Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química da Universidade Federal do Rio Grande do Sul tem a satisfação de convidar a Comunidade Universitária para assistir a defesa pública da tese de doutorado da Mestra em Engenheira Química CASSANDRA DALLE MULLE SANTOS a realizar-se:

Data: 08 de dezembro de 2018 – sábado

Horário: 10h

Local: Sala CENPES – 1o. andar – Prédio 12.204

Departamento de Engenharia Química – Campus Centro/UFRGS

TÍTULO: PRODUÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE FILMES BIODEGRADÁVEIS OBTIDOS ATRAVÉS DO RESÍDUO DA EXTRAÇÃO DO ÓLEO DE ABACATE

BANCA:

Profa. Dra. Isabel Cristina Tessaro – DEQUI/UFRGS
Profa. Dra. Poliana Deyse Gurak – UFCSPA
Prof. Dr. Voltaire Sant`anna – UERGS

Orientador:        Prof. Dr. Nilo Sérgio Medeiros Cardozo – DEQUI/UFRGS

Co-Orientador:         Profa. Dra. Simone Hickmann Flores – IQ/UFRGS

                                                           

RESUMO

O uso de subprodutos ou resíduos da indústria alimentícia como matéria-prima para produção de embalagens e outras novas aplicações tem recebido crescente interesse, tanto pelo apelo ambiental quanto como forma de aumentar a lucratividade no setor de alimentos. O uso da polpa de abacate ou do resíduo de extração de óleo de abacate como fonte primária na produção de filmes biodegradáveis ainda não foi explorado na literatura, apesar do seu elevado conteúdo de proteínas, carboidratos e óleo. Sendo assim, o objetivo desta pesquisa é utilizar o resíduo de extração de óleo de abacate por centrifugação para obtenção de filmes poliméricos como material para embalagens. Este trabalho é dividido em três partes. Na primeira, foram desenvolvidas sete formulações contendo o resíduo de abacate, como componente principal, e amido, glicerol e celulose microcristalina, como componentes estruturantes. Todos os filmes apresentaram baixos valores de permeabilidade ao vapor d‘água  e valores médios de solubilidade (43,79 à 56,92 %). Os filmes compostos de amido de mandioca e glicerol apresentaram os melhores resultados mecânicos (tensão de ruptura: 2,70 MPa; elongação na ruptura: 13,7 %) e propriedades térmicas em intervalo típico encontrado na literatura para filmes produzidos a partir de agropolímeros. Na segunda parte do trabalho, foram desenvolvidas nove formulações contendo a polpa de abacate, amido de mandioca, e ácidos cítrico ou ascórbico, como aditivos para melhoramento das propriedades funcionais. A adição dos ácidos a matriz teve os seguintes efeitos nos filmes produzidos: diminuição dos valores de permeabilidade ao vapor d‘água dos filmes; mudança de coloração, efeito plastificante (ácido cítrico); e de reticulação (ácidos cítrico e ascórbico). Todos os filmes desenvolvidos apresentaram atividade antioxidante e antibacteriana.Por fim, foram elaboradas seis formulações contendo a polpa de abacate, gelatina bovina, e ácidos cítrico ou ascórbico. Os filmes apresentaram baixa solubilidade (30 %), valores de permeabilidade à vapor d‘água e propriedades mecânicas adequadas quando comparado a outros filmes biodegradáveis com composição similar. Para estes filmes também foi observada atividade antioxidante para todas as formulações desenvolvidas.