Página Dinâmica para Aprendizado do Sensoriamento Remoto

1. Resoluções das Imagens

2. Resolução Espacial

3. Resolução Espectral

4. Resolução Radiométrica

5. Resolução Temporal
Resoluções das Imagens
 
     O termo resolução em sensoriamento remoto se desdobra na verdade em três diferentes (e independentes) parâmetros: resolução espacial, resolução espectral e resolução radiométrica CROSTA (1993).

 
Resolução Espacial
 
     Refere-se à habilidade do sistema sensor em distinguir e medir os alvos. Esta habilidade baseia-se na projeção geométrica do detector na superfície terrestre, definindo a sua área do campo de visada do instrumento numa certa altitude e num determinado instante. O ângulo definido por esta projeção é denominado de campo de visada instantânea (Instantaneous Field Of View, IFOV). O IFOV define a área do terreno focalizada a uma dada altitude pelo instrumento sensor (FLORENZANO, 2002).


     A Figura 25 ilustra o contraste visual entre diferentes resoluções em áreas urbanas. Na fotografia aérea com resolução espacial de 0,5 m e a imagem do IKONOS II, de 1 m, ambos considerados de alta resolução, consegue-se verificar a grande quantidade de detalhes e a distinção dos elementos urbanos (casas, ruas, quadras, vegetação, calçadas, loteamentos). A imagem do SPOT 4, com resolução espacial de 10 m é considerada de média resolução, possibilitando identificar elementos urbanos, como a rede viária, aeroportos, indústrias, edifícios. Porém, ao colocar a imagem na mesma escala das imagens de alta resolução, observa-se o tamanho do pixel.

     Por último, na imagem do Landsat 7, com pixel de 30 m, de baixa resolução, numa escala grande pode-se distinguir alguns elementos urbanos, avenidas e galpões, já na mesma escala de detalhe ocorre o mesmo que com a imagem do SPOT 4. Portanto, quanto maior a resolução espacial, maior o nível de detalhes perceptível na imagem, desde que o sinal de saída de um detector esteja relacionado com a média da energia radiante dentro da área projetada. (MELO, 2002)

    


Figura 25: Imagens de diferentes sensores e resoluções espaciais para discriminar áreas urbanas. Fonte: MELO (2002)


 
Resolução Espectral
 
     Resolução Espectral é um conceito próprio para os sistemas sensores denominados de multiespectrais. Segundo Novo (1989), resolução espectral é "uma medida da largura das faixas espectrais e da sensibilidade do sistema sensor em distinguir entre dois níveis de ntensidade do sinal de retorno".

     Para uma melhor compreensão deste conceito, Jensen e Jackson (2001) destacam dois pontos importantes: o comprimento de onda detectado pelo sensor e a quantidade de faixas espectrais. A Figura 26.A apresenta as diferentes regiões do espectro eletromagnético utilizadas em sensoriamento remoto, destacando a faixa do visível. A Figura 26.B mostra o comprimento de onda detectado pelas bandas de dois sistemas sensores (vermelho e azul).

     O primeiro sistema sensor (vermelho) tem um grande número de bandas espectrais e uma grande sensibilidade espectral. O outro sistema sensor (azul), possui poucas bandas e uma menor sensibilidade espectral. Comparando os dois sistemas sensores, verifica-se que o primeiro pode caracterizar e distinguir melhor um objeto na imagem do que o outro sistema. Portanto, quanto menor o número de bandas e menor a largura do intervalo, maior a discriminação do alvo na cena e melhor a resolução espectral (MELO, 2002).


Figura 26: Espectro Eletromagnético (A) e Resolução espectral (B). Fonte: JENSEN e JACKSON (2001).


 
Resolução Radiométrica
 
     Refere-se à capacidade do sistema sensor em detectar as variações da radiância espectral recebida. A radiância de cada pixel passa por uma codificação digital, obtendo um valor numérico, expresso em bits, denominado de Número Digital (ND). Este valor é facilmente traduzido para uma intensidade visual ou ainda a um nível de cinza, localizado num intervalo finito (0, K-1), onde K é o número de valores possíveis, denominados de níveis de quantização (SCHOWENGERDT, 1983).

     O número de níveis de cinza está expresso em bits, ou seja, expresso em função do número de dígitos binários necessários para armazenar, em forma digital, o valor do nível máximo de cinza. O seu valor é sempre em potência de 2, por exemplo 8 bits significam 28 = 256 níveis de cinza. As diferenças são maiores nos níveis 2 e 4 do que nos níveis 256 e 2048, devido ao fato do olho humano não possuir sensibilidade às mudanças de intensidade acima de 30 níveis de cinza (Crosta, 1993). A Figura 27 ilustra essa diferença de níveis de cinza.


Figura 27: Diferença de resolução radiométrica, em área urbana. Fonte: MELO, 2002


 
Resolução Temporal
 
     Refere-se à freqüência de passagem do sensor num mesmo local, num determinado intervalo de tempo. Este ciclo está relacionado às características orbitais da plataforma (altura, velocidade, inclinação), e ao ângulo total de abertura do sensor. A resolução temporal é de grande interesse especialmente em estudos relacionados a mudanças na superfície terrestre e no seu monitoramento.


 

Fechar janela