PortugueseEnglishSpanish

By

Mestrando em Engenharia Elétrica recebe prêmio em congresso internacional

Alisson Lanot (centro) recebeu o prêmio de melhor artigo

Alisson Lanot (centro) recebeu o prêmio de melhor artigo

A 19th Annual International Mixed-Signals, Sensors, and Systems Test Workshop [Workshop Internacional de Teste de Sinais Mistos, Sensores e Sistemas], pela primeira vez na América Latina, ocorreu em Porto Alegre, entre 17 e 19 de setembro. Entre os trabalhos apresentados, o congresso destacou como melhor artigo o produzido pelo estudante do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Alisson Lanot. Lanot apresentou o artigo “Fault Mitigation Strategies for Single Event Transients on SAR converters”, que integra seu estudo de mestrado, orientado pelo professor Tiago Balen.

A pesquisa do estudante é sobre a mitigação de falhas em conversores de dados, em particular, conversores Analógico/Digital do tipo SAR. Lanot explica que os conversores são circuitos elétricos utilizados para converter informações do ambiente, caracterizadas por grandezas analógicas – som, luz ou temperatura, por exemplo – para uma representação em que um sistema computacional possa entender. Tais conversores podem ser utilizados em aplicações espaciais, como, por exemplo, em satélites, ou até mesmo em ambientes terrestres possivelmente perigosos para o ser humano, como é o caso de reatores nucleares. A radiação, explica, traz danos a componentes eletrônicos. “Esses danos podem ser transientes ou permanentes. Neste trabalho eu discuto as técnicas pré-existentes mais apropriadas para mitigar falhas transientes que podem ocorrer em um tipo de conversor Analógico/Digital conhecido como SAR.”, comenta Lanot.

Fonte: Ufrgs Notícias

By

André Marenco é reconduzido à coordenação de Ciência Política e RI da CAPES

Imagem: divulgação

Imagem: divulgação

O professor da UFRGS André Luiz Marenco dos Santos, pesquisador e membro do Conselho Superior do CEGOV, foi reconduzido à coordenação da Área de Ciência Política e Relações Internacionais, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Além dessa função, Marenco é membro do Conselho Técnico-Científico (CTC-ES) desde 2011. O professor integra ainda o Comitê de Avaliação CAPES, durante os anos de 2009 e 2010.

Em relação às atribuições da área, segundo o Plano Nacional de Pós-Graduação, são apontados que os principais desafios dos programas de pós-graduação seriam o aprofundamento da internacionalização das publicações, revistas, redes de intercâmbio e circulação de alunos, a ampliação da formação de doutores e a consolidação da expansão dos cursos com redução das assimetrias regionais.

 

Fonte: Ufrgs Notícias

By

Professores da UFRGS recebem Prêmio O Futuro da Terra na Expointer

Paulo Michel Roehe e Claudio Fioreze oi um dos vencedores da categoria “Tecnologia Rural”. Foto Antonio Paz/JC

Paulo Michel Roehe foi um dos vencedores da categoria “Tecnologia Rural”. Foto Antonio Paz/JC

A edição de 2014 do Prêmio O Futuro da Terra – tradicional evento que destaca produtores e pesquisadores que contribuem para o crescimento do agronegócio do Rio Grande do Sul – teve entre os ganhadores dois professores da UFRGS: Carlos Tadeu Pippi Salle e Paulo Michel Roehe. A cerimônia ocorreu na noite da última segunda-feira (1) no auditório da Federação da Agricultura do Estado (Farsul), em evento integrado à programação da 37ª Expointer.

O professor da Faculdade de Veterinária e Coordenador do Centro de Diagnóstico e Pesquisa em Patologia Aviária (CDPA), Carlos Tadeu Pippi Salle, foi um dos vencedores na categoria “Alternativas Agrícolas”, com projeto de pesquisa tecnológica em sanidade avícola. Utilizando redes neurais artificiais, modelos computacionais complexos que buscam imitar os neurônios humanos, o projeto propõe formas de diagnosticar o grau de patogenicidade de bactérias encontradas em aves, além de prever a produtividade de cada avicultor.

Já o Professor do Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia do Instituto de Ciências Básicas da UFRGS (ICBS/UFRGS) e pesquisador aposentado da Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), Paulo Michel Roehe, foi um dos vencedores da categoria “Tecnologia Rural”. O foco da pesquisa de Roehe foi o diagnóstico e o desenvolvimento de vacinas para sanidade animal.
 
O Prêmio O Futuro da Terra foi promovido pelo Jornal do Comércio em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs) e reuniu pesquisadores e empresários ligados ao desenvolvimento científico do agronegócio gaúcho. Na edição de 2014, 12 pesquisadores foram homenageados em cinco categorias.
Fonte: Ufrgs Notícias 

By

Pesquisa da UFRGS é destaque em premiação de trabalhos sobre Nutrição e Alimentos

Tatiana Pedroso (ao centro) ficou em terceiro lugar na Categoria Nutrição Clínica do Prêmio Henri Nestlé. Imagem: divulgação

Tatiana Pedroso (ao centro) ficou em terceiro lugar na Categoria Nutrição Clínica do Prêmio Henri Nestlé. Imagem: divulgação

Estudo realizado pela doutora em Metabolismo e Nutrição e pós-doutoranda pela UFRGS , Tatiana Pedroso de Paula, comprova para uma realidade: uma vida com alimentação balanceada e um mínimo de atividade física podem reduzir as doses de medicação usadas diariamente por pacientes com um tipo de diabetes.  A conclusão faz parte do trabalho “Efeito da modificação do estilo de vida na homeostase pressórica de pacientes com diabetes melito tipo 2 e hipertensão arterial”, orientado pela endocrinologista no Hospital de Clínicas de Porto Alegre e docente na UFRGS,  Mirela Jobim de Azevedo. A pesquisa foi apresentada na 4ª edição do Prêmio Henri Nestlé. Tatiana Pedroso ficou em terceiro lugar na categoria Nutrição Clínica.

O objetivo do estudo foi avaliar os efeitos de uma intervenção no estilo de vida sobre a pressão arterial em pacientes com diabetes tipo 2. O ensaio clínico foi realizado com 40 pacientes, escolhidos aleatoriamente, com pressão arterial não controlada no consultório e na observação ambulatorial da pressão arterial por meio de aparelho de monitorização utilizado durante o dia e durante o sono (MAPA). Também de forma aleatória, os participantes foram distribuídos para seguir a dieta DASH– rica em frutas, vegetais, integrais, laticínios com baixo teor de gordura e pobre em gordura saturada, colesterol e sódio – combinada com caminhadas de 15 a 20 minutos diários.

Os resultados apontam para a redução clínica dos índices de pressão arterial nos pacientes que participaram da experiência. Estes dados são significativos e estimuladores, já que podem auxiliar na redução do número de pessoas portadoras dessas patologias e que fazem parte de grupo cada vez mais  crescente no mundo todo.

A Premiação

O Prêmio Henri Nestlé incentiva a produção científica nacional e, em 2014, contou com o apoio de mais de 170 instituições de ensino. A premiação foi realizada última etapa da competição, que ocorreu na sede da Nestlé Brasil, em São Paulo, no dia 27 de agosto, e contou com apresentação oral para uma comissão julgadora formada por profissionais da área.

Fonte: Ufrgs Notícias