PortugueseEnglishSpanish

By

Estudante da UFRGS vence prêmio Compós de melhor dissertação

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

A dissertação de mestrado de Marcio Telles da Silveira, do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação da UFRGS, venceu o Prêmio Compós de Teses e Dissertações 2014. A pesquisa, intitulada A recriação dos tempos mortos do futebol pela televisão: molduras, moldurações e figuras televisivas, foi defendida em 2013 e orientada pelo professor Alexandre Rocha da Silva.

Em ano de Copa do Mundo no Brasil, o futebol aparece no trabalho de Márcio com uma abordagem diferenciada. “Quando se lida com o futebol na Comunicação, costuma ser a partir dos Estudos Culturais ou do jornalismo esportivo. O meu olhar sobre o futebol é como produto audiovisual. Não há diferença entre uma partida de futebol e um filme de Hollywood”, explica. Para ele, o prêmio traz boas respostas a dúvidas que tinha sobre o próprio trabalho.

A vencedora da melhor tese foi Eliza Bachega Casadei e tem como título Os códigos padrões de narração e a reportagem: por uma história da narrativa do jornalismo de revista no século XX. O trabalho foi defendido no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Universidade de São Paulo, sob orientação de Mayra Rodrigues Gomes.

O Prêmio Compós de Teses e Dissertações visa incentivar a qualidade da produção científica no âmbito dos programas de pós-graduação em Comunicação e dar mais visibilidade a essa produção. A premiação é oferecida pela Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (COMPÓS), que tem como principais objetivos o fortalecimento e a qualificação crescentes da Pós-Graduação em Comunicação no país; a integração e intercâmbio entre os Programas existentes, bem como o apoio à implantação de novos Programas; o diálogo com instituições afins nacionais e internacionais; o estímulo à participação da comunidade acadêmica em Comunicação nas políticas do país para a área, defendendo o aperfeiçoamento profissional e o desenvolvimento teórico, cultural, científico e tecnológico no campo da Comunicação. 

Os prêmios serão entregues na abertura do 23º Encontro Anual da Compós, em 27 de maio, no teatro Maria Sylvia Nunes, em Belém. Além do certificado, a melhor tese será publicada em e-book e a melhor dissertação, na Revista E-Compós em forma de artigo. 

Fonte: Ufrgs Notícias; Compos.org

By

Juergen Rochol é homenageado com o título de Professor Emérito da UFRGS

O reitor Carlos Alexandre Netto entrega o Prêmio de Professor Emérito a Juergen Rochol. Imagem: Gustava Diehl

O reitor Carlos Alexandre Netto entrega o Prêmio de Professor Emérito a Juergen Rochol. Imagem: Gustava Diehl

Em cerimônia realizada na manhã de ontem, dia 22, no auditório do Instituto de Informática, no Campus do Vale, Juergen Rochol recebeu o título de Professor Emérito da Ufrgs. Sua notável trajetória como professor e pesquisador e seu pioneirismo em atividades de transferência tecnológica e inovação na Ufrgs foram fundamentais para sua consagração.

Juergen Rochol nasceu em Berlim, Alemanha, em 1938 e cinco anos depois a família vem para o Brasil, em longa viagem de navio, distanciando-se do ambiente da Segunda Guerra Mundial. Aprovado no vestibular da UFRGS para Engenharia Elétrica, chegou a cursar dois anos na instituição e dois outros em seu país natal antes de fazer a opção pela Física, área em que se graduou em 1965 e tornou-se mestre em 1972.

