Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química da Universidade Federal do Rio Grande do Sul tem a satisfação de convidar a Comunidade Universitária para assistir a defesa pública da dissertação de mestrado do Engenheiro Químico RAFAEL SCHNEIDER a realizar-se:

Data: 22 de junho de 2018 – sexta-feira

Horário: 14h

Local: Sala 200 – Prédio 22.202 – Rua Ramiro Barcelos, 2.777 – Anexo I/Saúde – Campus Saúde/UFRGS

TÍTULO: APRIMORAMENTO DO MODELO F-SAC PARA APLICAÇÃO NA DESCRIÇÃO DE LÍQUIDOS IÔNICOS

BANCA:
Prof. Dr. André Rodrigues Muniz – DEQUI/UFRGS
Profa. Dra. Silvana Mattedi e Silva – UFBA
Profa. Dra. Virgínia Serra de Souza – IQ/UFRGS

Orientador:  Prof. Dr. Rafael de Pelegrini Soares – DEQUI/UFRGS
RESUMO

Líquidos iônicos, também chamados de sais fundidos, são uma das principais apostas para revolucionar a química no século XXI. Apresentam propriedades como pressão de vapor negligenciável, alta estabilidade térmica, ampla faixa de existência liquida e outras que os tornam interessantes para aplicações como solventes para extração, meio reacional e como meio catalítico. Propriedades que permitem a redução da geração de efluentes industriais, o que os torna potenciais solventes verdes. Pesquisas recentes aumentaram a quantidade de ânions e cátions capazes de formar líquidos iônicos, o que expandiu consideravelmente a quantidade de líquidos iônicos que podem ser formados com diferentes combinações de cátion, ânion e radicais associados aos mesmos. Essa grande diversidade por um lado aumenta o potencial de aplicação industrial dos líquidos iônicos, mas por outro aumenta a carga de trabalho para obter as propriedades necessárias para projeto industrial destas novas substâncias. Para evitar uma grande demanda de ensaios experimentais para obter essas propriedades, métodos preditivos podem ser utilizados. Entretanto modelos puramente preditivos, como o COSMO-RS, usualmente não obtém uma acurácia adequada para o uso industrial. Modelos que fazem uso de dados experimentais de misturas para estimar seus parâmetros, como o UNIFAC (Do) e o F-SAC, são predominantes na indústria. Esses modelos, que são modelos de coeficiente de atividade, permitem o cálculo de equilíbrios e outras propriedades termodinâmicas. Apesar de ainda existir a necessidade de informações experimentais, a necessidade é reduzida ao se comparar com a elaboração das cartas de propriedades elaboradas no passado.Este trabalho teve como objetivo o desenvolvimento do modelo F-SAC para líquidos iônicos. Baseado em trabalhos anteriores, foram reestimados os parâmetros dos grupos de líquidos iônicos já existentes e adicionados novos grupos de cátions e ânions. Também foram geradas as primeiras curvas de equilíbrio líquido-vapor de misturas contendo líquidos iônicos com o F-SAC. É possível formar 24 diferentes líquidos iônicos base com o uso de 33 parâmetros eletrostáticos estimados e 22 parâmetros geométricos no F-SAC. Para o mesmo objetivo o modelo UNIFAC (Do) necessitaria de 180 parâmetros binários e 26 parâmetros individuais – todos estimados. Ou seja, o F-SAC, nesse caso, precisou estimar apenas 27% do número de parâmetros que o UNIFAC (Do).

Palavras-chave: Líquidos Iônicos, F-SAC, IDAC, VLE, modelo de atividade