O Programa

Sobre o PPGBM

O PPGBM forma alunos de mestrado e doutorado preparados para liderar pesquisas científicas de alto nível nas áreas de Genética e Biologia Molecular, bem como exercer com excelência atividades de ensino. Seu Corpo Docente é formado por um grupo de pesquisadores com grande experiência em atividades de ensino, pesquisa e extensão. A produção acadêmica dos professores e alunos do PPGBM é de nível internacional e impacta não apenas a comunidade científica, mas traz benefícios para a indústria e a sociedade. Os principais missões e objetivos do PPGBM são:

1. Gerar conhecimento científico inovador, visando atender a uma demanda nacional por ciência e tecnologia que sustente o desenvolvimento social e econômico do País.

Uma triagem rápida no Web of Science com base no endereço do PPGBM, bem como outras palavras chave relacionadas diretamente ao Programa, aponta cerca de 3000 artigos completos publicados pelo programa ao longo da história, sendo que estes receberam mais de 40.000 citações. Apenas no ano de 2016 foram contabilizadas aproximadamente  5000 citações. Em 2016, os docentes do PPGBM (NP e DC/com estudante) publicaram ~200 artigos científicos. Esses números dão uma dimensão do impacto do PPGBM-UFRGS na literatura internacional e são excepcionais no contexto da ciência brasileira. Outras atividades dos docentes do NP podem ainda ser relatadas: a) 207 e 288 assessorias para emissão de pareceres Ad Hoc para revistas científicas e agências de fomento internacionais e nacionais, respectivamente; b) Participação em comitês editoriais de 34 revistas científicas, sendo 22 destas internacionais; c) Organização de 19 eventos científicos internacionais e nacionais; d) 141 cursos, palestras e conferências conferidos (fora do âmbito regular do PPGBM), destas 47 no exterior; e) Participação em 120 bancas de mestrado, doutorado (não pertencentes ao PPGBM), bem como concursos, trabalhos de conclusão de curso e outros.
Apesar dessa forte vocação para a pesquisa acadêmica, o PPGBM ao longo dos últimos anos tem estimulado a inovação, registros de patentes e parcerias público-privadas.

2. Formar e qualificar docentes e pesquisadores, capazes de promover o desenvolvimento científico e a internacionalização da ciência brasileira. Salienta-se o papel protagonista do PPGBM na nucleação de centros de excelência em pesquisa e ensino nas áreas de Genética e Biologia Molecular em todo o território nacional. Isso tem se dado através dos programas de Mestrado e Doutorado, estágios de Pós-Doutorado e eventos de caráter regular e internacional.

3. Prestar serviços de alta qualidade à comunidade. Diversos professores do PPGBM coordenam ou participam de importantes redes e núcleos destinados a prestar serviços de assistência, orientação e manejo de doenças genéticas. Muitos alunos do Programa participam de forma ativa dessas atividades. Com isso, a comunidade se beneficia com o suporte de profissionais altamente qualificados em situações de doenças raras e através de aconselhamento genético. Alguns exemplos de serviços prestados à comunidade que foram idealizados, que são coordenados ou que contam com a participação ativa de docentes do núcleo permanente do PPGBM podem ser encontrados na seção Impacto Social.

História

O PPGBM teve sua origem em 1954, quando foram convidados dois professores estrangeiros, o Dr. William W. Millstead, ecologista, e o Dr. J. Ives Townsend, geneticista, para ministrar cursos de especialização em nível de pós-graduação. Juntamente com três professores da UFRGS, Dr. Antonio Rodrigues Cordeiro, Dr. Francisco Mauro Salzano e Dr. Casemiro Victorio Tondo, esses convidados ministraram o primeiro curso de Especialização em Biologia da Faculdade de Filosofia da UFRGS. Já nesses primeiros anos, o grupo de pesquisadores em genética da UFRGS publicava em revistas científicas de grande prestígio no cenário internacional.

No ano de 1963 entrou em funcionamento, de forma regular, o curso de Doutorado, sendo que a primeira titulação ocorreu em 1968. O curso de Mestrado teve início em 1971. Nos primeiros anos, o Programa era denominado “Curso de Pós-Graduação em Biologia” (embora coordenado pelo grupo da genética e voltado para essa área), sendo que pouco depois foi renomeado como “Curso de Pós-Graduação em Genética”, tendo sido credenciado pelo antigo Conselho Federal de Educação, em 16 de março de 1973. A área de Biologia Molecular foi incorporada ao Programa na década de 1980, absorvendo um grande número de professores do Centro de Biotecnologia do Rio Grande do Sul. Alguns deles atuam como docentes colaboradores do PPGBM até hoje.

Merece destaque o fato de que o PPGBM é o mais antigo programa de pós-graduação da UFRGS, bem como de todo o Estado, considerando qualquer área do conhecimento, o que denota o pioneirismo de seus fundadores e sua importância para a ciência Brasileira como um todo. Dessa forma, são mais de 50 anos como programa regular de pós-graduação, e mais de 60 anos do início, considerando os cursos precursores, algo extraordinário na ciência brasileira.

Sendo o PPGBM um dos programas de pós-graduação mais antigos e tradicionais do Brasil, seus membros tiveram a oportunidade  de formar profissionais que atuaram ou atuam em centros de pesquisa e ensino espalhados por todo o País e exterior. Profissionais formados pelo PPGBM tem se inserido no mercado de trabalho e nucleado centros de pesquisa, o que denota a capacitação dos mesmos e a abrangência de suas linhas de pesquisa. A história detalhada do PPGBM pode ser consultada no site do Museu do PPGBM.

Linha do Tempo

Regimento, Código de Conduta e Normas

Manual do Estudante - atualizado Janeiro-2020

 

 

Transparência Pública

O PPGBM detém a nota máxima (7) emitida pela CAPES (Ministério da Educação) a um programa de Pós-Graduação brasileiro. Isso indica excelência em nível internacional. Devido a essa avaliação destacada, o PPGBM enquadra-se no chamado sistema PROEX (Programa de Excelência Acadêmica), cujo objetivo é “manter o padrão de qualidade dos programas de pós-graduação com nota 6 ou 7, pertencentes a instituições jurídicas de direito público e privado, atendendo adequadamente suas necessidades e especificidades “ (http://www.capes.gov.br/bolsas/bolsas-no-pais/proex).

As metas gerais de aplicação dos recursos concedidos pela CAPES, dentro do sistema PROEX, são definidas pelo Conselho de Pós-Graduação do PPGBM (órgão deliberativo máximo, onde tem acento todos os docentes do Programa mais a representação discente). A gestão dos recursos é conduzida pela Comissão de Pós-Graduação (órgão representativo e deliberativo formado pelo coordenador e vice-coordenador, mais cindo docentes, juntamente com representantes discentes, todos eleitos com mandato de dois anos). A aplicação dos recursos segue as diretrizes do PROEX, estruturados sob metas acadêmicas e científicas. A CAPES recomenda fortemente o uso de recursos em ações de solidariedade, para que as descobertas científicas e expertise dos membros de um programa de excelência, como é o caso do PPGBM, possam atingir de maneira imediata e transformadora a comunidade.