Você está aqui: Linha do Tempo/Primeiro Período - 1947-Transistor


Transistor

Primeiro rádio transistorizado no mundo
http://www.bn.com.br/radios-antigos/gifs/regency.jpg


Transistores com diferentes encapsulamentos. À esquerda um transistor de sinal em encapsulamento TO-92. À direita um transistor de alta potência em encapsulamento metálico TO-3.

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/
f/f8/Transistor-photo.JPG

Até os anos 50 todos os produtos de áudio contavam com válvulas. As válvulas tinham suas desvantagens e, com isso, dificultavam a elaboração de novos inventos. Elas eram grandes demais, caras, tornavam os equipamentos pesados e frágeis, consumiam muita energia e esquentavam em demasia, o que encurtava sua vida útil.
Em dezembro de 1947 foi inventado o Transistor nos Laboratórios da Bell Telephone por William Shockley, John Bardeen e Walter Brattain. O nome transistor foi derivado de suas propriedades intrínsecas "resistor de transferência", em inglês: (TRANsfer reSISTOR).

O primeiro transístor era muito grande, mas não demorou muito para que esse modelo inicial fosse aperfeiçoado, sendo muito menor que as válvulas. Durante a década de 1950, o transístor foi aperfeiçoado e passou a gradualmente dominar a indústria, substituindo rapidamente as problemáticas válvulas. Os modelos foram diminuindo de tamanho, caindo de preço e tornando-se mais rápidos.

O grande fato que estimulou a produção e barateou os custos, foi a substituição de germânio pelo silício por uma questão simples: o silício é muito barato, pois, cerca de 28% de toda a crosta terrestre é formada de silício, enquanto o germânio é um elemento raro. Os melhores transistores de germânio custavam 8 dólares numa época em que o preço de uma válvula era de apenas 75 cents.

Em 1951 os Laboratórios Bell promoveram um simpósio e se dispuseram a licenciar a nova tecnologia de transistores a qualquer empresa que estivesse disposta a pagar a quantia estipulada estimulando a expansão da industrialização do transistor.

A partir de 1954 houve grande transformação na indústria eletro/eletrônica. A Texas Instruments, de Dallas EUA, começou a produção comercial de transístores para fabricação de rádios portáteis. Também a PHILIPS holandesa através da Mullard, sua subsidiaria inglesa, entra com uma planta completa para industrializar o transistor e com a meta de dominar 95% do mercado europeu, alcançando esse objetivo em poucos anos. Rádios, vitrolas, amplificadores, órgãos e sintetizadores se beneficiaram dessa tecnologia, e também a indústria do entretenimento, como emissoras de rádio, cinemas e estúdios de gravação, pois o processo de produção e divulgação teve grande redução de custos.

Com a introdução do transistor em escala industrial, e consequentemente a redução dos preços dos equipamentos de som, muitas pessoas puderam comprar rádios melhores, vitrolas, discos, etc., havendo então grande demanda de produtos de áudio e obras gravadas.

Principais inovações no campo dos Semicondutores
(Fonte: http://www.bn.com.br/radios-antigos/semicond.htm)

INOVAÇÃO

LABORATÓRIO

ANO

 

 

TRANSISTOR PONTO DE CONTATO

Bell Labs-Western Electric

1947

CULTIVO EM CRISTAL SIMPLES

Western Electric

1950

ZONA REFINADA

Western Electric

1950

TRANSISTOR DE JUNÇÃO CULTIVADA

Western Electric

1951

TRANSISTOR DE SILICIO

Texas Instruments

1954

MASCARA DE ÓXIDO E DIFUSÃO

Western Electric

1955

TRANSISTOR PLANAR

Fairchild

1960

CIRCUITO INTEGRADO

Texas Instruments, Fairchild

1961

DIODO GUNN

IBM

1963

Para saber mais como funciona o transitor visite: http://www.agostinhorosa.com.br/artigos/transistor-indice.html

Fontes:
http://www.bn.com.br/radios-antigos/semicond.htm
http://www.gdhpress.com.br/hardware/leia/index.php?p=cap1-4
http://pt.wikipedia.org/wiki/Trans%C3%ADstor