Cnidários

Os Cnidários são animais exclusivamente aquáticos, com formas sésseis, denominadas pólipos, e livre-natantes, denominadas medusas. As formas polipóides vivem fixas ao substrato e podem ser solitárias ou coloniais.

As medusas podem ser relativamente pequenas (alguns milímetros), mas as espécies maiores podem atingir os 2 m de diâmetro e apresentar tentáculos com mais de 10 m de comprimento. Os pólipos solitários podem ser microscópicos ou atingir 2 m de diâmetro, quando formam colônias.

No grupo dos cnidários estão incluídas as águas-vivas e os corais formadores de recifes. O termo "coral", de modo geral, refere-se aos cnidários com esqueletos compostos por carbonato de cálcio.

A alimentação dos cnidários é feita através dos tentáculos, que capturam e encaminham para a boca os animais, principalmente pequenos crustáceos, e o plâncton. Os cnidários são predados por alguns peixes.

Os Cnidários tem ampla distribuição geográfica e são predominantemente marinhos, sendo atualmente mais comuns em regiões onde há águas quentes, rasas e limpas nos oceanos.

Os registros mais antigos do grupo são de formas medusóides do final do Pré-Cambriano (Ediacarano), preservados como moldes ou impressões. Nas amostras de micropaleontologia podem ser encontrados preservados fragmentos de esqueleto de carbonato de cálcio de formas polipóides.

Leituras recomendadas:

FERNANDES,J.M.G. Cnidários. In: CARVALHO, I.S. (ed) Paleontologia. Rio de Janeiro: Interciência, 2004. p.555-569.

FERNANDES,J.M.G. Os fósseis da bacia de Sergipe-Alagoas: Os Corais e demais Cnidários. Phoenix, n.25, 2001. http://www.phoenix.org.br/Phoenix25_Jan01.html