Tem vínculo profissional com a Universidade desde 1967. Seu ingresso na área de informática ocorreu em 1973, ao aceitar o convite para integrar o grupo de professores orientadores do recém-criado Curso de Pós-graduação em Ciência da Computação da UFRGS (CPGCC), primeiro a ser oferecido no Rio Grande do Sul. Na década de 1970, Juergen Rochol destaca-se pelo seu pioneirismo em atividades e inovação e transferência tecnológica. Neste período, projetou e construiu o primeiro MODEM brasileiro – equipamento indispensável em comunicação de dados – que foi comercializado pela PARKS Eletrônica e que gerou o primeiro contrato de transferência de royalties entre a UFRGS e uma empresa gaúcha, ainda na década de 1970. Pelo desenvolvimento desse produto, é conhecido como um dos pioneiros da comunicação de dados no Brasil. Nos anos 1970 e 1980, atuou em empresas formadas em sociedade com ex-alunos de pós-graduação, sem descuidar a consolidação de sua área de pesquisa acadêmica. Publicou, também, dois livros na área de Comunicação de Dados, dentro da série de livros didáticos do Instituto de Informática, sendo eles: “Comunicação de Dados” e “Redes de Computadores”, sendo este último em parceria com os professores Alexandre Carissimi e Lisandro Zambenedetti Granville.

Desde 2003, após sua aposentadoria, é professor colaborador-convidado da Informática, com atuação intensa e regular nas atividades do Instituto, além de sua participação em bancas de mestrado e doutorado em outras instituições.

Fonte: Ufrgs Notícias

By

Reitor e professores da UFRGS são empossados na ABC

Kepler, Marcia, Carlos Alexandre e Rúbio na solenidade da ABC. Foto: Divulgação

Kepler, Marcia, Carlos Alexandre e Rúbio na solenidade da ABC. Foto: Divulgação

A Academia Brasileira de Ciências (ABC) realizou na terça-feira, dia 6 de maio, no Rio de Janeiro, a cerimônia de diplomação e posse de 23 novos membros titulares. O reitor Carlos Alexandre Netto e os professores Kepler de Souza Oliveira Filho e Marcia Cristina Bernardes Barbosa, do Instituto de Física da UFRGS e Jorge Rubio, da Escola de Engenharia da UFRGS integram o grupo de novos membros titulares.

A solenidade contou com a presença do presidente da ABC, Jacob Palis; do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) Clelio Campolina Diniz; do presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), Glaucius Oliva; do secretário de Ciência e Tecnologia do Estado do Rio de Janeiro, Alexandre Sérgio Alves Vieira; do secretário municipal, Franklin Dias Coelho; do secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação da Marinha, Sergio Roberto Fernandes dos Santos; e do presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj), Ruy Garcia Marques.

Para conferir a relação dos membros titulares e a cobertura completa do evento, acesse o site da Academia.

 

Fonte: Ufrgs Notícias

By

Alunos e professores do Instituto de Artes foram premiados no Troféu Açorianos

Premiados Troféu Açorianos. Foto: Luciano Lanes / PMPA

Premiados Troféu Açorianos. Foto: Luciano Lanes / PMPA

Na última terça-feira, dia 6, professores e alunos do Instituto de Artes (IA) foram premiados na cerimônia de entrega do Troféu Açorianos, realizada no Teatro Renascença.No grupo de 16 premiados, 13 são ligados ao IA da UFRGS, conforme a relação abaixo:

Destaque em Cerâmica: Márcia Braga

Destaque em Fotografia: Marina Camargo

Destaque em Pintura: Ubiratã Braga

Destaque em Desenho: Ananda Kuhn

Destaque em Gravura: Jander Rama

Destaque em Mídias Tecnológicas: Bruno Borne

Destaque em Curadoria: Paula Ramos

Destaque em Projeto Alternativo em Prod. Plástica: Maílson Fantinel

Melhor Exposição Individual: Elida Tessler por “Gramática Intuitiva”

Melhor Exposição Coletiva: “Lugares do Desenho – Atelier D3 e convidados” (Pinacoteca Barão de Santo Ângelo do IA/UFRGS)

Artista Revelação: Amanda Teixeira

Artista Destaque de 2013: Marina Camargo

 

 

Fonte: Ufrgs Notícias