Quem somos
Ensino
Pesquisa
Extensão
Portfolio
Contato
Artigos
Links
 
 

O USO DO RETRATO PARA RESGATE DA MEMÓRIA ORAL, SÃO JOSÉ DOS AUSENTES, RS

1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

1.1 Equipe
Coordenadores
Profa. Ana Maria Dalla Zen
Departamento de Ciências da Informação Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação/UFRGS
Consultor de Fotografia Mário Bitt-Monteiro
Coordenador Geral do Núcleo de Fotografia - FABICO/UFRGS

Bolsistas
Myra Gonçalves, Leandro Augusto Sparrenberger (PIBIC/CNPq - UFRGS)
Fernanda Rechenberg (voluntária)

1.2 Interação Institucional :
Convênio UFRGS/Prefeitura Municipal de São José dos Ausentes
Bel. Carlos Búrigo, Prefeito


1.3 Apoio Institucional:
1.3.1 Programa UNISOL/Comunidade Solidária / Secretaria de Ensino Superior/MEC
1.3.2 BIC - PIBIC- CNPq/UFRGS

2 CONTEXTO E DELIMITAÇÃO DA PESQUISA

Desde 1995 a UFRGS, através do Programa São José dos Ausentes, Povo e Paisagem participa, com a comunidade, da construção de um projeto de desenvolvimento sustentável para o Município. Durante essa convivência, constatou-se a importância que teria o resgate da história daquela comunidade, a partir das histórias de vida de seus atores. Ao mesmo tempo, percebeu-se que a fotografia, na forma de retratos de cenas familiares, tem um destaque especial para as pessoas. As conversas mais informais são sempre acompanhadas pela mostra de retratos de família, em especial de duas ou três gerações passadas. Os álbuns e as caixas de fotografias são objeto de respeito pelos descendentes, que os guardam com cuidado e os mantém como herança de pai para filho.
Por outro lado, o Município, emancipado em 1992, pouco sabe de sua história. Mesmo que a região tenha sido povoada em pleno século XVIII, pouco se conhece sobre a trajetória daquela comunidade, enquanto grupo. Ao mesmo tempo, porém, junto às famílias há uma riqueza de informações dispersas, algumas relacionadas à própria linhagem, na forma de genealogias, mas também sobre acontecimentos, casos e pessoas que por lá passaram. Considerando que se trata de uma comunidade rural dispersa em mais de 1.500 km2, reunida em pequenos distritos afastados uns dos outros por estradas de chão batido intransitáveis a maior parte do ano, a conversa ao lado do fogão, durante uma roda de chimarrão e acompanhadas pelas fotografias, é motivo de encontro e de lazer. Mais ainda, se constitui numa estratégia de resgate da auto-estima das pessoas que, ao contarem a sua própria versão dos fatos, se sentem importantes, participantes e atores da história de Sào José dos Ausentes.
Nesse contexto, o projeto FOT.XPER MULTIMEIOS: O USO DA FOTOGRAFIA INTERATIVA COM FINS CIENTÍFICOS E ARTISTICOS, que se insere nesse Programa, planejou, para o ano de 2001-2002, uma terceira etapa de investigação, voltada ao resgate da história oral através da fotografia. Trata-se de uma perspectiva sugerida pela bolsista Myra Gonçalves, definida a partir de sua interação com a comunidade. Ao perceber o significado atribuído ao retrato de família no resgate da história da própria comunidade, esta etapa da pesquisa centrar-se-á nas seguintes indagações:

a) de que forma o retrato (re-trato = tratar novamente) entra na vida de uma família?
b) como o retrato se constitui num mecanismo de auxílio da memória?
c) até que ponto o retrato contribui para o resgate desta mesma memória?
d) a partir da fotografia, é possível que qualquer pessoa, independente de sua condição social, se torne um objeto da imagem?
e) qual é a importância que uma imagem possui para o ato de "reconhecer-se"?
d) de que forma o retrato de família se insere e contribui como fio condutor do resgate da história oral da comunidade de São José dos Ausentes?


3 OBJETIVO

Nessa perspectiva, o objetivo desta etapa da investigação será o de resgatar elementos constitutivos da memória da comunidade de São José dos Ausentes a partir do retrato de família, dentro de uma abordagem de pesquisa participante, utilizando como técnica de coleta de dados a história oral.

