LIMC » 2006 » September
 
Thursday, 28 September 2006 - 4:04 pm
Nova Associação

Participei nesta semana do I Simpósio Nacional de Pesquisadores em Comunicação e Cibercultura. Durante o evento, apresentei a palestra “Informação e interação através da micromídia digital”. Além da qualidade e da organização do evento, vale destacar a fundação da Associação Brasileira dos Pesquisadores em Cibercultura, que será presidida por Eugênio Trivinho.

Precisamos agora criar uma sigla ou marca fantasia para a Associação. Alguma sugestão?

Por Alex Primo | Comments (2)
Categoria: Academia
 
 
Saturday, 23 September 2006 - 11:30 pm
Normas técnicas

Quem nunca teve dúvidas na hora de redigir referências científicas que atire a primeira pedra. Ou leia este tutorial produzido por alunos da UFRGS, bastante mais amigável que os produtos da ABNT.

Por Marcelo Träsel | Comments (0)
Categoria: Academia
 
 
Wednesday, 20 September 2006 - 5:27 pm
O bonde da participação

Agora é o Globo Online que lança um canal participativo, o Eu-Repórter. A primeira notícia parece ser de 6 de setembro. Funciona nos mesmos moldes do VC Repórter, FotoRepórter, Minha Notícia e outros canais de webjornalismo participativo abertos por webjornais brasileiros. É preciso fazer cadastro e os editores escolhem o que será ou não publicado.

O Globo Online, aliás, fez uma reforma que conseguiu deixar seu site ainda mais difícil de lidar para os blogueiros. Em primeiro lugar, estão exigindo mais dados do cadastrado, inclusive CPF. O que esses caras querem com meu CPF? Agora, só é possível ler as colunas na reprodução da edição impressa, bem ruinzinha de ler. Ou ao menos deram um jeito de escondê-las ainda mais. Continua sendo impossível copiar e colar texto, o que prejudica os blogueiros que queiram citar matérias do jornal. Na verdade, nem vale a pena citar o Globo Online, já que as matérias entram no arquivo após algum tempo e todos os links são quebrados. É um dos poucos webjornais brasileiros que ainda tentam controlar o conteúdo, evidenciando a falta de compreensão da gerência a respeito de como a Web funciona.

Por Marcelo Träsel | Comments (2)
Categoria: Jornalismo online
 
 
Monday, 18 September 2006 - 3:32 pm
Balanço do Barcamp

Infelizmente não pude colaborar tanto quanto gostaria com o relato do Barcamp, porque apesar de nerd, não tenho notebook. Aqui vão, então, minhas impressões gerais sobre o encontro. Além dos posts da Maria Clara, quem quiser mais detalhes pode acessar o site agregador ou ver as fotos.

O evento foi um sucesso, na avaliação de todos os participantes. A maioria confessou o ceticismo inicial com a idéia de “desconferência”, sem horários fixos nem palestrantes, na sessão de encerramento. Eu mesmo disse que minha primeira reação foi pensar “isso é coisa de comunista” e esquecer do site, até a Maria Clara me incentivar a entrar na lista de discussão. Ao trocar e-mails com os interessados no Barcamp, notei que a maioria era de pessoas sérias, com experiência em colaboração na Web — ou ao menos um genuíno interesse — e algo a dizer. Por isso decidi participar. Sugeri publicar relatos no site oficial, para que nas próximas edições as pessoas possam ter uma idéia melhor de como funciona uma desconferência.

A grande surpresa é que, apesar da falta de uma organização centralizada, o Barcamp não foi muito diferente de uma conferência tradicional. As pessoas com algo a dizer subiram ao palco e apresentaram suas idéias. Os debates foram tão civilizados quanto em qualquer outro evento, inclusive com o indispensável portador de incontinência verbal que interrompia a todo mundo. Os “grupos de trabalho” se formaram espontaneamente, com discussões de alto nível. Bem diferente de minha imagem inicial, de um bando de bichos-grilos fugindo do assunto o tempo inteiro para falar de qualquer livre-associação viajandona.

