Uma paródia de artigo científico chamado “Por que eu odeio weblogs pessoais”. Abusa de ofensas e sugestões de torturas diversas para destruir os redatores de diários pessoais online. Infelizmente, não podemos traduzir a maioria das frases neste horário.

Apesar da fachada humorística, o artigo dá algumas sugestões interessantes. Para o autor, weblogs só se justificam quando: a) são escritos por algum expert em determinada área; b) ou por alguma celebridade; c) ou ainda por algum formador de opinião, como jornalistas e executivos; d) relatam histórias potencialmente úteis para o leitor, como por exemplo a vida de um mestrando; e) serve como suporte de publicação para algum autor de literatura, ou mostra seu processo criativo.

Em tempo, o autor anônimo do artigo não tem nada contra a ferramenta weblog:

The problem of course, is people. In general, people are fucking stupid, so many of the things they do are fucking stupid. I fucking hate weblogs, they are so fucking stupid.

Felizmente, este blog parece estar em concordância com os preceitos acima mencionados.