PortugueseEnglishSpanish

By

Doutor pelo PPG Bioquímica recebe o Prêmio Cientista Instituto Nanocell

O recém-doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Bioquímica Roberto Farina de Almeida, orientado no doutorado pelo professor Diogo Souza recebeu o Prêmio Cientista do Ano, pelo Instituto Nanocell, na categoria aluno – área neurociências. Houve premiação, ainda, na categoria professores e em áreas como nanotecnologia, biotecnologia e biologia geral. premiado O tema da tese de Roberto foi “Avaliação do Potencial Ansiolítico e Antidepressivo da Guanosina”. O Instituto Nanocell selecionou, com base no currículo dos cientistas e de empresas com maiores números de indicações, aqueles que tinham méritos científicos e ações afirmativas, suficientes para seguirem na premiação.

Fonte: UFRGS Notícias

By

Professor e alunos da UFRGS são indicados ao I Prêmio Cientistas e Empreendedor do Ano Instituto Nanocell

logo instituto para marca dagua em folhas

Um professor e dois alunos da UFRGS foram indicados ao I Prêmio Cientistas e Empreendedor do Ano Instituto Nanocell. Já estão abertas as votações para a 2ª etapa do I Prêmio Cientistas e Empreendedor do Ano Instituto Nanocell. Os 3 mais votados de cada categoria serão automaticamente agraciados para a última etapa, na qual uma comissão composta por membros de Comitês de Assessoramento, fundações, associações e sociedades científicas e educacionais brasileiras e estrangeiras de diferentes instituições públicas e privadas farão a indicação do mais atuante do ano e receberá a premiação do Instituto Nanocell em evento a ser divulgado.

Confira abaixo os indicados:

Área de CÂNCER

-Prof. Dr. Rafael Roesler – ÁREA: Câncer – CATEGORIA – Professor.

Professor Associado do Departamento de Farmacologia, Instituto de Ciências Básicas da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Sul Coordenador do Laboratório de Câncer e Neurobiologia, Centro de Pesquisa Experimental, Hospital de Clínicas de Porto Alegre

-Doutorando Marcos Paulo Thomé – ÁREA: Câncer – CATEGORIA – Aluno.

Orientação do Prof. Dr. Guido Lenz – Laboratório de Sinalização e Plasticidade Celular – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Instituto de Biociências, Departamento de Biofísica.

 Área de NEUROCIÊNCIAS

Dr. Roberto Farina de Almeida – ÁREA: Neurociências – CATEGORIA – Aluno.

Com supervisão do Prof. Dr. Diogo Onofre Gmoes de Souza – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Instituto de Biociências, Departamento de Bioquímica.

Para mais informações acesse o site do evento.

By

Professor do Instituto de Química recebe prêmio promovido pela USP

Crédito: Ernani Coimbra

Crédito: Ernani Coimbra

O professor Jairton Dupont, do Instituto de Química,  recebeu na última terça o prêmio Rheinboldt-Hauptmann, que é promovido pela USP e reconhece a excelência do trabalho científico e acadêmico nas áreas de química e bioquímica.

Jairton desenvolve projetos de pesquisa em catálise, e já publicou mais de 210 artigos em periódicos internacionais, 13 patentes, nove capítulos de livros internacionais e um livro texto de Química Organometálica para a graduação.

Fontes: UFRGS e USP

 

By

Título de Professor Emérito é entregue a Iván Izquierdo

O reitor Carlos Alexandre Netto ao lado de Iván Ezquierdo. Foto: Gustavo Diehl

O reitor Carlos Alexandre Netto ao lado de Iván Izquierdo. Foto: Gustavo Diehl

Em cerimônia realizada na manhã de ontem, dia 3, na Sala dos Conselhos, Iván Izquierdo recebeu o título de Professor Emérito. Argentino de nascimento e porto-alegrense por opção, o docente graduado e doutorado na área da Medicina vive há mais de trinta anos no Brasil e passou grande parte desse tempo trabalhando na UFRGS como professor e pesquisador.

Izquierdo atuou durante duas décadas no Departamento de Bioquímica do ICBS, em seu Laboratório denominado “Centro da Memória” no qual fez importantes descobertas científicas que justificam seu renome internacional na área de Farmacologia da Memória. Como neurocientista, contribuiu para a compreensão das bases celulares dos processos mnemônicos, investigando a formação e a evocação de diferentes tipos de memórias. Mesmo em épocas em que o incentivo e o financiamento à pesquisa eram escassos, a sua determinação e criatividade mantiveram seu laboratório produtivo. Entre as grandes contribuições de seu trabalho incluem-se as bases moleculares da formação, evocação, persistência e extinção da memória no encéfalo de mamíferos, a dependência de estado endógena e a discriminação entre memórias de curta e longa duração no que tange à função de diferentes sistemas de neurotransmissores.

O Emérito é professor titular de Medicina, coordenador do Centro de Memória da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, e coordenador científico de seu Instituto do Cérebro. Membro de 21 sociedades científicas do país e do exterior. Já recebeu mais de 60 prêmios e distinções nacionais e internacionais, mas declarou que a de hoje é a mais importante para ele, por seu componente afetivo com todos e tudo vinculado à sua atuação na UFRGS.

Ao agradecer, Iván Izquierdo contou que chegou a Porto Alegre, basicamente, atrás de um sonho e que aqui descobriu o que já havia vislumbrado antes, de que correr atrás de um sonho não é suficiente, é necessário que se agarrar a ele e montar encima, pois ele é a própria vida. Disse que tem mais a agradecer a seus alunos e colegas do que estes a ele, pois todos o ajudaram a sonhar e a realizar sonhos. Sempre utilizando o pronome nós, falou do importante trabalho realizado e às descobertas que o tornaram referência internacional no estudo da memória. Na presença de sua família e de muitos que o acompanham ou acompanharam em sua jornada, relembrou amigos, momentos e situações que guarda com muito afeto, declarando que são mais, muito mais pessoas que leva em seu coração do que pode aguentar.

 

 

Fonte: Ufrgs Notícias

By

Professora Angela Wyse recebe o Prêmio Capes-Elsevier 2014

Foto: Gustavo Diehl/Ufrgs

A professora do Instituto de Ciências Básicas e da Pós-graduação em Bioquímica da UFRGS Angela Wyse foi indicada a receber o Prêmio Capes-Elsevier 2014. Este ano, o prêmio homenageará as mulheres cientistas que contribuem para o desenvolvimento do país. A cerimônia de entrega acontece no dia 15 de maio no Hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro.

Com mestrado e doutorado em Bioquímica, a professora Angela Wyse tem mais de 250 artigos publicados em Revistas Internacionais, nas áreas da Neurociência e Bioquímica, e orientou mais de 35 mestres e doutores. Com experiências nascia nas áreas da Bioquímica, com ênfase em Neuroquímica, Metabolismo e Bioenergética, ela também é membro do Comitê editorial do periódico Neuroscience Journal e revisora de mais de 40 periódicos de circulação internacional. Altualmente, colabora com as pesquisas de um insituto londrino sobre menopausa. Angela ainda participa de um projeto voluntário, no qual realiza oficinas científicas com alunos da Escola Estadual de Ensino Médio Anne Frank, em Porto Alegre.

O prêmio é uma iniciativa da Elsevier em parceria com a CAPES e reconhece os pesquisadores brasileiros que em sua carreira acadêmica apresentam uma produção científica de alto destaque e excelência retratada na base de dados Scopus, a mais ampla base de resumos e citações de literatura científica mundial.

 

Fonte: site da Ufrgs e Zero Hora