2018 | Alices, espelhos e o jogo de xadrez em busca da audiência no ciberespaço: a transmissão de vídeo ao vivo por smartphones – o caso Periscope

Autora: Marjulie Angonese

Este estudo teve como objetivo compreender as manifestações nos discursos de modelos SuicideGirls das ideologias feministas e de poder capitalístico. Esta dissertação teve como esforço teórico entrecruzar conceitos relativos à subjetivação proporcionada pelas pressões ideológicas, tanto feministas quanto de poder capitalístico, aos ligados ao domínio da performance. Nesse sentido, foram realizadas entrevistas semiestruturadas junto a quatro SuicideGirls e analisados seus discursos, bem como de vídeos transmitidos ao vivo por elas no Facebook. A pesquisa considera que as transmissões por streaming analisadas estão inseridas em um contexto pornocultural, já que o site divulga fotos de soft porn. Como resultado, a análise de discurso apontou para concepções de autonomia feminina calcadas em objetivos provenientes do capitalismo e para o desejo conflitante das participantes de não terem seus corpos considerados como mercadorias pornificadas. Os discursos apontam para uma chancela econômica conferida pelo status de SuicideGirl para aquisição do capital social necessário para serem influenciadoras digitais.

 

2016 | Narrativas efêmeras do cotidiano : um estudo das stories no Snapchat e no Instagram

Autora: Laura Santos de Barros

Esta dissertação tem como objetivo compreender como se dá a construção e o consumo de narrativas efêmeras do cotidiano nas Histórias do Snapchat e Instagram. São levantos no referencial teórico aspectos técnicos de ambos serviços de rede social, principais propriedades, assim como seus usos e apropriações. Em um segundo momento, são trazidas questões pertinentes à esfera do cotidiano, como sua constituição e a relação do sujeito com o mundo. A seguir, tem-se a construção e a recepção de narrativas, que inclui uma breve abordagem das narrativas de si e da construção identitária na internet. A investigação empírica é desencadeada por meio de entrevistas semiestruturadas, em que, através da técnica da bola de neve, foram identificados e selecionados dez sujeitos que fazem uso intenso das Histórias. A partir da análise dos dados, evidencia-se cinco características básicas que permeiam toda a construção e o consumo de narrativas nas Histórias: o caráter cotidiano, a efemeridade, o aspecto imagético, o caráter dialógico e o entretenimento. Em termos gerais, processo de construção e consumo de narrativas nas Histórias tanto do Snapchat e do Instagram se dá em uma relação entrelaçada com a esfera cotidiana. Em função dessa relação e das características citadas, detectou-se um tensionamento entre o apelo à espontaneidade e a constante gestão de narrativas nas Histórias.

DOWNLOAD

2016 | As apropriações do GIF animado : aspectos culturais, expressivos e afetivos dos usos de uma tecnologia defasada

Autora: Ludmila Lupinacci Amaral

Esta dissertação tem como objetivo geral avaliar como propriedades técnicas particulares, e aspectos afetivos, expressivos e culturais contribuem para a vitalidade, apropriação e criação de novos usos para o GIF animado, considerando as limitações e defasagens dessa tecnologia. O referencial teórico divide-se em três partes: na primeira, são tratadas questões referentes às propriedades técnicas do formato GIF, suas vantagens e limites, e seu histórico de usos e aplicações; na segunda, são explorados fenômenos culturais que podem ter implicado nas apropriações do GIF animado; e na terceira, o GIF animado é investigado a partir de seus aspectos afetivos e expressivos. Na investigação empírica, recorreu-se à seleção por bola de neve para identificar sujeitos que usam intensamente GIFs animados em suas práticas cotidianas. Foram realizadas dezesseis entrevistas qualitativas semiestruturadas, a partir das quais foram feitas a análise e discussão dos resultados. Em termos gerais, concluiu-se que a vitalidade do GIF animado deve-se a uma combinação de questões técnicas inerentes às materialidades da tecnologia, demandas de consumo próprias da cultura contemporânea e, também, ao surgimento de espaços adequados para sua circulação e proliferação.