4 META

A meta a ser atingida será a constituição de um quadro-síntese da história de São José dos Ausentes dos últimos cem anos a partir do retrato de família, a ser divulgado na forma de uma publicação e de uma exposição fotográfica itinerante.

imagens relacionadas a quaisquer formas de manifestações culturais, que poderão ir desde o resgate da culinária, hábitos e costumes, arte e artesanato, religião, festas, etc.
A investigação prévia necessária para a concretização do Memorial, será feita na forma de pesquisa qualitativa, de acordo com os modelos apresentados por LUDKE & ANDRÉ (1986) e BRANDÃO (1995). Os dados serão coletados na forma de histórias de vida, depoimentos, entrevistas e outras técnicas que se mostrarem eficientes. Quanto ao modelo, se caracterizará como o de um estudo etnográfico, na forma de pesquisa-ação, uma vez que não se pode de antemão prever todas as etapas, definir indagações objetivas de análise, etc.
Na análise das imagens, será aplicada a metodologia proposta por MONTEIRO (2000)

Numa concepção de pesquisa que se pretende e afirma como democrática, voltada para a construção de uma política cultural de resgate da memória e da construção de um espaço de valorização da cidadania, a proposta de construção do Memorial fundamenta-se no respeito e abertura à diferenciação, à particularidade, ao individual e à subjetividade próprios da comunidade. Nessa mesma linha, não se preocupará em fazer distinções entre cultura culta ou popular. Assim, todas as ações humanas, seja no trabalho, religião, arte, economia, festas e outras formas de solidariedade , segundo códigos e convenções

5 PLANO DE TRABALHO DO BOLSISTA

5.1 Sensibilização

Visitas à comunidade para identificação e inventário das imagens existentes junto às famílias.


5.2 Reunião, classificação e digitalização de documentos

A partir da coleta de dados, as fotografias serão reunidas, classificadas e escaneadas de acordo com as diretrizes a serem estabelecidas para resgate da história de São José dos Ausentes.


5.1.3 Levantamento de histórias de vida

Uma terceira etapa do planejamento consistirá na realização de um estudo de comunidade, através da utilização da técnica de histórias de vida, a fim de se reconstituir a trajetória de cada um dos distritos, desde o seu surgimento até os dias atuais, a partir dos depoimentos dos atores sociais populares. Tais registros serão acompanhados dos retratos de família e da produção de fotografias atuais, para confronto entre o passado e o presente, acompanhadas de gravações dos depoimentos em fitas cassete.

Nesse momento, prevê-se a realização de encontros com a comunidade, a fim de que sejam identificados os focos e os interesses a serem perseguidos. Além disso, serão indicados líderes sociais populares, ou seja, pessoas que, na opinião da comunidade, poderão servir de fontes de informações sobre a história, costumes, enfim, que poderão oferecer contribuições significativas para o resgate dos valores culturais da comunidade. De acordo com a abordagem do Programa São José dos Ausentes, Povo e Paisagem, poderão ser inseridos os mais diferentes focos de análise, em qualquer área do conhecimento, para direcionarem as propostas do Memorial, desde questões relacionadas ao saneamento básico, educação, saúde, lazer, arte, etc.

5.2.2 Produção do documento final

Integrados por um conjunto de imagens analógicas e digitais, na forma de vídeos ou CD-ROM, de acordo com a disponibilidade de equipamentos dos locais a que se destinarem, serão disponibilizados Bancos de Imagens para cada um dos distritos (no mínimo para uma escola ou igreja de cada distrito), pousadas e outros espaços de interesse cultural e turístico.

6 AVALIAÇÃO

A avaliação será feita de forma sistemática, incluindo a análise dos resultados através da observação e participação da comunidade, sendo feitos os ajustes necessários e reformulada a programação inicial sempre que necessário. Especificamente no que se refere à interferência da Universidade, prevê-se que os resultados sejam sistematicamente avaliados pela equipe envolvida no Projeto, tanto da Universidade, quanto da comunidade .

[voltar]

 

© 2001 Núcleo de Fotografia FABICO/UFRGS
Todos os direitos reservados.
design: danielQuevedo