Teses de Murray e Herrnstein

Estudo The Bell Curve: inteligence and class structure in American Life, publicado em 1994, que faz uma ligação entre raça, coeficiente intelectual e classe social, defendendo que, além de haver raças geneticamente determinadas, haveria Q. I.s correspondentes a cada uma delas – o que significaria, ao final, a localização do sujeito em determinada classe social.