DOWNLOAD

2015 | A gestão de identidade dos sujeitos nos sites de redes sociais Facebook e LinkedIn

Autora: Thais de Oliveira Sardá

Esta dissertação tem por objetivo compreender a gestão de identidade de sujeitos em dois sites de redes sociais, Facebook e LinkedIn, simultaneamente. Em um contexto no qual as interações pessoais e profissionais ocorrem também online, discute-se quais as motivações e as estratégias para a representação social nesses espaços. Por isso, realizou-se uma revisão teórica de conceitos ligados a sites de redes sociais, representação social, performance, gestão de identidade e visibilidade. No estudo de caso, utilizou-se como técnicas de pesquisa observação não participante, análise de conteúdo e entrevista em profundidade, com o intuito de identificar não só as estratégias dos sujeitos enquanto se apresentam às respectivas redes de contatos, mas também como as affordances dos sites os conduzem nesses comportamentos. Para tanto, procurou-se analisar os posts e os perfis de 10 profissionais de Tecnologia da Informação (TI) no Facebook e no LinkedIn, por um período de dois meses típicos. Ao ampliar a discussão sobre o tema e apresentar os resultados, conclui-se que a gestão de identidade em sites de redes sociais nesse grupo é traduzida em pelo menos 15 estratégias conscientes durante o uso das redes: criar perfis em sites de redes sociais diferentes; buscar uma estratégia de autoapresentação para cada site; escolher uma foto para cada site; manter uma postura diferente em cada site; formar redes de contatos distintas; estabelecer uma autocensura sobre os conteúdos postados; medir as palavras antes de publicar um post; tentar presumir o que a audiência irá pensar sobre os posts; expor mais ou menos a vida pessoal conforme o site; entender os sites enquanto espaços de exibição; manter uma expectativa sobre as interações nos posts; controlar o tempo nas redes sociais; atualizar — ou não — os perfis; lidar conscientemente com as multiplicidades identitárias; e justificar sua postura pelas finalidades dos sites.

DOWNLOAD

2014 | Fakes e celebridades no twitter : contratos de comunicação nos perfis @nairbello, @hebecamargo e @MussumAlive

Autora: Irina Coelho

Este é um estudo acerca do contrato de comunicação estabelecido em trocas sociais que envolvem os perfis fakes de celebridades no Twitter. Para tanto se discute as especificidades situacionais (finalidade, identidade, dispositivo) e discursivas (legitimidade, credibilidade e captação) na qual se inscrevem os tweet produzidos pelos perfis @nairbello, @hebecamargo e @MussumAlive. O objetivo é compreender a construção destes contratos fundamentados em uma situação notadamente fictícia. O caminho percorrido envolve as interações midiáticas na sociedade, passando pelas celebridades enquanto processos midiáticos até chegar ao discurso, especificadamente, na Semiolinguística, proposta por Charaudeau. Dos perfis fakes de celebridades no Twitter, buscou-se, inicialmente, realizar uma inserção neste universo através de uma pesquisa exploratória envolvendo 1.286 perfis para em seguida delimitar como corpus de análise os @nairbello, @hebecamargo e @MussumAlive. A análise partiu da coleta de dados referentes aos tweets expostos nos três perfis durante o mês de outubro de 2013, levando em consideração que as interações são mediadas pelas funcionalidades do Twitter. As conclusões apontam para a construção dos contratos de comunicação não somente baseado em inscreve-se no Twitter, ao contrário, para que eles sejam estabelecidos e permaneçam visíveis são necessários esforços diários dos participantes no sentido de construir estratégias de manutenção. Tais estratégias abarcam as reapropriações das notícias diárias, reconhecimento mútuo dos participantes, interações com outros famosos, captação de seguidores, utilização da ironia, humor e lúdico.

