Sessão ACCIRS

A Associação dos Críticos de Cinema do Rio Grande do Sul (ACCIRS) comemora 10 anos em 2018 e lança a Sessão ACCIRS, ciclo de exibições comentadas com periodicidade bimestral e itinerância no circuito exibidor do Estado. O projeto inicia em setembro com uma seleção de filmes que estabelecem diversos olhares sobre o cinema, propondo uma reflexão sobre a linguagem nestes tempos de constantes mudanças nas relações entre a produção e o consumo de imagens. O filme de abertura é O Espelho, segundo longa-metragem de Jafar Panahi, é um dos mais emblemáticos do cinema iraniano dos anos 1990. A exibição será na Sala Redenção, no dia 04 de setembro, às 19h, com comentários da crítica Ivonete Pinto e mediação do programador da sessão, Leonardo Bomfim. 

 

 

Sobre o filme:

Uma menina espera pela mãe em frente à escola. As colegas vão embora. A mãe não chega. A menina impacienta-se e resolve ir para casa sozinha, aventurando-se pelas ruas próximas. Chega até mesmo a pegar um ônibus e, durante a viagem, fica observando as pessoas à sua volta. A partir de seu universo infantil, ela começa a desvendar o complexo mundo dos adultos, vivenciando encontros inesperados e descobertas inusitadas. E a narrativa do filme passa a caminhar sobre uma fina linha que separa a ficção da realidade. Dirigido por Jafar Panahi após seu aclamado filme de estreia, O Balão Branco, O Espelho radicaliza uma das marcas do cinema iraniano dos anos 1990: o desconcertante uso da metalinguagem na busca de uma compreensão mais profunda a respeito da relação entre a arte e o mundo. Vencedor do Leopardo de Ouro no Festival de Locarno (1997).

Sobre o diretor:

Jafar Panahi nasceu em Minaeh, no Irã, em 1960, e estudou direção de cinema e TV em Teerã. Foi assistente de direção de Abbas Kiarostami em Através das Oliveiras e recebeu o prêmio Caméra d’Or para novos diretores no Festival de Cannes por O Balão Branco (1995). Dirigiu O Espelho (1997); O Círculo (2000), Leão de Ouro em Veneza; Ouro Carmim (2002), prêmio de melhor filme na mostra Un Certain Regard em Cannes; e Fora do Jogo (2006, 30ª Mostra), vencedor do Urso de Prata no Festival de Berlim. Em 2010, foi condenado a seis anos de prisão e proibido de filmar ou sair do Irã por 20 anos. No mesmo ano, realizou Isto Não é um Filme, exibido na 35ª Mostra. Pardé recebeu o Urso de Prata de melhor roteiro no Festival de Berlim. Seus mais recentes filmes, Taxi Teerã e Se rokh, estrearam e acabaram premiados em Berlim e Cannes, respectivamente.

Data: 04/09

Horário: 19h

Local: Sala Redenção (Av. Eng. Luiz Englert s/n, Campus Central da UFRGS)

Sessões legendadas

Horários

O ESPELHO

Dir. Jafar Panahi | Irã | 1997 | 95 min | Legendado

Uma menina espera pela mãe em frente à escola. As colegas vão embora. A mãe não chega.

Chega até mesmo a pegar um ônibus e, durante a viagem, fica observando as pessoas à sua volta.

04/09/18 - 19:00

VOLTAR AO TOPO