Interlúdio - Recital de Canto e Piano

Maciel Goelzer

No dia 25 de julho, o Projeto Interlúdio apresenta recital de canto e piano com o tenor Felipe Bertol e o pianista Daniel Vieira, interpretando obras de Fructuoso Viana e Franz Schubert. Felipe Bertol é aluno do curso de Bacharelado em Música com ênfase em Canto Lírico na classe da professora Caroline Abreu e atua como preparador vocal de coros na Extensão do Instituto de Artes da UFRGS; Daniel Vieira é Doutor em Música – Práticas Interpretativas / Piano – pelo Programa de Pós Graduação em Música da UFRGS e desenvolve Pós-Doutorado na UFBA, com supervisão da professora Diana Santiago. Os dois músicos constituíram o duo com a proposta de interpretar ciclos de canções de câmara, apresentando-se desde então em diversos locais.

Embora a vida do compositor austríaco Franz Schubert (1797-1828) tenha sido curta – somente trinta e um anos – e sua música, enquanto vivo, tenha permanecida restrita a um pequeno círculo de admiradores e amigos em Viena, o compositor foi responsável por uma vasta obra cultivada em diversos gêneros musicais (óperas, sinfonias, música litúrgica, música incidental, música de câmara, obras para piano e canções para voz e piano). Dentre a vasta produção composicional de Schubert, destacam-se as canções – mais de 900 – que se tornaram o meio ideal para a expressão musical do compositor, conjugando música e texto de maneira incomparável. O ciclo de vinte e quatro canções denominado Winterreise (Viagem de Inverno), compostas a partir de fevereiro de 1827 e publicadas em dois livros de doze canções a partir de textos de Wilhelm Müller, perfazem um dos mais pungentes e expressivos monumentos musicais da história da música. Neste recital são apresentadas as doze canções do primeiro livro de Winterreise.

O pianista e compositor brasileiro Fructuoso Vianna (1896-1976), nascido em Itajubá, Minas Gerais, realizou sua formação no Instituto Nacional de Música no Rio de Janeiro, sob orientação de Henrique Oswald. Atuou como professor de piano no Conservatório Mineiro de Música, no Conservatório Dramático e Musical de São Paulo e como regente do Coral Paulistano, ensemble fundado por Mário de Andrade, do qual recebeu grande influência. Fructuoso Vianna notabilizou-se por compor principalmente obras para piano e canto e piano, nas quais adquire pleno domínio técnico e expressivo. Suas influências musicais provêm de duas principais fontes: da música europeia – principalmente de compositores franceses e espanhóis do início do século XX – e da música brasileira de estética nacionalista. As Seis Canções Trovadorescas (1951), musicadas a partir da poesia de Guilherme de Almeida evocam, através de seus melismas e ornamentos, atmosferas ibéricas.

Leonardo Loureiro Winter
Professor do Instituto de Artes e coordenador artístico do Interlúdio

Data: 25 de julho
Horário: 12h30min
Local: Salão de Atos da UFRGS

 

 

Fotos

VOLTAR AO TOPO