Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais
Acessar
Seções
Você está aqui: Página Inicial Séries e Coleções Psicanálise: Clínica e Cultura

Psicanálise: Clínica e Cultura

Se, por um lado, Freud introduz a escuta na clínica, rompendo com a tradição médica, por outro, o fundador da psicanálise surpreende também ao propor análises da cultura, em um suave movimento pendular entre o que é da ordem do singular de uma subjetividade e o que diz respeito aos efeitos subjetivantes do processo social. Nessa perspectiva, é sempre da escuta de um sujeito que se ocupa a psicanálise. Dos famosos casos clínicos freudianos (Dora, Pequeno Hans, Homem dos Ratos, Homem dos Lobos, Jovem Homossexual) a suas leituras de produções culturais (a Gradiva de Jensen, o Moisés de Michelangelo, dentre outras); dos escritos sobre as formações do inconsciente, como A interpretação dos sonhos, a seus textos de análise da cultura (Totem e tabu, Psicologia das massas e análise do eu, O futuro de uma ilusão, O mal-estar na civilização e Moisés e o monoteísmo); dos escritos metapsicológicos, como As pulsões e seus destinos, às agudas críticas da atualidade, como Considerações atuais sobre a guerra e a morte, o movimento é sempre no sentido de delinear o que permanece impensado no processo de constituição de um sujeito. Inspirada na proposição lacaniana de retorno a Freud, a série Psicanálise: Clínica e Cultura visa relançar esse movimento.

Coordenação

Amadeu de Oliveira Weinmann (UFRGS)
Maria Cristina Candal Poli (UFRJ)
Simone Zanon Moschen (UFRGS)

Conselho Científico

Betty Fuks (Universidade Veiga de Almeida)
Leandro de Lajonquière (USP e Université Paris VIII)
Marco Antônio Coutinho Jorge (UERJ)
Nina Virginia de Araujo Leite (Unicamp)