Você está aqui: Página Inicial Serviços Web Transmissão Multimídia Captura Firewire - Linux

Captura Firewire - Linux

Transmissão Icecast utilizando a distribuição Lubuntu 14 remasterizada pelo CPD, com fonte de mídia Firewire.

Guia prático em vídeo: http://icecast.dev.ufrgs.br:8000/dv-linux.ogg

As instruções a seguir referem-se aos procedimentos básicos para a realização de uma transmissão de vídeo no serviço de web streaming Icecast2 da UFRGS, através de um método de captura por entrada Firewire (IEEE1394), em um dispositivo rodando o sistema operacional Lubuntu 14 remasterizado e disponibilizado pelo CPD, seja ele em modo Live ou instalado.

1. Primeiramente, abra o ícone Transmissão que está na área de trabalho.

 

 

 

 

 

 

 

2. Selecione o método de captura. Neste guia, utilizaremos uma captura Firewire (IEEE1394):

3. Após selecionado o método de captura, duas janelas e um botão fixo serão apresentados:

No canto superior esquerdo, um botão de encerramento da transmissão será fixado. Este botão fecha imediatamente qualquer transmissão, seja em preparação ou já em curso.

A janela mostrando os discos e armazenamentos disponíveis.

E a janela principal onde são selecionadas as opções de qualidade da transmissão, gravação e as informações individuais.

4. A primeira opção é de escolha do destino:

  • Produção é o servidor principal e que tem visibilidade externa (http://aovivo.ufrgs.br/ENDEREÇO)
  • Desenvolvimento/Testes é o servidor de desenvolvimento que é utilizado para realizar os testes e seu endereço não é acessível a todos (http://icecast.dev.ufrgs.br:8000/ENDEREÇO).

 

5. Ponto de montagem é o endereço individual que comporá o final da URL, como por exemplo, http://icecast.dev.ufrgs.br:8000/teste

6. A senha do ponto de montagem é aquela que fora fornecida pelo CPD quando da ativação de seu ponto de montagem.

7. A seleção da resolução é uma das opções mais importantes do processo, pois se esta for escolhida em desacordo com a capacidade do dispositivo de captura, possivelmente fará o procedimento todo falhar.
Certifique-se de selecionar uma resolução compatível com a saída do equipamento, podendo esta ser menor do que a resolução máxima, porém, nunca maior.
Por exemplo, a webcam utilizada em um dos testes suporta as resoluções 640x480 e 320x240 (segundo o manual do fabricante). Se selecionarmos no menu, 720x480, por exemplo, a resolução seria maior do que a máxima suportada e o vídeo não seria capturado.

8. A opção de qualidade de áudio refere-se, na verdade, à uma combinação de algumas configurações de áudio combinadas em apenas duas opções.

  • Mono corresponde a 1 canal mixado, 48-64kbps VBR, 22050Hz.
  • Stereo corresponde as configurações: 2 canais individuais, 64-92kbps VBR, 22050Hz.

(Mono, em geral, possui qualidade satisfatória à experiência de transmissões ao vivo, consumindo quase metade da banda de rede da opção Stereo)

 

9. A escolha da quantidade de frames por segundo é outra opção que deve ser selecionada conforme as especificações do equipamento que será utilizado. Preferencialmente, por questões de fluidez de imagem, compatibilidade dos dispositivos e adequação de velocidade, escolha uma opção entre 15 e 25 frames por segundo (conforme a capacidade suportada pelo equipamento de captura utilizado.

10. Há a opção de gravação, em arquivo local, da mídia que será transmitida. O formato utilizado na gravação é o mesmo do streaming, um container Vorbis-Theora (.OGG).
Se selecionada a opção de gravar a transmissão, utilize como auxílio a janela que mostra o estado dos discos e armazenamentos disponíveis que fora aberta junto no início do procedimento.

Certifique-se de somente gravar uma transmissão caso haja um armazenamento disponível com razoável capacidade e espaço livre que comporte toda a gravação da transmissão. A média de consumo é variável entre 400MB/s até ~2GB/h, dependendo das opções de qualidade selecionada.

 

Caso não queira gravar a transmissão, apenas deixe desmarcada esta opção.

 

11. Baseado em um local com espaço disponível, no caso do exemplo, o disco/partição identificado como /dev/sda3 foi automaticamente montado em /mnt/sda3 por um script interno desta interface de transmissão.
Vamos navegar no sistema de arquivos até o caminho /mnt/sda3.

12. Estando tudo selecionado, basta clicar em OK para iniciar a transmissão.

13. No terminal aberto, serão apresentadas algumas informações quando a conexão com o servidor for estabelecida (algo similar a tela abaixo).

14. Para encerrar a transmissão, a qualquer momento, pressione o botão ENCERRAR TRANSMISSÃO que está fixado no canto superior esquerdo.