Em escritos de Santo Agostinho, este considerava o pecado igual a velhice: ambos conduziriam à morte. Considerava a velhice como parte da herança de Adão, que preferiu o sofrimento e a morte do que o paraíso e a vida eterna.