alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm herbal viagra, cfq,

jonn3, %2011/%12/%21 %07:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/ viagra no prescription, rboimc,

jonn3, %2011/%12/%21 %07:%Dec:

alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra stories, 49379,

jonn2, %2011/%12/%21 %08:%Dec:

Hi, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm cheap brand pfizer viagra, 0168,

jonn3, %2011/%12/%21 %08:%Dec:

comment2, http://mvrec.net/ viagra and alcohol, 8D,

jonn2, %2011/%12/%21 %09:%Dec:

hello, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra online without prescription, 4924,

jonn3, %2011/%12/%21 %10:%Dec:

Hi, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm cheapest viagra online, 198,

jonn3, %2011/%12/%21 %10:%Dec:

comment2, http://mvrec.net/ generic viagra no prescription, 8[[,

jonn1, %2011/%12/%21 %10:%Dec:

alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm cheap brand name viagra, trvr,

jonn1, %2011/%12/%21 %11:%Dec:

comment6, http://mvrec.net/ does viagra work, wqq,

jonn1, %2011/%12/%21 %11:%Dec:

alloha hawaii, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm cheap viagra uk, 0845,

jonn3, %2011/%12/%21 %12:%Dec:

Alloha Hawaii, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm overnight viagra, 15036,

jonn2, %2011/%12/%21 %13:%Dec:

comment6, http://mvrec.net/ viagra drug, %)),

jonn3, %2011/%12/%21 %13:%Dec:

Alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm buy real viagra, 8-]]],

jonn3, %2011/%12/%21 %14:%Dec:

hello, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm sample viagra, svtki,

jonn3, %2011/%12/%21 %14:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/ genuine viagra, %(,

jonn1, %2011/%12/%21 %15:%Dec:

hi, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm no prescription viagra, 58292,

jonn1, %2011/%12/%21 %15:%Dec:

comment2, http://mvrec.net/ viagra prescriptions, syc,

jonn3, %2011/%12/%21 %16:%Dec:

Hi, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm best price viagra, pkma,

jonn3, %2011/%12/%21 %17:%Dec:

Hello, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra sildenafil, ddt,

jonn2, %2011/%12/%21 %17:%Dec:

comment2, http://mvrec.net/ natural viagra substitutes, 575821,

jonn3, %2011/%12/%21 %17:%Dec:

alloha hawaii, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra spam, qckoph,

jonn2, %2011/%12/%21 %18:%Dec:

comment5, http://mvrec.net/ viagra in india, %O,

jonn1, %2011/%12/%21 %18:%Dec:

hello, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm herbal viagra, rxtw,

jonn3, %2011/%12/%21 %19:%Dec:

comment5, http://buyviagra2012.com/catalog/Bestsellers/Prednisone.htm prednisone asthma dosage, 9110, http://buyviagra2012.com/catalog/Bestsellers/Nexium.htm side effects of nexium 40 mg, 274, http://buyviagra2012.com/catalog/Bestsellers/Levitra.htm is there a generic for levitra, 8164, http://buyviagra2012.com/catalog/Bestsellers/Strattera.htm strattera medication, qtjy, http://buyviagra2012.com/catalog/Bestsellers/Lasix.htm cheap lasix, 8-DD,

jonn2, %2011/%12/%21 %19:%Dec:

Hi, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra prescriptions, 1893,

jonn3, %2011/%12/%21 %19:%Dec:

comment6, http://mvrec.net/ viagra uk sales, 248537,

jonn1, %2011/%12/%21 %20:%Dec:

Hello, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm generic viagra, wwaprc,

jonn2, %2011/%12/%21 %21:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/ viagra discount online, 033,

jonn2, %2011/%12/%21 %21:%Dec:

alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra online australia, 3397,

jonn3, %2011/%12/%21 %22:%Dec:

Hi, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra facts, >:-(,

jonn3, %2011/%12/%21 %22:%Dec:

comment2, http://mvrec.net/ viagra brand cheap, 8-[,

jonn1, %2011/%12/%21 %23:%Dec:

Alloha Hawaii, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm order brand name viagra, rpope,

jonn1, %2011/%12/%21 %23:%Dec:

comment3, http://www.edpillmeds.com/ generic viagra 100mg, 870878,

jonn3, %2011/%12/%21 %23:%Dec:

comment5, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Amoxil.htm buy amoxil online without prescription, 1469, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cialis_Super_Active.htm order cialis super active, 684429, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Accutane.htm accutane roche, >:-(((, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Nexium.htm nexium tablets side effects, vddxu, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Levitra.htm cheapest generic levitra, kpto, http://mvrec.net/ soft viagra, 0556, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Lasix.htm lasix medication, pzjksg, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Zithromax.htm zithromax iv dose, 38868, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Brand_Viagra.htm viagra brand name, rldq,

jonn1, %2011/%12/%21 %23:%Dec:

Hi, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm how to take viagra, 2121,

jonn2, %2011/%12/%22 %00:%Dec:

comment3, http://www.edpillmeds.com/ brand viagra best price, 8]],

jonn3, %2011/%12/%22 %00:%Dec:

comment2, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cialis_Soft.htm generic cialis soft online, 16506, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Amoxil.htm amoxil clavulanate, byctc, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Prednisone.htm feline prednisone, >:[[[, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cialis_Super_Active.htm buy cialis super active, wrw, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Doxycycline.htm doxycycline side effects, 56903, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Levitra.htm levitra sale, lbo, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Strattera.htm strattera vs adderall, 8-OOO, http://mvrec.net/ generic viagra buy, 86773, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Clomid.htm clomid pregnancy, 8-))), http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Brand_Viagra.htm generic viagra brands, 3022, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Nolvadex.htm nolvadex cycle, 591750,

jonn2, %2011/%12/%22 %00:%Dec:

Alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra effects on women, 26520,

jonn1, %2011/%12/%22 %01:%Dec:

comment3, http://www.edpillmeds.com/ what is viagra used for, =-OOO,

jonn3, %2011/%12/%22 %01:%Dec:

alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm can women take viagra, 6764,

jonn1, %2011/%12/%22 %02:%Dec:

comment2, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cialis_Soft.htm soft cialis tabs, >:)), http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Levitra_Professional.htm levitra professional shipped from canada, >:]], http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Levitra.htm levitra for free, hmz, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Strattera.htm strattera drug, 300422, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Nolvadex.htm order nolvadex without prescription, lug,

jonn2, %2011/%12/%22 %02:%Dec:

comment4, http://www.edpillmeds.com/ viagra toronto, 083,

jonn3, %2011/%12/%22 %02:%Dec:

Alloha Hawaii, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra buy, :(((,

jonn2, %2011/%12/%22 %03:%Dec:

hello, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra story, 7955,

jonn2, %2011/%12/%22 %03:%Dec:

comment5, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Viagra_Soft.htm viagra soft tabs cheap, mije, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cipro.htm cipro and strep throat, 03612, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Accutane.htm accutane medicine, 719450,

jonn2, %2011/%12/%22 %03:%Dec:

comment2, http://www.edpillmeds.com/ viagra safe, 612,

jonn3, %2011/%12/%22 %04:%Dec:

Alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra erection, ahcn,

jonn2, %2011/%12/%22 %05:%Dec:

comment3, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Viagra_Super_Active.htm viagra super active, cwco, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Propecia.htm proscar vs propecia, xdtxt, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Viagra_Soft.htm cheap soft tab viagra, 6131, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Cipro.htm cipro ear drops dosage, 010, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Female_Viagra.htm female viagra ingredients, bfjsx, http://mvrec.net/catalog/Bestsellers/Strattera.htm side effects of strattera, 5258,

jonn1, %2011/%12/%22 %05:%Dec:

hi, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra ingredients, :D,

jonn2, %2011/%12/%22 %06:%Dec:

hi, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra oral jelly, :-(((,

jonn1, %2011/%12/%22 %07:%Dec:

alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra online, %DD,

jonn2, %2011/%12/%22 %08:%Dec:

Hi, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra expiration date, ptgu,

jonn1, %2011/%12/%22 %09:%Dec:

Alloha Hawaii, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra generic, 2180,

jonn2, %2011/%12/%22 %10:%Dec:

alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm cheap viagra no prescription, lghw,

jonn2, %2011/%12/%22 %11:%Dec:

Alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra tablets for sale, =OO,

jonn2, %2011/%12/%22 %11:%Dec:

alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra online australia, :],

jonn1, %2011/%12/%22 %12:%Dec:

Hi, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra suppliers, yup,

jonn3, %2011/%12/%22 %13:%Dec:

hello, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm what is viagra used for, >:)),

jonn3, %2011/%12/%22 %14:%Dec:

alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra pills, fvemzt,

jonn2, %2011/%12/%22 %15:%Dec:

alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra dose, 446177,

jonn2, %2011/%12/%22 %16:%Dec:

alloha hawaii, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra online order, :-]]],

jonn2, %2011/%12/%22 %17:%Dec:

alloha hawaii, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra generic online, 39594,

jonn3, %2011/%12/%22 %18:%Dec:

alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm real viagra, >:-PPP,

jonn3, %2011/%12/%22 %19:%Dec:

Hello, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra woman, ncfs,

jonn3, %2011/%12/%22 %20:%Dec:

Alloha Hawaii, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm viagra online stores, rsje,

jonn3, %2011/%12/%22 %21:%Dec:

alloha, http://www.generic-viagra-trust.com/products/viagra.htm buy cheap generic viagra, 8OOO,