DOWNLOAD

2013 | Memórias coletivas na comunicação mediada por computador : uma análise à luz do acontecimento de 11 de setembro de 2001 em seu décimo aniversário

Autora: Ana Lúcia Migowski da Silva

A manifestação de memórias coletivas sobre o acontecimento de 11 de setembro de 2001 é o tema mobilizador deste trabalho. A partir da percepção de que a interação com e através de tecnologias digitais de comunicação e informação atua nesse processo, o qual envolve diferentes atores sociais em diversos contextos, buscar-se-á compreender e identificar como o fenômeno ocorre. Com isso será possível analisar formas de atualizar, narrar e registrar coletivamente acontecimentos contemporâneos, notadamente marcados pela comunicação mediada por computador. Para desenvolver esse trabalho será preciso abarcar uma série de conceitos – tais como memória, acontecimento, experiência e interação –, provenientes de diferentes áreas do conhecimento. Desse modo será possível constituir uma base sólida destinada à análise dos desdobramentos do acontecimento e das performances que o acompanham. O corpus, composto de manifestações coletadas no microblog Twitter e em especiais multimídia de portais de notícias, foi explorado a partir do método da análise de conteúdo por coocorrência. O acontecimento de 11 de setembro, marco da entrada do século XXI, continua atuando no imaginário coletivo de diversos grupos sociais. É possível identificar nas manifestações, cujos conteúdos foram analisados, a manutenção de práticas tradicionais nos processos memoriais coletivos – como a oralização da linguagem, conversações e disputas de sentido –, bem como a introdução de estratégias próprias das interações através de artefatos digitais em rede. Verificou-se também que os sentidos memoriais destacados na comunicação mediada por computador são potencializados pelos recursos tecnológicos que, nos ambientes avaliados, auxiliam na exposição daquilo que é relatado e como é relatado. Assim, diante da impossibilidade de reificação das memórias coletivas, foi preciso analisá-las a partir das manifestações sociais exteriorizadas por aspectos cognitivos, culturais e materiais que as suportam. A heterogeneidade, pluralidade e as disputas de sentidos são algumas das características que se pode apontar em relação ao fenômeno analisado.

DOWNLOAD

2012 | Uso de blogs internos para colaboração e gestão do conhecimento em ambientes organizacionais

Autor: Rodrigo de Oliveira

Este trabalho tem como objetivo investigar como os blogs internos podem favorecer a colaboração e gestão do conhecimento no ambiente organizacional, a partir da perspectiva das tecnologias da informação e comunicação contextualizadas diante do crescente uso das mídias sociais. Os tipos de organização, conceitos de cultura, conhecimento e colaboração nas organizações são apresentados para conseguir dar conta do conjunto das características internas que podem alterar as análises desta pesquisa. A metodologia por meio da observação não-participante nos blogs internos da Dell Computadores deve contribuir para melhor entendimento do objeto. Posteriormente as entrevistas semi-estruturada com seis funcionários selecionados, pretende estruturar a análise dos blogs internos da Dell Computadores e fornecer dados suficientes para este pesquisador identificar se este meio de comunicação tem potencial para a colaboração e gestão do conhecimento. Os resultados indicam que os blogs organizacionais internos contribuem para aproximar sujeitos da organização que estão geograficamente distantes, uma vez que estas estejam dispostas a oferecer o ambiente necessário e permitir que seus funcionários utilizem estes meio. A cultura oranizacional corresponde ao fator determinante neste processo, pois o tipo de organização, sua gestão e seus objetivos vão determinar se a cultura vai acompanhar a evolução da tecnologia e seus indivíduos serão engajados nas iniciativas para colaboração nestes ambientes. Além disso, a possibilidade de publicar e comentar nos blogs deve ser aberta aos funcionários, para que a colaboração ocorra entre os indivíduos, da mesma forma que os mesmos podem ser reconhecidos pelo seu conhecimento na organização.

DOWNLOAD

2012 | Uso de blogs internos para colaboração e gestão do conhecimento em ambientes organizacionais

