Ferramentas Pessoais
Acessar

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Seções
Você está aqui: Página Inicial A Fabico Histórico

Histórico

A Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação foi criada pela Portaria nº 714, assinada pelo reitor Eduardo Zaccaro Faraco em 1º de setembro de 1970, em sequência à Reforma Universitária implantada pela Lei nº 5540 de 1968.

Estão na sua origem o curso de graduação em Jornalismo criado em 1952, vinculado à antiga Faculdade de Filosofia, e a Escola de Biblioteconomia e Documentação, formada a partir do curso técnico de Biblioteconomia, de 1947, agregado à Faculdade de Ciências Econômicas e aprovado como curso superior em 1958.

Com a criação da FABICO, o antigo Jornalismo é reformulado, tornando-se uma das habilitações do novo curso de Comunicação Social. Em agosto de 1970 é feita a mudança para o prédio da Gráfica da Universidade, no Campus Saúde, onde passa a ocupar o terceiro andar, com salas de aula, sala de redação, laboratório fotográfico, chefia do Departamento de Comunicação e Direção da nova Unidade.

Em 1972, o curso de Biblioteconomia e Documentação e a Biblioteca da Faculdade instalam-se no prédio, ocupando o quarto andar. Nesta época são estabelecidas as habilitações unificadas do curso de Comunicação Social – Jornalismo Gráfico e Audiovisual, Relações Públicas e Publicidade e Propaganda.

Em 1985 o currículo do curso de Comunicação é reformulado e são estabelecidas as habilitações em Jornalismo, em Publicidade e Propaganda e em Relações Públicas para a formação de bacharéis em comunicação.

O Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação - PPGCOM é aprovado e implantado em 1996, em nível de Mestrado, sendo ampliado em 2000 com a implantação do Doutorado.

Na área de Ciências da Informação são criados o curso de graduação em Arquivologia, no ano de 1999, e o curso de Museologia, em 2008.

Desde 2006, com a transferência da Gráfica da Universidade para Rua Ramiro Barcelos, 2500, a FABICO passou a ocupar todo o prédio e parte do Anexo 1 do Campus Saúde.

Em 2016, como decorrência de reformulações do MEC para a área da comunicação, são extintas as habilitações e criados os cursos de Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade e Propaganda.