Você está aqui: Página Inicial CERAM Fauna Marinha e Costeira

Zona da Convergência Subtropical

O litoral do Rio Grande do Sul (RS) possui uma das maiores biodiversidades de fauna marinha e costeira do Atlântico Sul Ocidental, abrigando um grande número de espécies de tetrápodes marinhos. Dentre os principais grupos de fauna marinha, destacam-se as cinco espécies de tartarugas-marinhas, as sete de pinípedes (focas, lobos-marinhos, leões-marinhos e elefantes-marinhos) e as 35 de cetáceos (botos, baleias e golfinhos). Além desses, também podemos destacar o grupo das aves que possui 661 espécies registradas para o Estado, sendo aproximadamente 15% deste total representado por aves de hábitos marinhos e costeiros, abrangendo espécies residentes e migratórias tanto do hemisfério sul quanto do hemisfério norte. Toda essa biodiversidade se explica devido ao encontro de duas importantes correntes marinhas (Corrente das Malvinas e Corrente do Brasil) no litoral gaúcho, que originam uma importante área, de alimentação e reprodução de organismos marinhos, denominada Zona da Convergência Subtropical. Essa zona de transição oceanográfica pode representar limite norte de espécies características de regiões mais frias ou ainda o limite sul para espécies mais tropicais, além de receber aves migratórias dos dois hemisférios como, por exemplo, o trinta-réis-boreal (Sterna hirundo) e o bobo-grande-de-sobre-branco (Puffinus gravis).

Bem vindo à Zona da Convergência Subropical do Atlântico Sul Ocidental.