Cineclube Academia das Musas

Consolidando a trajetória iniciada em janeiro de 2016, o Cineclube Academia das Musas lança sua segunda publicação para celebrar e registrar sua atuação como espaço dedicado a assistir e debater filmes dirigidos por mulheres. A revista é composta pro artigos escritos pelos integrantes do grupo sobre filmes pesquisados ao longo de 2017. Nesta 2ª Edição, filmes de Jane Arden, Jessica Nilsson, Elaine May, Márta Mészáros, Margot Benacerraf, Ulrike Ottinger, Barbara Loden, Larissa Figueiredo, Kira Muratova e Yuliya Solntseva são discutidos nos textos que compõem a revista.
 
O Cineclube Academia das Musas reúne­-se desde janeiro de 2016 com o objetivo de pesquisar e difundir a cinematografia de diretoras mulheres. Até hoje foram cerca de 60 filmes estudados, de todas as épocas e lugares do mundo. 
Para saber mais, acesse o site do cineclube: https://cineclubeacademiadasmusas.wordpress.com

Data: 31/07

Horário: 19h

Local: Sala Redenção - Cinema Universitário (Av Paulo Gama, 110 - Campus Central da UFRGS)

Horários

Wanda + Lançamento da 2ª edição da Revista Digital do Cineclube Academia das Musas

Direção: Barbara Loden | EUA | 1970 | 102 min

"Wanda" é a história de Wanda Goronski (Barbara Loden), uma pobre moradora de uma cidade de carvão da Pensilvânia que se retira de sua vida familiar e aceita o divórcio de seu marido. Sem trabalho, abandonada na beira da estrada, ela conhece um homem com quem vai viver um relacionamento conturbado. Estruturado como um filme noir de amantes criminosos, filmado com imagens de estilo documentário, “Wanda” é uma aventura existencial em que acompanhamos esta mulher na busca por um sentido de estar no mundo.

Barbara Loden dirigiu apenas um longa-metragem, "Wanda" (1970), no qual ela também interpreta a personagem principal. Antes de dirigir seu primeiro filme, Loden já era uma atriz consagrada, protagonizando diversos filmes, entre eles "Rio Violento" (1960), e “Clamor do Sexo” (1961), ambos dirigidos por Elia Kazan, com quem se casou em 1968. Mas o lugar de Loden na história do cinema é marcado por “Wanda”, um dos melhores filmes independentes americanos de todos os tempos. Ainda assim, após o filme, a diretora encontrou muita dificuldade em conseguir financiamento para seus filmes e realizou apenas mais dois curtas-metragens antes de sua morte, em 1980, "The Boy Who Liked Deer" e "The Frontier Experience". Loden morreu com apenas 48 anos de idade.

31/07/18 - 19:00

VOLTAR AO TOPO