Interlúdio - Recital de Piano solo de Viviana Martínez

Em sua terceira edição de 2014, o projeto Interlúdio apresenta recital solo da pianista paraguaia Selva Viviana Martínez Aquino Matschulat. Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Música da UFRGS sob orientação de Ney Fialkow, Viviana interpretará obras de Brahms, Chopin e Rachmaninoff em um programa representativo do período romântico na música.

Johannes Brahms (1833-1897) foi um dos mais destacados compositores do período romântico tardio. A Balada, gênero musical que tem sua origem no século 14, apresenta como principal característica a conjunção de texto e música. No século 19 o gênero foi redescoberto e utilizado na música instrumental por compositores como Chopin e Brahms. As Baladas opus 10 de Brahms (1854) perfazem um conjunto de quatro peças inter-relacionadas pela tonalidade e, embora compostas no período juvenil, agregam forte lirismo e narrativas poéticas no discurso musical.

Pianista virtuoso, Frédéric Chopin (1810-1849) devotou sua vida a elevar o nível técnico e expressivo do piano a um patamar até então não alcançado por outros compositores. A grande maioria de suas composições é dedicada a este instrumento e é justamente nas obras para piano solo que Chopin expressa todo seu potencial como compositor. A Sonata nº 2 em Si Bemol Menor, Op. 35 (1839) composta em quatro movimentos é uma das mais tempestuosas e sombrias composições de Chopin, na qual se destaca a lúgubre Marcha Fúnebre do terceiro movimento. A composição foi logo associada à infeliz infância do compositor e é um retrato fiel das aflições que o atormentavam.

Sergei Vasilievich Rachmaninoff (1873-1943) – pianista, compositor e regente –, foi um dos últimos representantes exponenciais do romantismo russo. Suas influências mais marcantes em música foram Tchaikovsky e Rimsky-Korsakov. Concertista virtuoso, Rachmaninoff dedicou parte de sua obra ao piano em composições que expandiram o domínio técnico e expressivo do instrumento, como podemos observar nos seus quatro concertos para piano e orquestra. Composta entre 1916 e 1917 e influenciada por Scriabin e Prokofieff, a coleção de Études-Tableaux opus 39 apresentam dificuldades técnicas transcendentais ao intérprete musical, com difíceis saltos e complexas harmonias.

                                                    Leonardo Loureiro Winter
Professor do Departamento de Música do Instituto de Artes da UFRGS e coordenador do Interlúdio

Data: 30 de maio – sexta-feira – 12h30min

Local: Salão de Atos da UFRGS

Fotos

VOLTAR AO TOPO