english version
 

O fotógrafo gaúcho Rafael Johann, no início deste ano, viajou para o norte do Brasil, com a idéia de visitar e ao mesmo tempo desenvolver sua fotografia, nos grandiosos ambientes da floresta amazônica. Seu intuito principal era o de documentar, por intermédio de técnicas experimentais de fotografia pinhole, as plasticidades naturais da grande floresta, mas para dar início do seu trabalho ele primeiro tinha que "sentir" um pouco os ambientes que tinha planejado fotografar. No dia seguinte após a sua chegada, ele levantou cêdo pela manhã e foi caminhar em umas formações da floresta amazônica que ficava perto de onde estava instalado, munido de uma câmera 35 mm com um filme colorido de ISO 100, para qualquer eventualidade. Entrou na grande mata lentamente e começou a ambientar-se, sentir a densa atmosfera úmida daquele mundo natural, vegetal e animal. Ouviu fracamente, sobre sua cabeça, gorgeios de alguns pássaros nas copas das grandes árvores, o barulho de águas em movimento de algum córrego ali perto, e, percebeu, pelo canto dos olhos, alguns reflexos nas folhagens de matinais raios solares que respladeciam sob a ação de uma leve brisa que soprava levemente evidenciando umas instigantes luzes "dançantes" provenientes dos reflexos lhe chamaram a atenção. Pegou a sua câmera, levou o visor aos olhos para enquadrar algo e teve uma agradavel surprêsa.Com a densa umidade do ar a objetiva da câmera condensou, transformando aqueles reflexos nas folhagens em luzes etéreas, cheias de magias, contracenando com os escuros da mata, dançando ao sabor de uma leve brisa matinal, como se fossem um grupo de espíritos guardiões da grande floresta que por alí passavam. Rafael nem pensou em desenbaciar a objetiva e fez algumas tomadas fotográficas para documentar aqueles breves e belos momentos mágicos, que aqui ele nos apresenta como o ensaio "espíritos da floresta". Mario Bitt-Monteiro

 

(1)
   
(2)
   
(3)
   
(4)
   
(5)
Copyright 2007 - Rafael Johann
Website referência de Rafael Johann

 
 


 

 

Web Design de Mario Bitt-Monteiro

© 2007 Núcleo de Fotografia FABICO/UFRGS
Todos os direitos reservados.