Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica – PPGEE, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, tem a satisfação de convidar a Comunidade Universitária para assistir à Defesa Pública da Dissertação de Mestrado da Engenheira Eletricista Taís Tavares de Oliveira, a realizar-se:
Data: 29/10/2019 – terça-feira
Horário: 09h00min
Local: Salão de Eventos do Instituto Eletrotécnico da UFRGS (Av. Osvaldo Aranha, nº 103 – 1º andar – Campus Centro)

Banca examinadora:
Prof. Dr.Paulo Fernando Ribeiro – Instituto de Sistemas Elétricos e Energia – UNIFEI
Prof. Dr. Arno Krenzinger – PPGE3M – UFRGS
Prof. Dr. Mariana Resener – PPGEE – UFRGS
Orientador: Prof. Dr. Roberto Chouhy Leborgne – PPGEE – UFRGS

Título da Dissertação: “ESTUDO DA DISTORÇÃO HARMÔNICA EM REDES DE DISTRIBUIÇÃO DE BAIXA TENSÃO COM SISTEMAS FOTOVOLTAICOS E VEÍCULOS ELÉTRICOS

Resumo:

“Estima-se um crescimento significativo na integração de fontes alternativas de energia e no aumento de cargas não lineares nas redes de distribuição de baixa tensão como, por exemplo, a geração fotovoltaica e a instalação de carregadores de veículos elétricos. Tais equipamentos necessitam de conversores eletrônicos para viabilizar sua conexão na rede e causam, portanto, distorção harmônica. Este trabalho propõe analisar a distorção harmônica causada por esses elementos por meio de simulações diárias em cenários nos quais os equipamentos operam em condições distintas. É implementada uma metodologia de simulações que calcula os índices de distorção harmônica ao longo das 24h do dia para identificar os intervalos que apresentam variação e o que a motiva. De forma complementar, são calculados os índices regulamentados pelo PRODIST, que define os limites que não podem ser ultrapassados em mais de 5% das medições em uma semana. Constata-se que um alto nível de penetração de sistemas fotovoltaicos e carregadores de veículos elétricos causaria problemas de subtensão antes de serem verificados altos níveis de distorção harmônica. O deslocamento da recarga de veículos elétricos do horário de ponta para um período com menor carga apresenta melhoras tanto na tensão como nos índices de distorção. Nos cenários simulados não foram verificadas elevações alarmantes de distorção harmônica; portanto, esse indicador não seria um fator limitante na instalação dos equipamentos. Verifica-se, também, que o fluxo harmônico depende fortemente dos ângulos de fase das componentes harmônicas individuais, pois isso define como os diferentes equipamentos irão interagir e isso pode aumentar ou reduzir a distorção total de tensão.
Palavras-chave: Qualidade da energia elétrica, distorção harmônica, veículo elétrico, sistema fotovoltaico, sistema de distribuição, baixa tensão..”