IMPACTO SOCIAL

Sobre

Diversos Professores do PPGBM, bem como membros de suas equipes (estudantes, técnicos e Pós-Doutores) têm se destacado pela realização de serviços prestados à comunidade na área da saúde (tratamento, prevenção e aconselhamento). Por exemplo:

Serviço de Genética Médica (SGM) do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA)

Contou com a chefia do Prof. Dr. Roberto Giugliani até 02 de janeiro de 2017, juntamente a Profª. Dra. Lavínia Schüler Faccini (NP), Profª. Dra. Ida Vanessa D. Schwartz (NP), Profª. Dra. Laura Bannach Jardim (NP), Profª. Dra. Maria Luiza Saraiva Pereira (NP) e Profª. Dra. Patrícia Ashton Prolla (NP), as quais são geneticistas médicas atuantes no SGM. Atualmente, o mesmo conta com a chefia da Dra. Lavínia Schüler Faccini. O SGM do HCPA, designado em 2004 como Centro Colaborador da Organização Mundial da Saúde para o Desenvolvimento de Serviços de Genética Médica na América Latina, desenvolve atividades de assistência integradas com o ensino, extensão e pesquisa, sendo um dos poucos centros latino-americanos escolhidos para participar no desenvolvimento de tratamentos inovadores. Ainda, em 29 de dezembro de 2016, o Ministério da Saúde habilitou o SGM do HCPA como “Serviço de Referência em Doenças Raras”. Isso, na prática, significa a incorporação da Genética Médica ao Sistema único de Saúde (SUS), com remuneração das consultas e exames realizados pelo SGM como “procedimentos de alto custo”, além de repassar uma significativa verba mensal para custeio de uma equipe multidisciplinar de atendimento, algo pelo qual o Prof. Roberto e demais colegas do SGM lutaram por muito tempo. Os professores do SGM acima citados são os responsáveis pela residência em Genética Médica (programa de três anos de duração). Um número significativo de pacientes foi atendido no serviço no ano de 2016, com mais de 6.500 consultas nas áreas de dismorfologia, erros inatos do metabolismo, neurogenética e oncogenética. Além disso, mais de 45.000 exames foram realizados, incluindo análises de citogenética clássica e molecular, genética bioquímica e genética molecular. A partir dessa intensa atuação, o SGM do HCPA é hoje reconhecido como o mais completo centro de Genética aplicada à medicina da América Latina, no qual trabalham mais de 200 pessoas, incluindo outros professores além dos já citados, servidores da UFRGS, funcionários do HCPA, bolsistas de Pós-Doutorado, Doutorado, Mestrado, apoio técnico, iniciação científica e extensão de diversas agências de fomento.

Ambulatório de Referência Nacional em Déficit de Atenção e Hiperatividade em Adultos

O Prof. Claiton Henrique Dotto Bau (NP) é um dos idealizadores e participa na supervisão de atendimentos no Ambulatório de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) em adultos do Serviço de Psiquiatria do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). São atendidos aproximadamente 200 pacientes por ano. O grupo por ele coordenado segue como referência para psiquiatras e psicólogos de todo o Brasil na área de atuação desenvolvendo, entre outros projetos, o primeiro estudo de seguimento de portadores do referido diagnosticados na vida adulta.

 

Além dos exemplos supracitados, docentes do PPGBM também se dedicam a estudos e projetos que visam a conservação da fauna nativa, divulgação científica, e desenvolvimento de atividades voltadas para a melhoria do ensino médio e fundamental, entre outros. A saber:

O Prof. Élgion Loreto (NP) tem se dedicado à divulgação da Ciência para alunos do ensino fundamental e médio, principalmente por meio de um espaço educativo, em que os alunos das escolas da região de Santa Maria (Rio Grande do Sul) tem oportunidade de participar de atividades didáticas e cursos de curta duração sobre Biologia Celular, Microbiologia e Genética. Esses cursos ocorrem em um laboratório concebido para esse fim e financiado pelo CNPq (Espaço Célula). No ano de 2016, 2,463 alunos participaram das atividades. O projeto Espaço Célula conta com a colaboração de alunos dos PPG em Genética e Biologia Molecular/UFRGS e Educação em Ciências (UFRGS/UFSM/FURG), e alunos da graduação (Ciências Biológicas). Além disso, o referido professor publicou artigos relacionados ao ensino de Genética: 1- Baioto, C. R.; Sepel, L.M.N.; Loreto, E. L. S. Para ensinar genética mendeliana: ervilhas ou lóbulos de orelha?. Genética na Escola. , v.11, p.286 – 293, 2016; 2- Baioto, C. R.; Loreto, Elgion L.S. Simulando a relação entre mutação e câncer na sala de aula. Genética na Escola. , v.11, p.46 – 53, 2016.

O Prof. Thales Renato de Freitas (NP) é fundador e coordena a ONG Mamíferos-RS (Taxonomia, Ecologia e Conservação). A referida organização realiza trabalhos vinculados à educação ambiental em escolas do Rio Grande do Sul, mostrando a importância da fauna do Estado com a finalidade de conservação das espécies de mamíferos. Em colaboração com essa iniciativa, teses e dissertações vêm sendo desenvolvidas com a finalidade de entender a biologia das espécies nativas como forma de obter fundamentos para sua conservação. Em 2016, nos dias 04, 05 e 06 de outubro, foi realizado o “VII Ciclo de Palestras – Mamíferos RS”. Foram convidados nove pesquisadores pertences à UFRGS, ao IBAMA, à PUCRS, à UFSM e à FURG. No ciclo foram apresentadas palestras que abordaram os seguintes temas: Ecologia de morcegos, Conservação, Ecologia de Carnívoros, Primatas, Cetáceos e Roedores subterrâneos.
A Profa. Karen Luisa Haag (NP) coordena um trabalho de conscientização que envolve os meliponicultores (criadores de abelhas sem ferrão) do Rio Grande do Sul. Este trabalho tem como objetivo difundir práticas de manejo que evitem a transmissão de doenças, e assim evitem a erosão genética de espécies de abelhas nativas.

 

Serviços de Informações sobre Agentes Teratogênicos (SIAT)

Coordenado pela Profª. Dra.Lavínia Schüler Faccini (NP) e pela Profª. Dra. Fernanda Vianna (NP). O SIAT foi fundado em 1990, e sua equipe conta com diversos profissionais e estudantes de medicina. O SIAT faz parte do European Network of TeratogenInformation Services (ENTIS) e do Estudo Colaborativo Latino Americano de Malformações Congênitas (ECLAMC). Presta atendimento gratuito sobre a prevenção de danos no bebê durante a gravidez, tanto para a comunidade quanto para profissionais da área médica localizado no Serviço de Genética Médica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). Além disso, também é um projeto de extensão do Departamento de Genética e do PPGBM-UFRGS.

Rede Brasil de Mucopolissacaridose (MPS)

O projeto Rede MPS Brasil é coordenado pela Profª. Dra. Ida Vanessa D. Schwartz (NP); é uma parceria de centros brasileiros que atendem pacientes com Mucopolissacaridoses (MPS). O Serviço de Genética Médica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre coordena o projeto, disponibilizando os testes laboratoriais necessários e apoiando o desenvolvimento clínico e laboratorial dos centros participantes. Os objetivos do projeto são: (i) aumentar a disponibilidade de informação sobre as MPS; (ii) facilitar o acesso dos pacientes aos centros de diagnósticos e tratamento; (iii) formar um registro geral de casos e (iv) estimular iniciativas de pesquisa na área;