André Avorio, o facilitador do Barcamp, se mostrou um pouco desapontado com o fato de que, no primeiro dia, muita gente tenha esperado por decisões de cima. De fato os participantes ficaram um tanto perdidos, mas creio que isso é natural em um modelo de encontro bottom-up, novo para a maioria. A meu ver, se auto-organizaram no menor tempo possível nesse contexto. No primeiro dia aconteceram “palestras” mais ou menos tradicionais, com auditório cheio e especialistas no palco. Porém, foi bom para cada um conhecer os interesses dos outros, o que facilitou a formação dos GTs no dia seguinte.

O número de participantes foi de entre 80 e 100, mais do que o esperado pela organização. Inclusive, mais do que o primeiro Barcamp em Amsterdam reuniu, segundo André Avorio. Relatos informam também que contamos com maior presença feminina. É uma quantidade de gente comparável à de muitas conferências acadêmicas “oficiais”. Até maior.

O fato de uma centena de pessoas desconhecidas viajarem por sete horas ou mais para uma conferência sem programação definida me parece fascinante. Mais fascinante ainda, que essas pessoas se disponham a confiar em desconhecidos o suficiente para dividir um quarto com eles. No caso dos organizadores, fascinante é terem confiado seu nome a uma imobiliária para o aluguel das acomodações, quando nada garantia a presença dos interessados. Embora a mídia e alguns pesquisadores mais apocalípticos gostem de pintar o relativo anonimato da Web como um reduto para todo tipo de canalha e gente sem caráter, creio que experiências como essa mostram o contrário. Assim como na vida real, a maioria das pessoas é de bem e, dada a oportunidade atrelada a um interesse pessoal, fica feliz em colaborar. Infelizmente, “notícia boa não é notícia”, então em geral temos apenas os relatos negativos.

Por Marcelo Träsel | Comments (3)
Categoria: Notícias
 
 
Sunday, 17 September 2006 - 9:26 pm
Barcamp Brasil – Floripa

E o Barcamp chega nos finalmentes. Hoje falou-se em Creative Commons, blogs e corporações, linguagens, ferramentas de colaboração e muita conversa paralela, já que optou-se por dividir o pessoal em grupos e assim focar mais o debate.

O parlatório está com cerca de 30 barcampers que ainda não voltaram para suas cidades, e discute-se o funcionamento da proposta da desconferência. O pessoal parece sair satisfeito com o fim-de-semana de interação e dá alguns pitacos sobre detalhes que poderiam aperfeiçoar os próximos Barcamp`s, que aliás devem estar bem próximos, já que várias pessoas mostraram-se interessadas em fazer um em suas cidades.

É importante deixar claro que o Barcamp é um modelo aberto que pode ser usado por qualquer um que se interesse em juntar pessoas de diferentes áreas do conhecimento para gerar debate, torcar experiências e estabelecer contatos dentro desse mundo da Internet, da web.

André Avório, que tomou a iniciativa de realização do Barcamp Brasil, mostrou que a cooperação pode funcionar, tanto na rede, quanto na vida offline e conduziu muito bem o evento, mesmo que a proposta do Barcamp sempre tenha sido a de uma auto-condução.

Porto Alegre foi sugerida por Avório como uma sede de um próximo Barcamp. Ótima idéia! Como foi dito por aqui… só quem foi sabe! Confirmo a máxima e me proponho a ajudar a trazer a idéia pra POA!

Lembrando que o Barcamp não acaba aqui… continua na lista, nos blogs, no Flickr e na web!

Por Maria Clara Aquino | Comments (0)
Categoria: Sem Categoria
 
Next Page »
Mostre em nosso mapa qual a sua cidade  
Categorias:
  •  
    Search:

     
    Archives:
  • October 2008
  • September 2008
  • August 2008
  • June 2007
  • May 2007
  • April 2007
  • March 2007
  • January 2007
  • December 2006
  • November 2006
  • October 2006
  • September 2006
  • August 2006
  • July 2006
  • June 2006
  • May 2006
  • April 2006
  • March 2006
  • February 2006
  • January 2006
  • December 2005
  • November 2005
  • October 2005
  • September 2005
  • August 2005
  •  


    Para assinar nosso podcast e receber os novos episódios automaticamente, copie o link de um dos botões acima: RSS Podcast (versão apenas em áudio) ou RSS Enhanced (com imagens e links). Depois cole no iTunes no menu "Advanced" > "Subscribe to podcast...".

    Powered by WordPress