Painel Inaugural do Fundo Centenário

25 de março de 2019, essa pode ser uma data marcante para a Escola de Engenharia e para UFRGS. “Fazendo História!”, essa foi a expressão mais escutada na abertura do Painel Inaugural do Fundo Centenário, e foi a expressão utilizada pela vice-diretora da EE, Carla ten Caten, a primeira a falar. Carla disse que os estudantes que idealizaram o Fundo estão fazendo a diferença, e que o nome escolhido (Fundo Centenário) lembra carinhosamente o nome da sede da EE. O diretor da EE, Luiz Carlos da Silva Filho, saudou a presença de personalidades ao evento como o fundador do Grupo Gerdau, Jorge Gerdau. Luiz também lembrou de que nas formaturas dos cursos de engenharia pede para os egressos não abandonarem a Universidade, e que podem seguir com ações como a da criação do Fundo. Renan Dedavid e Olivia Pellegrini (criadores do Fundo) lembraram o formato de oradores da turma nas formaturas e compartilharam o microfone. Renan e Olivia disseram que como estudantes de engenharia da UFRGS lembraram da série de oportunidades que tiveram à disposição no período da graduação. Disseram que por isso, em meados de 2017, juntamente com outros estudantes pensaram em como retribuir a educação de qualidade que receberam, foi quando colocaram em prática a criação do Fundo Centenário.  O nome “Centenário” foi pensado também para ser algo perene para a perpetuidade.

O Professor Carlos Zanini, da Faculdade de Direito da UFRGS falou na sequencia, na condição de redator do Estatuto do Fundo. Zanini saudou os estudantes pela iniciativa e destacou que é o primeiro endowment gaúcho, e que está baseado em modelos de universidades americanas, e que ´Fundo Centenário é também, o primeiro Fundo do sistema federal universitário brasileiro. Zanini destacou também que o Fundo foi criado como uma sociedade autônoma, sem prazo de validade para terminar, como patrimônio privado e pode ser perpétuo.

O último a falar na abertura antes da apresentação do painel foi o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marquezan. Para Marquezan, que o Fundo é semelhante ao que existe em universidade americanas que são privadas,e que será gerido por uma Universidade Estatal e Pública (UFRGS), e que essa experiência “será gigantesca”, disse ele.

O Painel foi mediado pela jornalista da Zero Hora, Marta Sfredo, e foi um breve relato das experiências profissionais e empreendedoras de Marciano Testa do Agibank, Marcelo Lacerda, Fundador do Terra, Jose Piquèt, do ecossistemas de inovação, e Marcelo Barboza, Labi Exames.

Fundo Endowment

O endowment, em uma rápida definição, consiste na criação de um patrimônio perpétuo que gera recursos contínuos para a conservação, expansão e promoção de uma determinada atividade, por meio da utilização dos rendimentos desse patrimônio. A geração contínua de recursos diferencia o endowment de formas tradicionais de filantropia, as quais envolvem tipicamente a doação de recursos para um objetivo pré-determinado como a construção de um laboratório para pesquisas, a reforma de uma instalação específica, a implementação de um determinado projeto.

Fonte: FGV

Fotos: Paulo Fernando (Agência de Comunicação da EE)