»Home    »LipoCardium    »PROICEM    »AIDS    Contato

Home

LipoCardium

PROICEM

AIDS

Outros Projetos

Nossa Equipe

ENSINO

Links

INTRANET

        Novidades e Notícias

Informações desta página:

»
NOTÍCIAS
» Programa "Cuide-se em Forma" (AIDS)
» Informações e Orientação ao Público
» Colaboradores e sites relacionados


 

NOTÍCIAS                                                                                                  

Lançamento do Jornal "Mais Expressão de Vida"

(Nº1 setembro de 2006).

Um projeto desenvolvido pelo GAPA/RS e

financiado pela UNESCO.

 

Clique na figura abaixo para exibir a capa ampliada.

 

Capa do Jornal "Mais Expressão de Vida" nº 1 - set 2006

"O projeto Mais Expressão de Vida pretende ampliar a

informação e sensibilizar as pessoas atingidas pela

epidemia da AIDS para a adoção de atitudes positivas

frente à condição de viver com HIV/AIDS. E estimular

o protagonismo das pessoas que vivem com

HIV/AIDS, qualificando-as para atuarem como

multiplicadores de hábitos, informações e atitudes

relativos à epidemia, tornando-os sujeitos ativos na

luta pelos direitos e construção da cidadania".

Na página 8 (contracapa), você poderá também ler

mais a respeito do Programa "Cuide-se em Forma"

numa reportagem especial sobre o GEP-AIDS.

 

Para ler, clique aqui (arquivo em pdf, 582 kB).

 

 

Programa "Cuide-se em Forma" - Lançamento Oficial dia 1º de dezembro de 2005 em Gramado-RS  

Lançamento oficial do Programa "Cuide-se em Forma"

Dia 1º de dezembro de 2005,

Dia Internacional da Luta contra AIDS,

No Centro de Eventos da FAURGS, Gramado-RS

Clique na figura ao lado para exibir o pôster ampliado.

Para marcar o lançamento oficial do programa, estamos

divulgando detalhes do estudo e os primeiros resultados

positivos já obtidos com os pacientes HIV/AIDS

engajados. Para ler, clique aqui.

 

 

Programa "Cuide-se em Forma" (AIDS)

“CUIDE-SE EM FORMA”: PROGRAMA INTERINSTITUCIONAL DE EXERCÍCIO FÍSICO E PESQUISA DIRECIONADOS A PACIENTES HIV/AIDS

O Laboratório de Pesquisa em Fisiologia Celular (FisCel) do Departamento de Fisiologia da Universidade Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), o Laboratório de Pesquisa em Exercício (LAPEX) da Escola Superior de Educação Física (ESEF) da UFRGS e a Secretaria de Estado de Saúde do Rio Grande do Sul, por intermédio de seu Laboratório Central de Saúde Pública (IPB-LACEN), tendo em vista os interesses científicos e institucionais em comum, estabeleceram o Grupo Insterinstitucional de Exercício Físico e Pesquisa Direcionados a Pacientes HIV/AIDS (GEP-AIDS).

Prof. Alexandre Lazzarotto manipulando amostras de sangue dos pacientes engajados no programaO GEP-AIDS, através de nosso Laboratório de Fisiologia Celular vem trabalhando, há algum tempo, no estudo do papel das proteínas de choque térmico (heat shock proteins, hsp) no exercício físico. Dados do grupo e de outros centros de pesquisa sugerem que a expressão destas proteínas, em particular das HSP70 (de 70 kDa e que são citoprotetoras) possam causar resistência à proliferação viral em indivíduos portadores das mais variadas classes de viroses. Isto porque a expressão de HSP70 é acompanhada do bloqueio da ativação de um importante fator transcripcional, o NF-κB, necessário à transcrição de uma série de proteínas virais, incluindo proteínas necessárias à montagem das partículas do HIV-1. Considerando-se que o exercício físico é um indutor universal de HSP70, o grupo passou a investigar o efeito de várias modalidades de exercício físico de força e resistência sobre a capacidade de melhora da resposta imunológica em pacientes portadores do HIV e doentes de AIDS.

Para tanto, foi estabelecida uma colaboração com o Laboratório de Saúde Pública da Secretaria de Estado da Saúde (IPB-LACEN), através do Programa Estadual de DST-AIDS, e com o Laboratório de Pesquisa em Exercício da UFRGS (LAPEX-ESEF), que conta também com a colaboração do Grupo de Estudos em Fisiologia e Bioquímica do Exercício (GEFEX). Mais recentemente, o grupo ligou-se à Coordenação do DST-AIDS da Secretaria de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul que passou a apoiar o projeto e levou à implantação do presente Programa Interinstitucional de Exercício Físico e Pesquisa Direcionados a Pacientes HIV/AIDS (“CUIDE-SE EM FORMA”). A proposta da equipe do GEP-AIDS é estabelecer qual o tipo e a “carga” adequada de exercício para cada faixa de contagem de linfócitos CD4+ e carga viral com vistas à redução da quantidade de fármacos utilizados pelos pacientes e consequente melhoria da qualidade de vida dos mesmos.

