Exposição O Silêncio, o Tempo e a Voz

Março é um mês especial e múltiplo de acontecimentos. Comemoramos o Dia Internacional da Mulher, o Dia Internacional da Poesia, que começa logo após o início do ano astrológico. Marca, ainda, o início do ano letivo da Universidade e, com ele, centenas de novos e novas alunas passam a circular pelos campi, e construir sua história na UFRGS. É o mês também em que o Departamento de Difusão Cultural da UFGS lança suas ações artístico-culturais.

Em 2018, ano em que todos e todas esperam renovar suas esperanças em um país melhor, convidamos a comunidade acadêmica a pensar por meio da arte, da cultura e da poesia nas conquista e, sobretudo, nos desafios que nos cercam para pensar não apenas em um país ou em uma cidade, mas em um mundo menos árduo e menos intolerante; menos racista e menos misógino.

Para abrir o ano cultural na UFRGS, no dia, 05 de março, será inaugurada a exposição O silêncio, o tempo e a Voz, com obras produzidas por artistas mulheres, do acervo da Pinacoteca Barão de Santo Ângelo e do Museu da UFRGS para justamente dar maior visibilidade à produção feminina dos acervos artísticos da Universidade. As obras escolhidas, de diferentes períodos e de temas e poéticas diversas, suscitam no seu conjunto questões sobre a relação de gênero e também de raça – já que em torno de 208 artistas mulheres com obras na coleção da PBSA, a escassez de artistas negras, por exemplo, é algo a ser destacado.

A exposição contém pinturas, gravuras, desenhos sendo muitas inéditas para o público. A curadoria é de Marina Roncatto, aluna do bacharelado em História da Arte e bolsista no acervo da Pinacoteca Barão de Santo Ângelo.