SINGULARIDADES

A proposta da mostra é falar de cinema brasileiro proporcionando escuta ao outro. Podendo dialogar, sob diferentes perspectivas e olhares de diretores e profissionais, sobre as singularidades dos sujeitos que são mostrados nos filmes, nos curtas e média-metragens e de que forma o cinema as representa. Proporcionar também um olhar atento ao cinema brasileiro. Debatendo sobre a sociedade e a cultura em que estão expostos, usando as obras cinematográficas brasileiras como meio de escuta e representação dos sujeitos.

Data: 25/04

Horário: 19h

Local: Sala Redenção-Cinema Universitário ( Av Eng. Luiz Englert s/n Campus Central da UFRGS)

Horários

Domingo de Marta + Som sem sentido

Domingo de Marta 

Gênero: Ficção. Diretora: Gabriela Bervian. 23 min. 2014. Brasil. Local de Produção: RS. Câmera: Gabriela Bervian, Gilson Vargas

Marta tem 95 anos e espera a família para um almoço de domingo, mas antes do domingo chegar há o sábado, a sexta, a quinta, a quarta, a terça, a segunda, o silêncio, a chuva, os grilos e as gotas na pia, que reverberam uma a uma, como um relógio sem fim.
+
Som sem sentido

Direção: Gabriela Bervian. Produção: Gilson Vargas e Gabriela Bervian. Duração: 52 minutos. Ano: 2016.
A jornada silenciosa de uma mulher, realizadora de cinema, por de trás dos muros de um hospital psiquiátrico, onde mulheres passam anos, dias e horas sem que lá fora, os que passam há horas, dias e anos, percebam seus olhos, seus sons e suas verdades, suas existências.

Após a sessão, haverá debate com a diretora Gabriela Bervian e a psicanalista Liliane Froemming

25/04/18 - 19:00

VOLTAR AO TOPO