Sistemas de Avaliação dos Programas de Pós-Graduação

Os programas de pós-graduação são avaliados com conceitos que variam de 3 a 7 . Nos parâmetros da CAPES, a nota 5 é atribuída a cursos de excelência em nível nacional e as notas 6 e 7 correspondem a cursos de qualidade internacional. A nota mínima 3 é atribuída a cursos novos no momento de sua implantação, em instituições ainda sem muita tradição em pós-graduação.

Objetivo do conceito CAPES: reconhecimento e recomendação de cursos de pós-graduação;
Critérios avaliados pelo CAPES: (i) proposta do programa; (ii) corpo docente; (ii) corpo discente, (iii) teses e dissertações; (iv) produção intelectual e (v) inserção social.

Avaliação dos Programas de Pós-graduação da Escola de Engenharia
Programas Modalidade Trienal 2007 Trienal 2010 Trienal 2013 Quadrienal 2017
Engenharias de Minas, Materiais e Metalurgia (PPGE3M) Mestrado/Doutorado Acadêmico 7 7 7 7
Engenharia de Produção (PPGEP) Mestrado/Doutorado Acadêmico 5 5 6 7
Engenharia Civil (PPGEC) Mestrado/Doutorado Acadêmico 6 7 7 6
Engenharia Mecânica (PROMEC) Mestrado/Doutorado Acadêmico 5 6 6 6
Engenharia Elétrica (PPGEE) Mestrado/Doutorado Acadêmico 4 5 6 6
Engenharia Química (PPGEQ) Mestrado/Doutorado Acadêmico 5 5 5 6
Ciências dos Materiais (PGCIMAT) Mestrado/Doutorado Acadêmico 4 5 5 5
Design (PGDesign) Mestrado/Doutorado Acadêmico 4 4 5
Microeletrônica (PGMicro) Mestrado/Doutorado Acadêmico 4 4 4 5
Engenharia de Produção (PPGEP) Mestrado Profissional 4 5 5 4
Engenharias de Minas, Materiais e Metalurgia (PPGE3M) Mestrado Profissional 3 3 3 2

Fonte: Relatório CAPES 2017
OBS: Avaliação trienal da CAPES é referente aos 3 anos anteriores. Ex: Trienal 2013 (2010, 2011, e 2012). A partir de 2017 a avaliação passou a ser quadrienal. Quadrienal 2017 (2013, 2014, 2015 e 2016).