Autora: Susan Liesenberg

Este trabalho tem por objetivo compreender como ocorre o processo de celebrificação – isto é, a transformação de uma pessoa em celebridade – na internet. Para investigar este fenômeno, optou-se pelo estudo do caso da cantora de forró Stefhany do CrossFox, cujo clipe amador da música “Eu Sou Stefhany”, disponibilizado no YouTube, foi reproduzido e comentado amplamente em sites, blogs e redes sociais após ser postado no Papel Pop, em 2009. Neste blog, de 5 de fevereiro de 2009 (primeira postagem) a 9 de novembro de 2011 (última postagem), foram publicadas 24 notas sobre a trajetória da carreira da jovem, de onde foram coletados todos os 2.611 comentários feitos nestes posts. Estes comentários compuseram o corpus da pesquisa, ao qual foi aplicada a técnica da análise de conteúdo para mapear dados sobre o processo de celebrificação pelo qual Stefhany passou. Para a análise das informações coletadas neste mapeamento, foram utilizadas quatro categorias. A primeira categoria – que trata da descentralização midiática da internet e seus canais de publicação, o que possibilita a circulação de conteúdos e personagens amadores – apresenta como Stefhany despertou interesse a partir da primeira nota postada a seu respeito na rede pelo Papel Pop. Na segunda categoria, analisa-se como Stefhany chamou a atenção dos leitores pela sua performance neste vídeo (coreografias, roupas, locações, a letra da música e outros elementos da gravação), o que fez com que ela se tornasse assunto das conversações. Na terceira etapa, examina-se a atuação do blog como plataforma midiática que deu grande visibilidade à cantora e a popularidade do blogueiro neste processo. Relata-se também como o digital trash – linguagem com que o blog e Stefhany são identificados – funciona como atrativo para a leitura do Papel Pop e na mobilização em torno dos personagens e produções nele expostas. Na quarta categoria, sob a perspectiva performática, é analisado como o posicionamento dos leitores (ao discutirem entre si a performance da cantora e dados referentes à jovem) fez com que Stefhany fosse situada no centro das atenções. Os resultados deste estudo apontam para a internet e seus canais de publicação como plataformas de visibilidade onde personagens anônimos – a partir do interesse, da mobilização e das conversações que despertam em torno de si pelas suas performances – são transformados em celebridades do meio, como ocorreu com Stefhany do CrossFox.

DOWNLOAD

2011 | Dinâmica relacional em blogs pessoais auto-reflexivos

Autora: Erika Oikawa

Este trabalho tem como objetivo identificar e analisar as transformações que ocorreram na (1) atividade de blogar, (2) nas motivações para blogar e (3) nas relações estabelecidas nos blogs pessoais auto-reflexivos, aqueles divulgados pela mídia como “diários virtuais”. Neste estudo, o movimento gerado pela recursividade desses três elementos – motivações, práticas e relações – é chamado de “dinâmica relacional”. A partir da perspectiva de uma antropologia no ciberespaço, é realizado um estudo etnográfico em três blogs pessoais auto-reflexivos. Esta perspectiva antropológica considera as dimensões online e offline complementares e situa o pesquisador como um “nativo” do seu próprio campo de estudo, o ciberespaço. Assim, com base na análise de 1.137 posts, 2.078 comentários e na entrevista individual com as blogueiras, é feita uma “descrição densa” das dinâmicas relacionais dos blogs selecionados. Os resultados indicam que blogs pessoais auto-reflexivos não estão isentos de ações estratégicas, mesmo sendo um espaço para desabafar, meditar e livrar-se das tensões emocionais. Também mostram que características específicas dos blogs pessoais autoreflexivos favorecem o surgimento de sentimentos como afinidade e cumplicidade entre blogueiros e leitores. Mas, à medida que essas relações ganham intimidade, passam ser estabelecidas em outros meios mais responsivos que os blogs – como e-mail, telefone e encontros face a face – e mais fáceis de serem atualizados, como sites de redes sociais e plataformas de micropostagem.

DOWNLOAD

2011 | Recirculação jornalística no twitter : filtro e comentário de notícias por interagentes como uma forma de potencialização da circulação

Autora: Gabriela da Silva Zago

Este trabalho tem por objetivo caracterizar a circulação jornalística em um site de rede social específico, o microblog Twitter. Diante de um contexto de encadeamento midiático, em que diferentes meios se complementam no fornecimento de informações para os indivíduos, discute-se, em especial, o que se caracterizou como uma “recirculação jornalística”, ou seja, a colocação em circulação novamente dos acontecimentos jornalísticos a partir da apropriação pelos interagentes do conteúdo jornalístico. Para tanto procurou-se mapear a circulação de dois acontecimentos jornalísticos em especifico: a notícia falsa sobre a morte de Romeu Tuma, divulgada por alguns veículos jornalísticos em 24 de setembro de 2010, e a efetiva morte do senador, ocorrida em 26 de outubro de 2010. Para o estudo de caso dos dois acontecimentos, utilizou-se como técnicas de pesquisa observação simples, análise de conteúdo e questionários, com o intuito de identificar não só como as informações jornalísticas circulam no Twitter como também as motivações que levam os interagentes a filtrar e a comentar notícias na ferramenta. Enquanto no primeiro acontecimento predominaram mensagens com propósito de comentário, na forma de humor ou de crítica, no segundo acontecimento foram mais frequentes atualizações de filtro, na forma de informação. As conclusões apontam para uma potencialização da circulação jornalística no Twitter diante da possibilidade de os interagentes expandirem o alcance dos conteúdos jornalísticos ao fazerem-nos recircular em um site de rede social.

