INGMAR BERGMAN: ATÉ A ETERNIDADE

Entre os dias 09 e 30 de abril a Sala Redenção – Cinema Universitário – em parceria com Sesc/RS – apresenta a mostra Ingmar Bergman: Até a Eternidade, em homenagem aos 100 anos do realizador sueco. Bergman é um dos grandes cineastas que surgiram após a II Guerra Mundial, e um dos maioresrealizadores de todos os tempos. Sua obra é extensa, com mais de cinquenta filmes, roteiros e, ainda, trabalhos para a televisão e peças para o teatro. Aliás, para compreender obra do diretor é importante destacar a influência da tradição teatral sueca, nórdica, e nomes como de Henrik Ibsen, Soren Kierkegard e August Strindberg nos dão pistas para pensar a obra do realizador. Seus filmes exploram as angústias existenciais do homem moderno, por meio de narrativas densas e complexas utilizando ao máximo as possibilidades da linguagem cinematográfica. Bergman trabalha de forma única com temáticas densas e delicadas, de forte carga existencial, tais como: a solidão, a morte e, ainda, o erotismo e a religião. Todos esses temas explorados muitas vezes de forma violenta e beirando ao absurdo. Uma das características marcantes de seus filmes é o uso do flashback, como também a interação dos personagens com a câmera, em possível diálogo com o espectador. Aliás, Bergman é um dos realizadores que mais soube filmar rostos e expressões de pura angústia. O diretor foi premiado diversas vezes nos Festivais de Berlim e Cannes. O reconhecimento internacional aconteceu com O sétimo Selo (1956), com o prêmio do júri do Festival de Cannes em 1957. Bergman foi um dos fundadores da Academia Europeia de Cinema, foi indicado ao Oscar nove vezes, vencendo como melhor filme estrangeiro três vezes.  Ingmar Bergman morreu no dia 30 de julho de 2007, aos 89 anos. Uma coincidência: nesse mesmo dia morria também o realizador italiano Michelangelo Antonioni. Na mostra serão exibidos nove filmes do realizador, em cópia digital de extrema qualidade: O Sétimo Selo (1957), Morangos Silvestres (1957), Persona (1966), Vergonha (1968), A Hora do Lobo (1968), Face a Face (1976), Sonata de Outono (1978) e Fanny e Alexander (1982).

Tânia Cardoso de Cardoso
Coordenadora e curadora Sala Rdenção - Cinema Universitário

Data: de 09 a 30 de Abril
Horário: 16h e 19h
Local: Sala Redenção - Cinema Universitário (Avenida Engenheiro Luiz Englert, S/N, Campus central da UFRGS)

Horários

O SÉTIMO SELO

Dir. Ingmar Bergman | 1957 | 96 min

Após dez anos, um cavaleiro (Max Von Sydow) retorna das Cruzadas e encontra o país devastado pela peste negra. Sua fé em Deus é sensivelmente abalada e enquanto reflete sobre o significado da vida, a Morte (Bengt Ekerot) surge à sua frente querendo levá-lo, pois chegou sua hora.

09/04/18 - 16:00

18/04/18 - 19:00

23/04/18 - 19:00

MORANGOS SILVESTRES

Dir. Ingmar Bergman | 1957 | 91 min

A caminho de uma cerimônia de premiação numa universidade, um médico é assediado por situações e personagens que o conduzem a um mergulho em sua vida pregressa.

09/04/18 - 19:00

10/04/18 - 16:00

23/04/18 - 16:00

PERSONA

Dir. Ingmar Bergman | 1966 | 85 min

            Alma, uma enfermeira, deve cuidar de Elisabeth Vogler, uma atriz que está com a saúde muito boa mas se recusa a falar de qualquer jeito. Com a convivência, Alma fala a Elisabeth o tempo todo, inclusive sobre alguns de seus segredos, nunca recebendo resposta. Logo, Alma percebe que sua personalidade está sendo submergida na pessoa de Elisabeth.

10/04/18 - 19:00

11/04/18 - 16:00

24/04/18 - 16:00

VERGONHA

Dir. Ingmar Bergman | 1968 | 103 min

Jan e Evan Rosenberg são dois músicos que vão viver em uma ilha para fugir da guerra civil que assola seu país. A vida corre sem problemas, mas logo soldados também chegam à localidade

11/04/18 - 19:00

12/04/18 - 16:00

24/04/18 - 19:00

A HORA DO LOBO

Dir. Ingmar Bergman | 1968 | 81 min

Pintor (Max von Sydon) e sua esposa (Liv Ullmann) vão morar em uma ilha bastante afastada da sociedade. Lá, em meio a intensos conflitos psicológicos, o casal conhece um misterioso grupo de pessoas que passa a trazer angústias ainda maiores às suas vidas.

12/04/18 - 19:00

13/04/18 - 16:00

25/04/18 - 16:00

SONATA DE OUTONO

Dir. Ingmar Bergman | 1978 | 99 min

Uma pianista visita a filha no interior da Noruega. A mãe é uma artista de renome internacional, mas a filha é tímida e deprimida. O encontro das duas é tenso, marcado por lembranças do passado e revela uma relação repleta de rancor, ressentimentos e cobranças.

13/04/18 - 19:00

16/04/18 - 19:00

17/04/18 - 16:00

FACE A FACE

Dir. Ingmar Bergman | 1976 | 114 min

Jenny Isaksson (Liv Ullmann) é uma psiquiatra casada, que é assombrada por visões de uma velha e passa a sofrer uma profunda depressão. Na procura desesperada de fugir deste pesadelo ela tem um caso com Tomas Jacobi (Erland Josephson), um médico casado. 

16/04/18 - 16:00

20/04/18 - 16:00

30/04/18 - 19:00

FANNY E ALEXANDER

Dir. Ingmar Bergman | 1982 | 188 min

Após o Natal, o pai de um casal de crianças morre. Deste momento em diante o menino, passa a ver o fantasma do pai. Tempos depois sua mãe casa-se novamente e as crianças são obrigadas a viver com a família do padrasto de hábitos severos. Na casa do padrasto o menino passa a ver o fantasma da primeira esposa dele e suas filhas, que haviam morrido tentando escapar dele. 

17/04/18 - 19:00

18/04/18 - 16:00

NA PRESENÇA DE UM PALHAÇO

Dir. Ingmar Bergman | 1997 | 119 min

O engenheiro Carl Åkerblom, fervoroso admirador de Schubert, é internado em um hospital psiquiátrico em Uppsala. De seu quarto, ele alimenta o revolucionário projeto de inventar o cinema falado

19/04/18 - 16:00

20/04/18 - 19:00

30/04/18 - 16:00

VOLTAR AO TOPO