Postcards from Brazil | A natureza como cenário da violência

Em uma mostra inédita, produzida para o 9o FestFoto - Festival Internacional de Fotografia de Porto Alegre e projetada especialmente para o UNIFOTO, projeto do Departamento de Difusão Cultural da UFRGS, o fotógrafo pernambucano Gilvan Barreto refaz a cartografia de pontos turísticos brasileiros. Sobrepondo informações do relatório da Comissão Nacional da Verdade a imagens de paraísos naturais, a mostra apresenta 48 imagens dos locais que serviram de cenário para alguns dos atos de violência promovidos por agentes do regime que governou o país entre 1964 e 1985.

A natureza continua bela e a referência ao cenário de violência é inscrita através de intervenções nas fotografias (pequenos recortes) que resultam em imagens incompletas e fraturadas. 

“É uma livre representação das vidas que ficaram ocultas na paisagem. É um trabalho que pretende promover a reflexão e passa longe de representar as imagens do terror”, resume Gilvan.

Além do Parque Nacional do Iguaçu, serão mostrados postais do Rio de Janeiro, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Ceará, Goiás, e região do Araguaia, divisa dos estados do Pará, Goiás e Maranhão. As imagens recebem interferências com o objetivo de revelar as marcas de casos emblemáticos de vítimas políticas como Carlos Lamarca, Stuart Angel, Rubens Paiva, Padre Henrique, Soledad Barret e o “Massacre da Chácara São Bento”, sargento Manoel Raimundo Soares, conhecido como “o caso do sargento das mãos amarradas”, no delta do Jacuí (RS), e “A Casa da Morte”, em Petrópolis (RJ), entre outros

O trabalho foi realizado a partir das informações reunidas por historiadores, jornalistas e pesquisadores no relatório da Comissão Nacional da Verdade, divulgado em 2014. A consultoria técnica e histórica é assinada pelo pesquisador e fotógrafo André Vilaron, um dos redatores do relatório da CNV. A curadoria é de Carlos Carvalho, fotógrafo e diretor do FestFoto.

Visitação: de 11 de maio a 05 de agosto
Horário: das 07h30min às 22h
Local: Patio Central do Campus Centro da UFRGS

VOLTAR AO TOPO