PortugueseEnglishSpanish

By

Laboratório de Metalurgia Física da UFRGS recebe Prêmio Finep de Inovação

logo (2)

O Laboratório de Metalurgia Física da UFRGS, (LAMEF) é um dos vencedores regionais do Prêmio Finep de Inovação na categoria Instituição de Ciência e Tecnologia.  Este ano o prêmio contou com 561 inscritos dos quais 26 saíram vencedores nas seis categorias, que agora concorrem à grande final nacional, a ser realizada em Brasília, ainda este ano. A cerimônia de premiação regional acontece no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, no dia 5 de novembro às 19h.

Os ganhadores da categoria Instituição de Ciência e Tecnologia receberão, além de troféu, R$200 mil em espécie. Durante o julgamento regional, as propostas pré-qualificadas foram avaliadas por comitês de jurados compostos por especialistas, representantes de instituições inovadoras, do setor empresarial e da Finep. 

 

 

Fonte: Finep

By

Instituto de Química da UFRGS conquista certificação internacional

Cursos de Química Industrial e Bacharelado em Química recebem acreditação da Royal Society of Chemistry, a mais prestigiada organização de Química do mundo. Imagem: Gustavo Diehl

Cursos de Química Industrial e Bacharelado em Química recebem acreditação da Royal Society of Chemistry, a mais prestigiada organização de Química do mundo. Imagem: Gustavo Diehl

Os cursos de Química Industrial e Bacharelado em Química, do Instituto de Química da UFRGS, conquistaram reconhecimento internacional de qualidade, ao receber o certificado de acreditação pela Royal Society of Chemistry (RSC), mais prestigiada organização de suporte e apoio à Química no mundo. A solenidade ocorreu na manhã do último dia 20, no Salão Nobre da Reitoria.

A UFRGS é única instituição do Sul do Brasil a receber a acreditação. Ao lado da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), as duas instituições são as primeiras da América Latina a contar com um selo internacional de qualidade da Royal Society of Chemistry.

Na Universidade, a solenidade de entrega do certificado de acreditação contou com a presença da gerente de Desenvolvimento Internacional da Royal Society of Chemistry para América Latina e África, Helen Driver, do reitor da UFRGS Carlos Alexandre Netto, do diretor e da vice-diretora do Instituto de Química, César Petzhold e Emilse Agostini, e também da cônsul honorária britânica em Porto Alegre, Denise Pellin.

“Ser uma das duas instituições brasileiras a conquistar a acreditação nos faz muito orgulhosos da excelência acadêmica que o Instituto de Química construiu ao longo de sua história. É o maior passo na consolidação da cultura da avaliação global e internacional”, disse o Reitor.

Além da forte visibilidade internacional, a acreditação concedida ao Instituto de Química atesta que a graduação feita na UFRGS é do mesmo nível e com ensino compatível ao ministrado em cursos de universidades inglesas, e também de instituições europeias, americanas e asiáticas acreditadas pela RSC.

“Com atuação desde 1841, a Royal Society of Chemistry está investindo na certificação de instituições internacionais, no incentivo ao ensino global de excelência, à colaboração entre as universidades parceiras, com estreitamento de relações entre instituições e pesquisadores, visando à disseminação do conhecimento”, declarou Helen Driver, da RSC.

Valorização internacional – Na prática, a acreditação dos cursos do IQ abre um horizonte de possibilidades aos alunos egressos e pesquisadores da Universidade fora do país.

“Egressos da UFRGS que desejam fazer carreira no mercado de trabalho europeu, por exemplo, não precisarão mais revalidar o diploma para exercer a profissão. Outra facilidade será a realização de intercambio com instituições acreditadas pela RSC ao redor do mundo, bem como acesso a bolsas de estudo e participação em cursos de pós-graduação em universidades parceiras, deixando de existir a necessidade de atestar a qualidade de seus estudos origens”, detalha o diretor do IQ, César Petzhold.

Processo de acreditação – Com duração de cerca de um ano, o processo de acreditação dos cursos do IQ compreendeu a apresentação de uma série de documentos, que incluiu, por exemplo, a tradução do currículo dos cursos, detalhamento da realização de provas, traduções das partes experimentais dos laboratórios, e de trabalhos de conclusão de curso, culminando com uma visita oficial, em abril deste ano, de professores do comitê de acreditação da RSC.

A comitiva oficial se mostrou impressionada com a qualidade do ensino no IQ, com o número de estudantes e principalmente com a quantidade de aulas experimentais que ocorrem no Instituto, superior ao que é ministrado em universidades inglesas.

Aperfeiçoamento contínuo – A acreditação dos cursos de Instituto de Química passará por reavaliação a cada cinco anos e ao longo da parceria o Instituto estará em contato permanente com a Royal Society of Chemistry para compreender a praticar a visão global da Química. Em termos práticos, a parceria inicia já no próximo semestre, com aconselhamento de carreira a estudantes nos semestres finais e formandos do Instituto de Química, que proporcionará orientação de como elaborar currículo, como se preparar para ingressar no mercado de trabalho e novos rumos e desafios à profissão.

Fonte: UFRGS Notícias

By

Engenharias da UFRGS recebem selo de qualidade internacional

Quatro engenharias da Ufrgs são certificada. Foto: Ramon Moser

Dentre os cursos certificados, quatro são de Engenharia. Foto: Ramon Moser

Três engenharias da UFRGS receberam o selo de qualidade internacional em recente avaliação do Sistema Arcu-Sul: Engenharia Mecânica, Engenharia Civil e Engenharia Elétrica. A Universidade já tinha outros três cursos com o certificado, Engenharia de Materiais, Arquitetura e Agronomia.

O Sistema Arcu-Sul foi criado em 2008 para estabelecer e assegurar, no âmbito do Mercosul, critérios regionais de qualidade na formação superior. A implantação do Sistema contribui para desenvolver as capacidades institucionais de cada país em avaliar a educação superior de qualidade no nível da graduação e permite trabalhar de forma recíproca a aferição da qualidade dos cursos ofertados nos países membros do Mercosul e associados. A certificação da qualidade acadêmica é obtida por meio de procedimentos e critérios previamente aprovados pelo Setor Educacional do Mercosul. Os procedimentos e critérios são ajustados e acordados por consenso entre os membros da Rede de Agências Nacionais de Acreditação – RANA onde estão representados todos os países integrantes do Mercosul e associados.

A distinção irá constar nos diplomas dos futuros egressos, o que os certificará a duplas diplomações no domínio Arcu-Sul. Para receber a acreditação, uma comissão, composta por professores dos países integrantes do sistema e por técnicos do Ministério da Educação, visita as universidades para verificar documentos e entrevistar alunos, servidores, professores e egressos. Após todo o processo, em caso de aprovação, é emitido parecer conferindo a certificação.

Em todo o Brasil, há 48 cursos com esse reconhecimento, divididos entre instituições de ensino superior públicas e privadas, nas seguintes áreas: Agronomia, Arquitetura, Enfermagem, Engenharias e Medicina Veterinária. Para consultar os cursos clique aqui.

 

 

Fonte: Ufrgs Notícias e  Arcu-Sul