DOWNLOAD

2010 | Conversações online nos comentários de blogs : interações dialógicas nos blogs Melhores do Mundo, Interney e Pensar Enlouquece

Autor: Gilberto Balbela Consoni

Nesta dissertação Gilberto Consoni observa a experiência conversacional dos interagentes nos comentários dos blogs Melhores do Mundo, Interney e Pensar Enlouquece. A organização da conversa nos três ambientes foi feita e representada graficamente para auxílio na observação de como os interagentes conversam nos blogs. Entrevistas com os autores dos blogs e a Análise da Conversação nos comentários de suas postagens serviram de instrumento de análise. A interação mediada por computador foi contrastada com a face a face para se tomar conhecimento das transformações no virtual em relação ao presencial. Os resultados apontam que as práticas dos blogueiros ao lidarem com os comentários interferem na forma como se dá a conversação online nesse ambiente. O controle dos comentários ou a falta dele por parte do blogueiro ora orienta à interação um-um, ora orienta à interação todos-todos. O resultado mostra práticas de como são as conversas nos espaços de comentários desses blogs e oferece indícios para o estudo da conversação online.

DOWNLOAD

2009 | Conflitos na colaboração: um estudo das tensões em processos de escrita coletiva na web 2.0

Autora: Aline de Campos 

A partir da contextualização da colaboração enquanto processo integrante da inteligência coletiva (LÉVY, 2003) e da sabedoria das multidões (SUROWIECKI, 2006), este trabalho visa estudar o conflito como importante fator destes processos coletivos. Os desequilíbrios fazem parte da trajetória humana, porém, percebe-se a recorrente intenção de os vislumbrar como questões negativas e de aniquilação das relações, deixando de lado sua faceta de potencialidade à impulsão de uma reconfiguração benéfica do processo em que atua. Uma prática interessante no estudo dos conflitos na colaboração é a escrita coletiva online. A independência de espaço e tempo e a multiplicidade de vozes que podem incidir em um projeto textual abrem espaço para negociações, debates e tensões de diversas naturezas. Além disso, também se verifica uma visão por vezes demasiada otimista, que acaba relevando as questões estruturais, dinâmicas e comportamentais nos processos de produção de sentido e os conflitos que podem surgir a partir disso. Nesse sentido, questiona-se: qual a influência dos conflitos no processo de escrita coletiva online? Este projeto, através de pesquisa teórica e empírica, procura responder a esta questão sob uma perspectiva comunicacional, que leve em consideração as relações e interações para além da harmonia permanente atribuída a estes processos por diversas áreas do conhecimento. Para a verificação empírica apresentam-se dois projetos colaborativos de produção textual: a Wikipédia, a enciclopédia livre de larga utilização e popularidade e o projeto do Laboratório de Interação Mediada por Computador da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, o Co-dex, o dicionário social, ambiente criado para abarcar conceitos, resenhas e biografias da área da comunicação e da ciência da informação. Em ambos foram realizadas observações sistemáticas para verificação das tensões provenientes da interação e produção coletiva a fim de que, juntamente com o aporte teórico desenvolvido, a questão norteadora deste trabalho pudesse ser investigada. Conclui-se que os conflitos que permeiam os processos colaborativos de produção de sentido dizem respeito a aspectos de ordem textual e de ordem relacional e que estes se encontram conexos na medida em que exercem influência um no outro. Acredita-se que as tensões possuem forte relevância no desenvolvimento das relações entre os colaboradores e na construção de conteúdo no sentido de instaurar os desequilíbrios necessários a uma “reequilibração majorante” (PIAGET, 1977).

DOWNLOAD