O programa "Cuide-se em Forma" contempla basicamente dois grupos de atividades:

  1. Programa de exercício físico assistido para pacientes HIV positivos (portadores de AIDS e não portadores) onde a carga de exercício físico prescrita é calculada individualmente. Neste caso, qualquer interessado poderá participar, bastando para inscrever-se apresentar atestado médico do clínico responsável por seu tratamento onde fique assegurado que o paciente pode realizar exercícios físicos regulares sem comprometimento de seu estado clínico e tomar conhecimento acerca da conduta ética a ser seguida e do termo de consentimento a ser por este firmado.

  2. Programa de exercício físico para pacientes HIV positivos (doentes e não-doentes, como no caso I) que desejem participar do estudo científico onde a carga viral plasmática, as contagens de células CD4+, CD3+ e CD8+, o estado redox plasmático dos eritrócitos e linfócitos circulantes e a expressão de HSP70 são utilizados para a base de cálculo da carga e tipo de exercício físico a serem aplicados ao voluntário. Será realizado um estudo longitudinal (ao longo do tempo) com cada paciente de forma a serem estabelecidas as condições médias para cada perfil de indivíduo. Os resultados, além de servirem para o ajuste da melhor carga e tipo de exercício para cada voluntário individualmente, servirão para ditar as características do exercício ideal a ser prescrito também para os pacientes do grupo I.

No caso da pesquisa desenhada para os pacientes do Grupo II, basicamente, os interessados são cadastrados no Programa Cuide-se em forma e passam por uma avaliação funcional (LAPEX), imunológica (LACEN) e bioquímica (FISCEL). Após tomarem conhecimento e assinarem termo de consentimento informado, os voluntários participam, durante vários períodos de tempo, de um programa de exercício físico específico. No final de cada período, os pacientes são avaliados novamente.

Prof. Alexandre Lazzarotto separando linfócitos de amostras de sangue dos pacientes engajados no programaCrianças de comunidades carentes de Porto Alegre portadoras de HIV/AIDS desde o nascimento estão também sendo beneficiadas pelo estudo. Através deste trabalho, e, após aprovação da pesquisa pelo Comitê de Ética da Secretaria de Saúde do Estado e assinatura de termos de consentimento pelos responsáveis pelos menores, essas crianças (de 6 a 12 anos) estão sendo tratadas, alimentadas e submetidas a programas de exercício físico específicos na tentativa de se melhorar a produção de hormônio de crescimento (GH), que é dramaticamente afetada pelo HIV cuja glicoproteína gp120 compete com o GHRH pelo receptor hipofisário responsável pelo disparo da secreção do hormônio. Com isso, espera-se que as crianças possam ter um desenvolvimento de estatura e massa muscular mais adequado a suas respectivas faixas etárias.

A genotipagem dos vírus encontrados em todos os pacientes participantes está sendo realizada pelo Laboratório de Virologia Clínica e Molecular do Instituto de Ciências Biomédicas da USP sob a supervisão do Prof. Dr. Edison Luiz Durigon que recentemente passou a colaborar com o grupo. No âmbito clínico da infecção pelo HIV, a consultoria é dada pelo Prof. Dr. Eduardo Sprinz, do Curso de Pós-Graduação em Medicina da UFRGS e responsável pelo Ambulatório de HIV/AIDS do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). Os resultados obtidos são analisados passo-a-passo em conjunto pelos membros da equipe.

Através da parceria com a Coordenação do DST-AIDS, a Secretaria de Estado da Saúde do Rio Grande do Sul está custeando 50 testes mensais de carga viral e contagens celulares cujos fundos serão repassados ao LACEN, onde as análises são efetuadas. O GEP-AIDS está formulando também uma proposta orçamentária ao Ministério da Saúde para que o referido Programa possa ser desenvolvido em sua plenitude. Com os recursos obtidos, o grupo equipará a Sala de Musculação-Medicina Preventiva da FFFCMPA com 5 bicicletas ergométricas acompanhando cinco kits de cardiotacógrafos para a avaliação cardiovascular durante os treinamentos. O grupo está ainda articulando com a Secretaria Estadual de Saúde, por intermédio da Coordenação DST-AIDS, a alocação de profissionais da área de Nutrição, Psiquiatria, Psicologia e Serviço Social para trabalharem no programa, de forma a dar-se suporte psicossocial e nutricional aos pacientes participantes.

