visualizar news on-line
Facebook @gruponespro Instagram @nespro.ufrgs Twitter nespro_ufrgs Twitter NESPRO UFRGS

O mês de novembro sinalizou uma pequena variação positiva nos preços do gado gordo em ambas as modalidades de compra – peso vivo e carcaça. Essa movimentação já era esperada pelas previsões, contudo, sua magnitude foi muito abaixo do esperado. A causa continua sendo a mesma, baixo consumo de carne no Brasil e no RS. Adicione-se a isto, a importação de carne do Uruguai, Argentina e a entrada de carne de outros estados. Assim, frente a um cenário de baixo consumo e uma oferta suficiente e ainda recebendo carnes de fora do RS, os elementos para majoração dos preços de forma mais intensa, como o observado no mesmo período dos anos anteriores, é praticamente impossível. O último mês do ano já sinaliza pequenas mudanças nos patamares do gado gordo, especialmente com a venda no rendimento de carcaça, pois a diferença entre esta forma de comercialização e o peso vivo, tem sido muito favorável para animais de qualidade superior e que alcançam rendimentos de carcaça acima de 53%. Por fim, mesmo na crise, aquele pecuarista que priorizar a qualidade do seu produto consegue liquidez e uma remuneração adicional. Infelizmente, na comercialização a rendimento de carcaça ainda não existe critérios claros e uniformes por parte dos frigoríficos que estimulem os produtores a optarem por esta forma de comercialização. De outra parte, o mercado de reposição oriundo da recria, vem reagindo em termos de preços e isso já aponta para uma retomada da atividade frente aos novos ares da economia brasileira.


Bovinocultura de Corte: O que mudou durante quase um século?

A pecuária de corte no sul do Brasil perdeu poder de compra e incorporou novos insumos...

Leia mais...


Avaliação de resultados e planejamento anual em gado de corte. NESPro informa. Número 12, dezembro de 2018

A pecuária de corte, e particularmente o sistema de cria, é uma atividade bastante complexa, envolvendo diversas etapas dentro do processo de produção...

Leia mais...


Feno & Silagem: Quanto Custa a sua Silagem? AG - A Revista do Criador. Edição 222. 11/2018.


Escolha do leitor: Casas de carne: um destino nobre para os cortes bovinos. AG - A Revista do Criador. Edição 222. 11/2018.