Espectrofotometria

Componentes do espectrofotômetro

Alguns componentes são comuns a todos os espectrofotômetros, como é verificado a seguir. A luz, habitualmente fornecida por uma lâmpada, é fracionada pelo prisma ou rede de difração (monocromador) nos comprimentos de onda que a compõem (luzes monocromáticas). O comprimento de onda selecionado é dirigido para a solução contida em um recipiente transparente (cubeta). Parte da luz é absorvida e parte é transmitida. A redução da intensidade luminosa é medida pelo detector (célula fotelétrica) porque o sinal elétrico de saída do detector depende da intensidade da luz que incidiu sobre ele. O sinal elétrico amplificado e visualizado no galvanômetro em números, é lido como uma absorbância e é proporcional à concentração da substância absorvene existente na cubeta.

Figura 1.7 Esquema óptico dos principais componentes do espectrofotômetro. As letras representam: (a) fonte de luz, (b) colimador, (c) prisma ou rede de difração, (d) fenda seletora de X, (e) compartimento de amostras com cubeta contendo solução, (f) célula fotelétrica, (g) amplificador.

 

Link de um video mostrando todos os componentes do espectrofotômetro e seu funcionamento: Clique aqui para ver o video

Link de um aparelho espectrofotômetro, onde há se pode interagir e ver como se utiliza o espectrofotômetro em um experimento. Clique aqui para ver o aparelho. Aperte F5 para reiniciar a simulação.

Link explicativo de como funciona o aparelho. Tem o passo a passo de como utilizar o aparelho citado acima.Clique aqui para ver o guia.