Participa também da proposta o Laboratório Weinmann que realiza as análises de hemogramas dos pacientes.

A coordenação geral do Programa é do Prof. Dr. Paulo Ivo Homem de Bittencourt Júnior (FisCel). Contudo, a direção das atividades é dividida com o Prof. Dr. Adroaldo Cezar Gaya (ESEF-UFRGS) que mantém o Programa de Extensão PRÓ-VIDA (http://www.esef.ufrgs.br/provida/), cuja coordenação é dividida com o Prof. Alexandre Lazzarotto da FEEVALE. Por outro lado, os estudos científicos relacionados à expressão de HSP70 estão sendo conduzidos no FisCel sob a coordenação dos Profs. Paulo Ivo Homem de Bittencourt Jr. e Thiago Gomes Heck utilizando-se os mesmos princípios de treinamento concorrente estabelecidos pelo Prof. Lazzarotto durante seus estudos de doutorado no grupo.

 

Link para o Projeto IAF (acesso restrito): clique aqui.

Informações e Orientação ao Público

Se você deseja obter maiores informações a respeito do Programa “Cuide-se em Forma” ou tem interesse de participar como paciente, entre em contato com nosso Laboratório e fale diretamente com os responsáveis pelos programas de treinamento físico.

  • Para colaborar como membro da equipe científica do GEP-AIDS, você pode preencher a ficha de cadastro (em anexo) e enviá-la por e-mail para o nosso Laboratório. Depois de processadas as informações, nós entraremos em contato.

 

  • Se você é portador do vírus HIV (apresentando ou não sintomas relacionados à AIDS) e tem interesse em participar de nosso Programa, não perca tempo. Entre em contato conosco agora mesmo: escreva para o nosso Laboratório e agende um horário. Não se esqueça de deixar um e-mail ou, se preferir, um telefone para contato. Não é necessário deixar seu nome completo e as informações prestadas serão mantidas em completo sigilo. Nosso grupo de trabalho é ótimo e constituído por gente sensível, ética e profissionais treinados. Não permita que preconceitos atrapalhem sua vida. Estamos aqui para ajudar você. Junte-se a nós!

Você pode obter outros detalhes junto ao LACEN conversando com sua diretora, a Dra. Helena Rosek (Av. Ipiranga, 5.400 - Porto Alegre/RS - CEP: 90610-000; Fone: 51.3288.4000). Além de ser nosso parceiro nesta proposta, o Instituto de Pesquisas Biológicas/Laboratório Central do Estado da FEPPS, é o representante do Rio Grande do Sul da Rede Nacional de Laboratórios de Saúde Pública. Tem a competência de servir de referência à Vigilância em Saúde, através de seus diagnósticos, conforme as diretrizes estabelecidas pela Secretaria de Estado da Saúde-SES/RS. Na área da biologia médica, executa diagnósticos de doenças de notificação obrigatória, como a Doença de Chagas, meningites, tuberculose, hepatites, AIDS, sarampo, dengue, surtos de toxi-infecção, sífilis e leptospirose. Na área de produtos, faz análises de água, alimentos, medicamentos e embalagens, além de verificar a contaminação de trabalhadores por metais pesados. Os principais usuários do Instituto de Pesquisas Biológicas/Laboratório Central do Estado são as vigilâncias (sanitária, epidemiológica, ambiental e do trabalhador). A análise genética para a detecção de doenças, com método desenvolvido pelo próprio Laboratório, é solicitada por médicos credenciados ao SUS e realizada de forma gratuita.


DIA 1º DE DEZEMBRO

INFORME-SE NO DST-AIDS E PARTICIPE


  • Você também pode obter valiosas informações a respeito da infecção pelo HIV e desenvolvimento da AIDS no site do Programa Nacional DST-AIDS do Ministério da Saúde. Para ver este link, clique aqui.

 

  • Para marcar o lançamento oficial do Programa "Cuide-se em Forma", estamos divulgando detalhes do estudo e os primeiros resultados positivos já obtidos com os pacientes HIV/AIDS engajados. Para ler, clique aqui.

Colaboradores e sites relacionados
 


                     

 

 

acessos                                                                 

 
 

Laboratório de Fisiologia Celular - Departamento de Fisiologia
Instituto de Ciências Básicas da Saúde (ICBS) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
Rua Sarmento Leite, 500 - 2o. andar - Laboratório 02 - Centro - CEP 90.050-170 Porto Alegre, RS, Brasil

        Fone: (51) 33083151 | Fax: (51) 33084555 |  E-mail: fisiologia.celular@ufrgs.br 

 

ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 09/01/2021.

Copyright © 2005-2021, FisCel. Todos os direitos reservados. Permitida reprodução para uso didático-científico citando a fonte.