Cinedebate Ambiental: Ser Tão Velho Cerrrado

Sob pressão do agronegócio, mas dentro da “legalidade” conforme o Novo Código Florestal Brasileiro e algumas leis estaduais do Goiás (GO), o cerrado (bioma mais antigo do planeta) vem sendo destruído chegando à beira da sua extinção, devido à perda de capacidade em recuperar-se naturalmente. Com isso, se identificou a necessidade de oportunizar um debate para apresentar esta problemática a outras regiões do país e gerar uma provocação para pensarmos em alternativas de desenvolvimento mais sustentáveis, aliando os interesses dos diversos atores envolvidos (comunidades tradicionais, pesquisadores, agricultores familiares, grandes proprietários de terras e defensores do meio ambiente).O documentário leva ao público informações técnicas, infográficos, a importância hídrica do bioma cerrado - conhecido como o “berço das águas” do Brasil, seu potencial farmacológico e alimentar, aspectos culturais relacionados ao bioma, como: mitos, hábitos, expressões artísticas e ocupação do solo; discussões sobre o Plano de Manejo da APA do Pouso Alto e a ampliação do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros; o impacto dos grandes latifúndios e sua pressão contra a conservação do cerrado; a beleza cênica e a biodiversidade do cerrado; os interesses econômicos do ecoturismo e agricultura familiar; as queimadas criminosas; dentre outros aspectos.

Esta atividade será uma ação de extensão, gerando certificado para os alunos presentes.

Data: 07/11

Horário: 19h

Local: Sala Redenção - Cinema Universitário (Av Eng. Luiz Englert s/n, Campus Central da UFRGS)

Horários

Ser Tão Velho Cerrado

Dir. André D'Elia | Brasil | Doc. | 2018 | 96min

Os moradores da Chapada dos Veadeiros, preocupados com o fim do Cerrado em Goiás, procuram novas formas de desenvolver a região sem agredir o meio ambiente em que vivem. O desafio, agora, é conciliar os interesses relacionados ao manejo da Área de Proteção Ambiental do Pouso Alto. Para isso, a comunidade científica, grandes proprietários de terra e defensores do meio ambiente iniciam um diálogo delicado, mas necessário.

DebatedorXs convidados: Iporã Possanti, Maiz Bortolomiol e Patrícia Paludo.
Mediador: Rafael Manica

07/11/18 - 19:00

VOLTAR AO TOPO