UM NÚCLEO QUE É UMA ESCOLA DE FOTOGRAFIA

Desde de suas origens, registrada em emulsões fotoquímicas constituídas por grãos de halogênios de prata, até a sua forma mais recente de fragmentação e captura, o pixel, a fotografia vem firmando-se cada vez mais como a grande protagonista de conhecimentos artísticos, científicos e tecnológicos contemporâneos. Aqui no Brasil, esta linguagem de arte e técnica, e suas relações com àqueles que à utilizam ou desenvolvem, constituem um paradoxo. Quanto mais a fotografia é criada, desenvolvida, pesquisada e manipulada, mais ela é vista como um simples acessório ou instrumento, não sendo ainda classificada como área de excelência, nos níveis acadêmicos do nosso país. No hemisfério norte, em países como Canadá, Estados Unidos, França, Bélgica, Alemanha, Espanha, Inglaterra, entre outros, a fotografia, em sua forma mais ampla, já constitui currículos de grande procura, para a graduação e pós graduação em Fotografia, principalmente com ênfase em Artes e Comunicação. Além disso, tornou-se a mola mestra propulsora no avanço artístico e científico de várias áreas, como: Televisão, Cinema, Artes Plásticas, Comunicação, Informação e Entretenimento, Internet, Medicina (diagnóstico pela imagem, angiografias, endografias, raios x e etc.) , ambientes virtuais digitais (Computação Gráfica, Arte Digital), Termografia, Holografia, imagens de espectros não-visíveis (Física), Astrofotografia, Biofotografia, Geofotografia, entre várias outras formas de atuação, que são encontrados em diferentes níveis da pesquisa e do ensino universitário de países desenvolvidos. Aqui, mais precisamente no Núcleo de Fotografia da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, desde 1992, a fotografia é vista, pesquisada e aplicada na produção de conhecimento e qualificação de recursos humanos, como área de excelência. Para isso foi implantado em 1993, um programa de pesquisa, na linha da fotografia experimental e aplicada denominado FOT.XPER,UFRGS, onde a Fotografia é a protagonista, o Indivíduo o meio e a produção do Conhecimento a Finalidade. Através desse programa, o Núcleo de Fotografia oportuniza, coordena e orienta, projetos individuais (autorais) de pesquisa em fotografia, tanto nas linhas analógicas, quanto digitais, onde os alunos graduandos, pós-graduandos de diversas áreas da UFRGS, também como, recém formados ou com cursos superiores realizados em outras universidades (como convidados), experimentam e exercitam a Fotografia em todas suas abrangências, a partir dos diversos estágios de percepção visual-espacial, conceituações teóricas adequadas às aplicações de metodologias experimentais, concomitantemente aos diversos tipos e formas de manipulações práticas. Dessa maneira, o Núcleo, produz e aplica o conhecimento proveniente dessas pesquisas, no desenvolvimento de cursos e oficinas de extensão universitária e na qualificação dos cronogramas das disciplinas em fotografia dos cursos de graduação em Comunicação, Arquivologia, Museulogia, Design e Biblioteconomia, e futuramente em Biologia e Geografia, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil.

Mario Bitt-Monteiro
Consultor em Fotografia
Coordenador do Núcleo de Fotografia
FABICO-UFRGS
- vide perfil profissional >[]
mario.monteiro@ufrgs.br e bittmonteiro@yahoo.com.br

 

© 2001 Núcleo de Fotografia FABICO/UFRGS
Todos os direitos reservados.
design: danielQuevedo