Unimúsica | concerto com Wander Wildner

foto: fernanda chemale

Existe alguém aí? 

 

Verbete obrigatório da enciclopédia virtual do rock gaúcho desde que era cantor dos Replicantes – de hits como Surfista Calhorda, Nicotina e Festa Punk – nos anos 80, Wander Wildner iniciou em 1995 uma sólida carreira solo. Teve dois discos produzidos pelo lendário Tom Capone, participou do DVD Acústico MTV Bandas Gaúchas e seu grande sucesso, a canção Bebendo Vinho, foi gravada pela banda IRA!. Para completar, está sempre turnê pelo Brasil e no exterior. Em março de 2015 lançou seu oitavo álbum solo, Existe alguém aí? 

Wander Wildner já foi boy do subterrâneo, já teve uma camiseta escrita “eu te amo”, já acreditou em milagres. Hoje, pergunta no título de seu último disco: existe alguém aí?.  Diz ele que é um álbum conceitual, com sua visão crítica da sociedade. Mas não espere panfletagem. O ex-replicante, ex-punk-brega e ex-trovador folk está calejado demais para dividir o mundo entre destros e canhotos ou achar que tem a solução para os problemas urbanos. Aos 55 anos, encara a política em seu sentido mais amplo, priorizando pessoas a ideologias. 

É dessa forma que Wander vai se apresentar no Unimúsica, na série irreverentes. Acompanhado de Jimi Joe (guitarra solo), Ândrio Maquenzi (guitarra base), Gustavo Chaise (baixo), Eduardo Dolzan (bateria), Rust Costa (piano e teclado) e Renato Muller (gaita), ele vai mostrar músicas de seu novo disco e muitos clássicos de sua carreira, como Bebendo Vinho, Eu tenho uma camiseta escrita eu te amo, e Eu não consigo ser alegre o tempo inteiro.

ENTREVISTA ABERTA COM WANDER WILDNER

Data: 05 de agosto – quarta-feira
Horário: 20h
Local: Sala II do Salão de Atos da UFRGS (Av. Paulo Gama, 110)

CONCERTO

Data: 06 de agosto – quinta-feira
Horário: 20h
Local: Salão de Atos (Av. Paulo Gama, 110)

 

Fotos

VOLTAR AO TOPO