Você está aqui: Página Inicial Notícias Lançamento de livro sobre literatura e gauchidade

Lançamento de livro sobre literatura e gauchidade

A obra “O centauro e a pena: Barbosa Lessa e a invenção das tradições gaúchas”, de Jocelito Zalla, será lançada no Museu da UFRGS, no dia 30 de outubro, às 18h30. Livro aborda o papel da literatura na construção de uma identidade política gaúcha para o Rio Grande do Sul, através da obra ficcional de Barbosa Lessa. Confira!

 

A obra O centauro e a pena: Barbosa Lessa e a invenção das tradições gaúchas, de Jocelito Zalla, publicado pela Editora da UFRGS, mostra como Lessa participou da construção da “identidade gaúcha”, relendo tradições literárias anteriores (a regionalista e a romântica) em um contexto marcado pela urbanização e globalização cultural, próprio do pós-guerra. Evidencia como tal construção esteve na base de um projeto político voltado à reivindicação do apoio governamental aos grupos camponeses, o que requereu a incorporação no mito dos “subalternos”.

O livro desperta interesse de diversos tipos de leitores. Para o público não especializado, mas interessado nos temas de tradição e da história sul-rio-grandense, é um passeio pelas circunstâncias que mediaram a criação do movimento tradicionalista, por Barbosa Lessa e Paixão Cortes, em pleno cenário urbano dos anos 1950. Para os acadêmicos de História e afins, é uma aula de escrita meticulosa no manejo das fontes e das teorias sobre biografismo e representação, que permitem enxergar a complexidade da construção de um movimento cultural e de uma figura intelectual como Barbosa Lessa.

 

Sobre o livro

Zalla não busca nem monumentalizar, nem desmitificar Barbosa Lessa. Como historiador, quer entendê-lo inserido em determinações, tensões e ambiguidades de seu(s) tempos(s).

O autor oferece uma contribuição fundamental à história intelectual, aos estudos biográficos e à compreensão do processo de configuração da identidade dos habitantes do Rio Grande do Sul.

Trata da materialização do mito nos rituais do tradicionalismo e analisa a função performativa das danças gaúchas inventadas e codificadas por Barbosa Lessa e Paixão Cortes. Investiga ainda a maneira como a trajetória de Lessa foi pontuada pela tensão entre consagração e estigmatização.

Ao longo da obra o autor busca extrapolar as fronteiras sulinas e oferecer reflexões sobre questões gerais, como o binômio “cultura popular/cultura erudita”, o popular como objeto/constructo intelectual e os vínculos entre memória pública e identidade cultural.

O estudo que ora chega a público, no formato de livro, é o trabalho vencedor, no ano de 2010, do Concurso Sílvio Romero de Monografias sobre Folclore e Cultura Popular, promovido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, por meio do Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular – IPHAN/CNFCP. O texto é produto da pesquisa desenvolvida junto ao Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGH/UFRGS).

 

Sobre Barbosa Lessa

Ao longo livro, é possível acompanhar a trajetória intelectual do folclorista, militante tradicionalista e escritor Luiz Carlos Barbosa Lessa (1929-2002), além de identificar e analisar o debate público acerca da figura do gaúcho pampiano, no Rio Grande do Sul da segunda metade do século XX, e a elaboração de projetos coletivos de identidade regional e de “invenção de tradições” nela baseados.

A publicação evidencia ainda a atuação de Lessa à frente da Secretaria de Cultura, Desporto e Turismo do Rio Grande do Sul entre 1979 e 1983; as representações sobre o Estado presentes em seu livro Rio Grande do Sul: prazer em conhecê-lo; e as suas intervenções no debate identitário local da década de 1980, marcado pela emergência do nativismo musical e da crítica acadêmica ao tradicionalismo.

 

..................................................................

SERVIÇO - Lançamento


O centauro e a pena: Barbosa Lessa e a invenção das tradições gaúchas, de Jocelito Zalla (Editora da UFRGS, 2018, 348 páginas, R$ 30,00).

Dia: 30 de outubro de 2018 - terça-feira
Hora: 18h30
Museu da UFRGS - Avenida Osvaldo Aranha, 277 - Porto Alegre / RS

Será possível adquirir o livro no dia do lançamento e em breve no site da Livraria Virtual da Editora da UFRGS.

 

livraria.ufrgs.br

 

Publicado em 19/10/2018.